Mudou!

O Redação do Esporte mudou de hospedagem! Acesse nosso conteúdo atualizado em: www.redacaoesporte.com.br

domingo, 30 de setembro de 2007

Futebol Mundial> Turquia: time de Zico alcança 900 vitórias

* Com cartazes, torcida do Fenerbahçe parabeniza o Galinho de Quintino pela marca.

No último sábado, o Fenerbahçe venceu o Ankaraguçu, por 2 a 0, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Turco. Além dos três pontos, o time dos brasileiros Zico, Alex e Edu Dracena chegou 900ª vitória em partidas pelo campeonato nacional.

Os gols da partida foram marcados por Mehmet Aurélio (brasileiro naturalizado turco) e Ali Bilgin. Com o resultado, o time assumiu a 4ª colocação no torneio, com 12 pontos.

- Fizemos uma partida muito boa, mas desperdiçamos gols importantes e o segundo só saiu nos acréscimos, ou seja, corremos muitos riscos de sofrer com um empate. Mas foi importante a vitória, que nos dá mais confiança para o jogo pela Liga dos Campeões – afirmou Zico, em declarações publicadas em seu site oficial, referindo-se ao duelo contra o CSKA, fora de casa, na próxima terça-feira em joga da segunda rodada do grupo G da competição.

fonte: globo.com








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br


Campeonato Brasileiro> São Paulo vence Inter em jogo emocionante

* Mesmo jogando mal, tricolor consegue vitória e abre 12 pontos para o Cruzeiro.

Reeditando a final da Libertadores de 2006, dessa vez o Tricolor levou a melhor e venceu os rivais de virada por 2 a 1. Mesmo jogando mal, e atuando com um jogador a mais desde os 23min do 1º tempo, o São Paulo se superou e conseguiu trazer os 3 pontos de volta para a capital.

Com o resultado o Tricolor vai a 63 pontos e abre 12 pontos para o Cruzeiro, faltando apenas 10 rodadas, o time do Morumbi coloca praticamente as duas mãos na taça. Já o Inter permanece nos seus 36 pontos e começa a sentir o frio da zona de rebaixamento.

Pela 29ª rodada, o São Paulo vai ao Maracanã enfrentar o Flamengo, já o Inter vai a Florianópolis enfrentar Figueirense, empolgado pela vitória fora de casa contra o vice-líder Cruzeiro. Os dois jogos são na quinta-feira.

Em um Beira-Rio lotado, o Inter não quis saber se era o líder do campeonato ou o lanterninha, e foi pra cima. Pressionava, empurrava o São Paulo para trás, e não dava espaço para os paulistas. Aos 21min, na sua estréia no Beira-Rio, o zagueiro uruguaio Sorondo abriu o placar, após cobrança de escanteio.

Com o gol a torcida colorada explodia em festa, e parecia que a marca de 15 jogo invictos do São Paulo teria fim. Porém aos 23min o zagueiro Índio, após fazer falta em Dagoberto, recebeu o 2º cartão amarelo, e foi expulso. Péssimo para o Inter, que teve que se fechar. Não restou outra alternativa se não explorar o contra-ataque.

Com um homem a mais, Muricy abandonou o esquema de três zagueiros, Alex Silva foi fazer a lateral-direita e Richarlyson a lateral-esquerda. Mas mesmo assim o São Paulo não se encontrava em campo, parecia um time cansado, sem nenhuma inspiração.

Aos 35min o Inter teve a chance de ampliar, após ótima jogada de Alex, Gil cruzou para Fernandão chutar rente a trave de Rogério.

O que mais Muricy Ramalho queria era o fim da 1ª etapa, para poder por ordem no seu time. Com o início do 2º tempo, o São Paulo veio com Zé Luís no lugar de Souza, e uma postura diferente. Alex Silva, não ocupava mais a lateral, mas sim Breno. Com isso o time ganhou melhor saída de bola. Mas mesmo assim ainda esbarrava na forte marcação colorada e na falta de criatividade de Jorge Wagner, Dagoberto e Leandro.

Aos 12min veio a 1ª boa jogada do Tricolor na partida, após falta cobrada por Jorge Wagner, Miranda quase empatou, mas Clemer saiu bem aos pés do são-paulino. Aos 15min Fernandão perdeu a chance de matar a partida, Rogério fechou bem o ângulo e o capitão colorado bateu próximo à trave.

Alicio Pena Junior perdeu o controle da partida e clima ficou quente. Fernandão pediu pênalti. Alex pediu outro. A torcida ficou irada. Jogadores empurraram-se em campo. Edinho, no meio do gramado, dava socos no peito. Magrão fez o mesmo ao deixar o campo para ser substituído. Richarlyson discutiu com um gandula. Leandro empurrou outro. Newton Drummond, diretor do Inter, quase peitou o árbitro reserva. Era o apogeu do clima de guerra montado pelo clube gaúcho.

Mas tudo continuava bem para o Inter. Até aos 28min quando Diego Tardelli, que havia entrado pouco tempo antes no lugar de Dagoberto, cruzou para trás e Edinho mandou contra sua própria meta, empatando para o São Paulo.

Com o gol o Tricolor se empolgou, e logo na saída de bola do Inter. Borges tocou na entrada da área para Jorge Wagner que bateu para fora. Aos 33min veio o que nenhum torcedor colorado esperava, após falta besta feita por Élder Granja em cima de Richarlyson, Jorge Wagner cobrou na cabeça de Borges, que só teve o trabalho de escorar e sair pra comemorar. Fernandão ainda teve a chance de empatar, mas foi a vez de Rogério Ceni aparecer e operar um milagre, garantindo a vitória.

Ficha Técnica

INTERNACIONAL 1 x 2 SÃO PAULO
1. Clemer
2. Élder Granja
3. Índio
4. Sorondo
6. Alex
8. Edinho
5. Wellington Monteiro
11. Magrão
(15. Magal)
10. Guiñazu
7. Gil
(16. Adriano)
9. Fernandão
T: Abel Braga
1. Rogério Ceni
15. Alex Silva
33. Breno
5. Miranda
10. Souza
(21. Zé Luiz)
26. Hernanes
20. Richarlyson
9. Leandro
7. Jorge Wagner
25. Dagoberto
(34. Diego Tardelli)
17. Borges
T: Muricy Ramalho
Gols: Sorondo, aos 21 minutos do primeiro tempo; Edinho, contra, aos 28, e Borges aos 33 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Hernanes, Dagoberto, Miranda (São Paulo); Índio, Fernandão e Élder Granja (Inter)
Cartão vermelho: Índio (Inter)
Árbitro: Alício Pena Júnior (Fifa/MG)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Aparecido Donizetti Santana (PR)
Data: 30/09/2007
Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Comentário da Redação
Com sorte de campeão

Além de competência, todo time campeão precisa de sorte. E mais uma vez o São Paulo mostrou que ela está ao seu lado. Jogou mal, com um time que demonstrava todo o cansaço da partida de quarta-feira, contra o Boca Juniors, e uma falta de criatividade imensa. Mesmo assim se safou de uma derrota e de quebra trouxe os 3 pontos para o Morumbi.


A situação não era nada favorável, o Inter jogava muto bem, perdeu duas chances de matar a partida, e viu Edinho fazer um gol contra.


Ainda nessa rodada a sorte favoreceu o Tricolor mais uma vez. Ninguem imaginaria que o Cruzeiro fosse perder 1 ponto para o Figueirense no Mineirão, muito menos que fosse perder a partida. E não é que isso aconteceu, os catarinenses aos 47min do 2º tempo fizeram o gol que garantiu a vitória.

Mais uma vez friso que todo campeão tem, além de tudo, tem a sorte ao seu lado. E com esses fatores, os 12 pontos de diferença faltando apenas 10 rodadas, a diretoria são-paulina, já pode começar a arrumar espaço para a Taça de Campeão Brasileiro de 2007. Que é uma questão de rodadas, e que acredito se deve concretizar na 32ª rodada contra o Cruzeiro, no Morumbi.









Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br

Campeonato Português> 6ª Rodada

* Sporting e Benfica ficam no 0 a 0. Porto vence e se isola.

Pela 6ª rodada do Campeonato Português, os clássicos fizeram a vez. Em Lisboa, o maior clássico do país agitou a cidade, porém o placar não foi nada animador. No Estádio da Luz, Benfica e Sporting não passaram de um 0 a 0, mas quem acha que foi um jogo monótono está muito enganado. Foi um grande jogo, com ótimas oportunidades para os dois lados. Comandado pelo craque Rui Costa, o Benfica levou perigo em chutes de fora da área, ao gol do sérvio Stojkovic. O experiente atacante Nuno Gomes perdeu pelo menos duas chances claras de abrir o placar para o time da casa.

Já para os Leões, o atacante Liédson foi muito bem marcado e quase não teve espaço para jogar, a única vez que achou um buraco na defesa do Benfica, composta pelos brasileiros Luizão e Edcarlos, o brasileiro saiu frente ao goleiro Quim que fez ótima defesa. Em chutes de fora da área de João Moutinho, M. Veloso e Romagnolli, o Sporting também assustava.

O lance capital da partida foi aos 40min do 2º tempo, o grego Katsouranis do Benfica, cortou a bola com a mão dentro da área. O auxiliar marcou, porém o juiz muito atrapalhado não marcou nada e acabou dando apenas bola ao chão.

O resultado acabou por ser ruim para as duas equipes, que viram o Porto se isolar na liderança do Nacional.

No 2º clássico do dia o Porto recebeu o Boavista no Estádio do Dragão. Com dois gols do artilheiro argentino Lisandro López, o Porto garantiu a vitória por 2 a 0, e abriu 5 pontos para o vice-líder, o Marítimo, time do brasileiro Sebastião Lazaroni, que não passou de 1 a 1 com o Estrela Amadora.

A rodada termina na segunda-feira com o jogo entre Académica x Leixões.


Confira a rodada completa:

Sábado
Benfica 0 x 0 Sporting
Porto 2 x 0 Boavista

Domingo
Estrela da Amadora 1 x 1 Marítimo
Nacional 2 x 0 Naval
Vitória de Setúbal 2 x 0 União de Leiria
Belenenses 1 x 0 Paços de Ferreira
Vitória de Guimarães 1 x 0 Braga

Segunda-feira
Académica x Leixões

Classificação do Campeonato: 06ª Rodada

Times PG J V E D GP GC SG
01 Porto 18 6 6 0 0 11 1 10
02 Marítimo 13 6 4 1 1 10 3 7
03 Sporting 11 6 3 2 1 9 4 5
04 Benfica 10 6 2 4 0 7 1 6
05 Vitória de Setúbal 10 6 2 4 0 9 5 4
06 Vitória de Guimarães 9 5 2 3 0 8 4 4
07 Braga 7 5 2 1 2 6 6 0
08 Belenenses 7 6 2 1 3 4 7 -3
09 Estrela Amadora 6 6 1 3 2 5 6 -1
10 Nacional 6 6 1 3 2 4 6 -2
11 Leixões 5 5 0 5 0 5 5 0
12 Académica 5 5 1 2 2 3 7 -4
13 Boavista 4 6 0 4 2 1 5 -4
14 União Leiria 3 6 0 3 3 2 8 -6
15 Paços Ferreira 2 6 0 2 4 3 9 -6
16 Naval 2 6 0 2 4 3 13 -10








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br



Futsal> Jaraguá de Falcão é bi da Liga Futsal

* Ala William termina como artilheiro do torneio, com 31 gols.

Nem parecia que a equipe de Jaraguá do Sul precisava de apenas um empate nesta segunda partida do playoff final da Liga Futsal 2007. Com o apoio da torcida, que lotou a Arena Jaraguá, em Jaraguá do Sul (SC), a equipe de Falcão derrotou o Joinville por 5 a 3 ficando com o bicampeonato da competição. A conquista deste domingo foi a 33ª da equipe de Jaraguá, que também teve o artilheiro da temporada, o ala Willian, com 31 gols. Na primeira partida, o Jaraguá havia vencido o Joinville por 6 a 1.

- A estrutura que temos é invejável. Fico feliz por ter podido ajudar a equipe. Somos uma família e espero que a gente continue nessa trajetória – disse Lenísio, em entrevista ao SporTV.

Apontado o melhor jogador do futsal mundial, Falcão dedicou o título à esposa, que faz aniversário neste domingo.

- Infelizmente o gol não veio, mas dedico o título a ela. A campanha foi maravilhosa. E, do jeito que estava esse ambiente, o resultado não poderia ter sido diferente - comentou.


fonte: globo.com








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br

Campeonato Brasileiro > Santos segura pressão e vence na Vila

* Com uma a menos em boa parte do jogo, peixe passa pelo Vasco

O Santos conquistou uma vitória importante, neste domingo, na luta por uma das vagas na próxima Copa Libertadores. Mesmo atuando com um a menos durante todo o segundo tempo, o time praiano superou o Vasco por 1 a 0, na Vila Belmiro, pela 28ª Rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Peixe foi a 45 pontos e entrou na zona da Libertadores, em quarto lugar, mas pode sair em caso de vitória do Palmeiras contra o América-RN. Já o Gigante da Colina permanece com 40 pontos e ficou distante do sonho de se classificar para a Libertadores.

O Santos começou melhor o jogo, mas passada essa pressão, foi o vasco que criou a jogada de maior perigo. Leandro Amaral recebeu livre e bateu forte, mas parou nas mãos de Fábio Costa.

E o Cruzmaltino acabou pagando um preço caro por não ter marcado quando teve chance. Na primeira oportunidade criada pelo Peixe, Rodrigo Souto, ex-Vasco, aos 22 minutos, aproveitou uma sobra na área e mandou uma bomba de esquerda para o fundo da rede.


A situação do Gigante da Colina começou a melhorar aos 37 minutos, quando Baiano parou Rubens Júnior com falta e foi expulso de forma equivocada por Heber Roberto Lopes, que interpretou o lance como uma agressão. Baiano colocou o braço na frente do lateral vascaíno, só que o árbitro viu uma cotovelada. Com um homem a mais, o Vasco ainda pressionou, mas não conseguiu chegar ao empate antes do intervalo.


No segundo tempo os dois técnicos tiveram que mexer. Luxemburgo colocou Alessandro no lugar de Petkovic para recompor a lateral. Celso Rorth substituiu Júlio Santos por Alan Kardec.


O Vasco continuou pressionando. Enílton teve duas chances, mas finalizou mal. O Santos, somente na base dos contra-ataques, incomodou muito pouco no ataque, mas teve boas chances com Kléber Pereira e Alessandro. No fim das contas o time paulista conseguiu segurar uma vitória difícil e muito importante para suas pretensões de conseguir a vaga na Libertadores.

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira. O Santos enfrenta o Cruzeiro, às 21h45min, no Mineirão. O Vasco recebe o Juventude, em São Januário, às 20h30min.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 1 X 0 VASCO

SANTOS: Fábio Costa, Baiano, Adaílton, Domingos e Carlinhos; Rodrigo Souto, Maldonado, Pedrinho (Adriano, 26'/2ºT) e Petkovic (Alessandro, intervalo); Renatinho (Rodrigo Tabata, 12'/2ºT) e Kleber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

VASCO: Silvio Luiz, Jorge Luiz, Julio Santos (Alan Kardec, intervalo) e Luizão (Vilson, 9'/1ºT); Wagner Diniz, Amaral, Perdigão, Marcelinho (Leandro Bomfim, 18'/2ºT) e Rubens Junior; Enílton e Leandro Amaral. Técnico: Celso Roth.

Estádio: Vila Belmiro, São Paulo (SP)
Data/hora: 30/9/2007 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (PR) e Eremilson Xavier Macedo (DF)
Renda/público: R$ 89.521,00 - 9.158 presentes
Cartões amarelos: Adaílton, Renatinho, Pedrinho (SAN); Amaral, Leandro Amaral, Rubens Júnior, Julio Santos, Leandro Bomfim (VAS)
Cartão vermelho: Baiano, 37'/1ºT (SAN)
Gol: Rodrigo Souto, 22'/1ºT (1-0)


Comentário da Redação
O resgate da raça

Mais que os três pontos conquistados o que deve ser comemorado nesta vitória de hoje na Vila é a força de vontade do elenco santista. Ao contrário dos últimos jogos em que se identificava uma certa apatia no rosto dos jogadores, hoje se viu um time brigador, que lutou do primeiro ao último minuto pela vitória, e que jogou boa parte da partida com um homem a menos, obrigando cada jogador a correr por dois.

Espero que não seja apenas um sintoma passageiro, e que o Santos continue mostrando essa garra nos próximos jogos. Serão duas pedreiras fora de casa, Cruzeiro e Botafogo, o time precisa das vitórias e terá que lutar muito por isso.

E só para não passar em branco, mais uma vez, Héber Roberto Lopes teve uma atuação desastrosa. Expulsou quem não devia e deixou em campo os outros que distribuíram bordoadas.










Redator:Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Campeonato Italiano> 6ª rodada

* Inter goleia Roma no clássico, Juve vence e Milan decepciona novamente.


A 6ª rodada do Campeonato Italiano teve início no sábado com o clássico entre Roma e Inter de Milão. Jogando no Estádio Olímpico de Roma, a Internazionale não se intimidou e foi pra cima do time da casa. Aos 27min, o lateral brasileiro César chutou, Doni rebateu para o meio da área, Ibrahimovic cabeceou para dentro o gol, e quando a bola ia entrar o baixinho Giuly fez uma grande defesa, pena que ele não era o goleiro. Pênalti para o atual-campeão, e a expulsão do meia francês. O goleador sueco foi para a cobrança e não desperdiçou.

A Roma esboçou uma reação. No início do 2º tempo Perrota empatou a partida para os romanos. Porém a ascensão do time da casa parou por aí. Em uma bela tabela entre os argentinos Cambiasso e Crespo, o atacante desempatou a partida. A Inter deslanchou na partida, quando em um chute do também argentino Júlio Cruz, o goleiro Doni colaborou e o placar passou a marcar 3 a 1. Para sacramentar a vitória em mais uma falha do goleiro Doni, o português Figo fez o quarto gol, e colocou a Inter de vez na ponta da tabela, com 14 pontos. A Roma fica com seus 11 pontos e cai para 4º.

A notícia triste do clássico ficou por conta da torcida da Roma, que agrediu 3 irmãos torcedores da Inter que se dirigiam ao estádio. Ainda no sábado a Fiorentina bateu o Livorno por 3 a 0, fora de casa.

A Juventus assumiu a 2ª colocação após bater o Torino, no clássico da cidade de Turim. A Velha Senhora teve um fraco 1º tempo, onde foi muito pressionado pelo time adversário. No 2º tempo a Juve conseguiu igualar o controle da partida. Quando todos pensavam que o clássico ficaria no 0 a 0, o francês Trezeguet, aos 48min, aproveitou rebatida da defesa e, de pé direito, marcou o gol da vitória. O fato triste aconteceu antes da partida. De acordo com o canal de TV "Italia 1", 15 pessoas foram detidas nos arredores do Estádio Olímpico. Algumas fontes locais revelaram que até 35 pessoas teriam ficado feridas, quase todas sem gravidade, devido a uma briga de torcidas.

O Milan mais uma vez decepcionou sua torcida e foi para sua 5ª partida sem vitória na briga pelo Scudetto. O time de Kaká, jogando em casa não passou de um empate em 1 a 1 com o modesto time do Catania.

Em um raro ataque do Catania, o goleiro Kalac não cortou cruzamento e Martinez, de cabeça, abriu o placar para o clube siciliano. No 2º tempo, em um lance duvidoso o árbitro marcou pênalti, que Kaká bateu com maestria e empatou para a equipe Rossonera. Após a partida o técnico do Milan, Carlo Ancelotti, disse que terá uma conversa séria com seus jogadores.


Confira a rodada completa:

Sábado
Roma 1 x 4 Inter de Milão
Livorno 0 x 3 Fiorentina

Domingo
Milan 1 x 1 Catania
Cagliari 1 x 0 Siena
Empoli 3 x 1 Palermo
Napoli 1 x 2 Genoa
Reggina 1 x 1 Lazio
Sampdoria 3 x 0 Atalanta
Udinese 2 x 1 Parma
Torino 0 x 1 Juventus

Classificação do Campeonato: 06ª Rodada

Times PG J V E D GP GC SG
01 Inter de Milão 14 6 4 2 0 14 4 10
02 Juventus 13 6 4 1 1 15 6 9
03 Fiorentina 12 6 3 3 0 12 6 6
04 Roma 11 6 3 2 1 12 8 4
05 Napoli 10 6 3 1 2 9 4 5
06 Palermo 10 6 3 1 2 9 9 0
07 Udinese 10 6 3 1 2 8 10 -2
08 Atalanta 9 6 2 3 1 8 8 0
09 Genoa 9 6 2 3 1 6 7 -1
10 Sampdoria 8 6 2 2 2 5 6 -1
11 Milan 7 6 1 4 1 8 6 2
12 Lazio 7 6 1 4 1 7 6 1
13 Cagliari 7 6 2 1 3 7 8 -1
14 Parma 6 6 1 3 2 7 8 -1
15 Catania 6 6 1 3 2 4 6 -2
16 Empoli 5 6 1 2 3 4 7 -3
17 Torino 4 6 0 4 2 6 9 -3
18 Siena 3 6 0 3 3 4 9 -5
19 Reggina 3 6 0 3 3 4 12 -8
20 Livorno 2 6 0 2 4 6 16 -10








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br

Corinthians > Torcida protesta em treinamento

* Trabalho deste domingo é marcado por cobrança e conversa com torcedores no Parque

Cerca de 30 torcedores foram na manhã deste domingo protestar no Parque São Jorge. Mesmo jogando no sábado, o elenco corintiano treinou no domingo, fazendo um trabalho de recuperação muscular. Isso para Nelsinho Baptista já poder trabalhar com bola nesta segunda. Quase todos os jogadores foram alvo de protestos, inclusive o volante Vampeta, que costumava ser poupado. Os torcedores pediam para ele parar de falar e começar a jogar bola.

Edson, outro bastante criticado, mandou beijinhos para os torcedores. Eles quiseram invadir o gramado para tentar agredir o lateral, mas foram contidos pelos seguranças. Talvez imaginando que houvesse protesto, a diretoria corintiana reforçou a segurança no local, inclusive com viaturas da Polícia Militar.


Depois do treino, alguns torcedores entraram no vestiário para cobrá-los. Pediram reação e ouviram dos jogadores que três deles, Vampeta, Betão e Felipe, vão ser os líderes para tentar tirar o time da zona de rebaixamento. Com 33 pontos, o Corinthians é o décimo sétimo colocado. Mas se o Paraná vencer o Fluminense neste domingo, em Curitiba, o Timão assume a antepenúltima posição. Faltam dez rodadas para acabar a competição.


Os jogadores preferiram não conceder entrevista. O único que falou rapidamente com os jornalistas, de dentro de seu carro, foi o atacante Finazzi. Ele disse que a conversa foi tranqüila, mas que não poderia se estender mais por um pedido dos torcedores. Além de Edson, outro que teve a saída pedida foi Rosinei. Ambos têm contrato acabando no final da temporada.



Campeonato Brasileiro > Jogos de Ontem


Chute de Cristian garante vitória do Fla

Maxi tentou uma, duas, três vezes e não conseguiu. Sem sucesso, o argentino saiu de campo cabisbaixo. Mas um chute perfeito de Cristian, na parte final da partida, garantiu a sofrida vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no Maracanã.

Com a vitória dentro de casa, o Flamengo vai a 37 pontos e dá uma escapulida da zona de rebaixamento. O time pode, inclusive, terminar a rodada na área de classificação à Sul-Americana. No momento, está em décimo.

FLAMENGO 1 x 0 ATLÉTICO-MG
Bruno
Leo Moura
Fábio Luciano
Ronaldo Angelim
Juan
Rômulo
Jaílton
Cristian
Toró
(Leonardo)
Maxi
(Leo Medeiros)
Souza
T: Joel Santana
Juninho
Cláudio
Leandro Almeida
Marcos
Thiago Feltri
Xaves
Bilu
Gérson
Danilinho
Éder Luís
(Galvão)
Marinho
(Vanderlei)
T: Emerson Leão
Gol: Cristian, aos 30 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Cláudio (A), Fábio Luciano (F), Leandro Almeida (A), Toró (F), Bruno (F)
Árbitro: Sálvio Spínola (Fifa-SP)
Auxiliares: Luiz Carlos Teixeira (SP) e Márcio Luiz Augusto(SP)
Data: 29/09/2007
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 41.783 pagantes (47.301 presentes)
Renda: R$ 299.130,00

Como um furacão, Timbu arrasa Atlético-PR

Náutico e Atlético-PR fizeram neste sábado um importante confronto na luta contra o rebaixamento. E o Timbu nem sentiu a presença do Furacão em campo, passeando tranqüilamente nos Aflitos e vencendo por 5 a 0, passando o rival na classificação do Campeonato Brasileiro - 36 pontos a 35.

Os gols foram marcados por Felipe(2 vezes), Acosta(15º no campeonato), Marcelinho e Dejair.

NÁUTICO 5 x 0 ATLÉTICO-PR
Fabiano
Sidny (Onildo)
Vágner Silva
Everaldo
Júlio César
Daniel
Radamés
Geraldo (Dejair)
Marcelinho
Felipe
Acosta (Marcelo Silva)
T: Roberto Fernandes
Viafara
Danilo
Rogério Corrêa (Roberto)
Antônio Carlos
Jancarlos
Alan Bahia
Claiton
Ramon (Geílson)
Piauí (Michel)
Ferreira
Marcelo Ramos
T: Ney Franco
Gols: Marcelinho, aos 3, Acosta, aos 20 minutos, Felipe, aos 31 do primeiro tempo; Felipe, aos 34 minutos, Dejair, aos 46 do segundo tempo
Cartões amarelos: Geraldo, Sidny, Júlio César (Náutico), Piauí (Atlético-PR)
Árbitro: João Alberto Gomes Duarte (RN)
Auxiliares: Alessandro Rocha (Fifa BA) e Adson Marcio Lopes Leal (BA)
Data: 29/09/2007
Estádio: Aflitos, no Recife (PE)


Jogos de hoje
PARANÁ FLUMINENSE
Gabriel
Luis Henrique
(Toninho)
João Paulo
Daniel Marques
Vandinho
Adriano
Beto
Batista
Adriano Bahia
Jefferson
Josiel
T: Lori Sandri
Fernando Henrique
Rafael
Luiz Alberto
Roger
Junior Cesar
Fabinho
Arouca
David
Thiago Neves
(Cícero)
Alex Dias
Somália
T: Renato Gaúcho
Estádio: Durival de Brito, em Curitiba Data: 30/09/2007
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro(MG)
Auxiliares: Marco Antônio Gomes (Fifa-MG) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS)
Horário: 18h10


CRUZEIRO FIGUEIRENSE
Fábio
Mariano
Thiago Heleno
Thiago
João Victor
Ramires
Charles
Leandro Domingues
Maicosuel
Roni
Marcelo Moreno
T: Dorival Júnior
Wilson
Ruy
Felipe Santana
Edson
André Santos
Carlinhos
Diogo
Clayton Xavier
Fernandes
Thiago Gentil
Jean Carlos
T: Alexandre Gallo
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 30/09/2007
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Ednilson Corona (SP) e Rogério Carlos Rolim (PR)
Horário: 18h10


JUVENTUDE GRÊMIO
Michel Alves
Renan
Juliano Cavalheiro
Danilo
Cazumba
Julio César
Vanzini
William
Alex Alves
Bruno
Tadeu
T: Beto Almeida
Saja
Bustos
Leo
William
Hidalgo
Eduardo Costa
Sandro Goiano
Theco
Diego Souza
Jonas
Tuta
T: Mano Menezes
Estádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 30/09/2007
Árbitro: Wagner Tardelli de Azevedo (Fifa/SC)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Altemir Hausmann (Fifa/RS)
Horário: 16h


BOTAFOGO GOIÁS

Roger
Joilson
Alex
Juninho
Luciano Almeida
Leandro Guerreiro
Coutinho
Adriano Felício
Lucio Flavio
Zé Roberto
Reinaldo

T: Mário Sérgio

Harlei
Ernando
Danilo Portugal
Leonardo
Vítor
Fabio Bahia
Paulo Baier
Élson
Chiquinho
Harison
Fabricio Carvalho
T: Márcio Araújo
Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro(RJ)
Data: 30/09/2007
Árbitro: Rogério Lima da Rocha (SE)
Auxiliares: Márcio Eustáquio S. Santiago (MG) e Antônio Carlos de Oliveira (ES).
Horário: 16h

Fonte: GLOBOESPORTE.COM







Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

MLB > Dia D

* Neste domingo, cinco equipes entram em campo brigando por 3 vagas na pós-temporada

No última dia de jogos da temporada regular na MLB que acontece hoje, cinco times estaram na briga pelas 3 vagas restantes para os play-offs. New York Mets, Philadelphia Phillies, San Diego Padres, Arizona Diamondbacks e Colorado Rockies, todos na National League. Na Divisão central o Chicago Cubs já assegurou classificação.

Na Divisão Leste, Mets e Phillies estão empatados com 88 vitórias. Ontem o time de New York bateu o Flórida, já o Philadelphia foi batido pelo Washington Nationals.

Na Divisão do Oeste, a briga é ainda maior. O Arizona tem 90 vitórias, contra 89 do San Diego. O Colarado, que bateu os D-Backs ontem, tem 88 e briga apenas pelo Wild Card, que tem o Padres com líder.

Na American League, Yankees, Red Sox, Indiand e Angels já estão classificados.

American League
Minnesota Twins 4x6 Boston Red Sox
New York Yankees 11x10 Baltiome Orioles
Tampa Bay Devil Rays 3x5 Toronto Blue Jays
Clevland Indians 3x4 Kansas City Royals
Detroit Tigers 2x3 Chicago White Sox
Los Angeles Angels 3x2 Oakland Athletics
Texas Rangers 1x5 Seattle Mariners

Divisão Leste
1º Boston Red Sox 96V - 65D (classificado)
2º New York Yankees 93v - 68D / 3.0 GB (classificado)

Divisão Central
1º Clevland Indians 95V - 66D (classificado)

Divisão Oeste
1º Los Angeles Angels 94V - 67D (classificado)

Wild Card
New York Yankees 93v - 68D (classificado)

National League
St. Louis Cardinals 7x3 Pittsburgh Pirates
Washington Nationals 4x2 Philadelphia Phillies
Chicago Cubs 4x0 Cincinatti Reds
Flórida Marlins 7x4 New York Mets
Arizona Diamondbacks 0x11 Colorado Rockies
Atlanta Braves 2x3 Houston Astros
San Diego Padres 3x4 Milwalkee Brewers - F/11
San Francisco Giants 5x6 Los Angeles Dodgers

Divisão Leste
1º New York Mets 88V - 73D
1º Philadelphia Phillies 88V - 73D

Divisão Central
1º Chicago Cubs 85V - 76D (classificado)

Divisão Oeste
1º Arizona Diamondbacks 90V - 71D
2º San Diego Padres 89V - 72D / 1.0 GB
3º Colorado Rockies 88V - 73D / 2.0 GB

Wild Card
1º San Diego Padres 89V - 72D
2º Colorado Rockies 88V - 73D / 1.0 GB
2º New York Mets 88V - 73D / 1.0 GB
2º Philadelphia Phillies 88V - 73D / 1.0 GB










Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

F1 > Hamilton vence "corrida maluca" no Japão

* Alonso bate e deixa o inglês muito perto do título

Em uma verdadeira "corrida maluca", com o safety car na pista em boa parte do tempo, e com inúmeros acidentes, inclusive um envolvendo o Bicampeão Mundial Fernando Alonso, o inglês Lewis Hamilton acabou sendo mais habilidoso e conduziu sua McLaren à vitória ontem, no GP do Japão em Monte Fuji.

Com a vitória o inglês chegou aos 107 pontos e abriu 12 de vantagem para Alonso, faltando duas corridas para o fim do campeonato. Kimi Raikkonen que ficou em terceiro chegou aos 90 pontos, e Massa, sexto no Japão, soma 78 e deu adeus ao Campeonato.

A chuva em Fuji e a pista molhada deram o tom da corrida, que começou realmente apenas na volta 20, quando o safety car deixou a pista. Naquele momento, no entanto, Felipe Massa e Kimi Raikkonen já haviam rodado e parado nos boxes para corrigir um erro e trocar os pneus intermediários por de chuva.

Das últimas colocações, os pilotos da Ferrari foram subindo, enquanto Hamilton caminhava para a vitória. A tarefa do inglês ficou mais fácil com a batida de Alonso, e a briga passou a ser pelas outras posições. Mark Webber e Sebastian Vettel estavam em segundo e terceiro, respectivamente, quando bateram com o safety car na pista.

Raikkonen lutou pela segunda posição até o último instante, mas perdeu a batalha com Heikki Kovalainen, da Renault. Já Massa protagonizou um belo duelo com Robert Kubica nas últimas cinco curvas, ultrapassou o adversário e completou o GP do Japão em sexto lugar.

Confira o resultado do GP do Japão:

1. Lewis Hamilton (ING/McLaren) 2h00min34s759 (67 voltas)
2. Heikki Kovalainen (FIN/Renault) + 8s3
3. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) + 9s4
4. David Coulthard (ESC/Red Bull) + 20s2
5. Giancarlo Fisichella (ITA/Renault) + 38s8
6. Felipe Massa (BRA/Ferrari) + 49s0
7. Robert Kubica (POL/BMW) + 49s2
8. Adrian Sutil (Spyker) + 60s1
9. Vitantonio Liuzzi (Toro Rosso) + 80s6
10. Rubens Barrichello (BRA/Honda) + 88s3
11. Jenson Button (ING/Honda) uma volta
12. Sakon Yamamoto (JAP/Spyker) uma volta
13. Jarno Trulli (ITA/Toyota) uma volta
14. Nick Heidfeld (ALE/BMW) duas voltas
15. Takuma Sato (JAP/Super Aguri) duas voltas

Não completaram:

Ralf Schumacher (ALE/Toyota)
Anthony Davidson (ING/Super Aguri)
Nico Rosberg (ALE/Williams)
Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso)
Mark Webber (AUS/Red Bull)
Fernando Alonso (ESP/McLaren)
Alexander Wurz (AUT/Williams)

Mundial de Pilotos
01 L. Hamilton (McLaren) 107
02 F. Alonso (McLaren) 95
03 K. Raikkonen (Ferrari) 90
04 F. Massa (Ferrari) 80
05 N. Heidfeld (BMW Sauber) 56
06 R. Kubica (BMW Sauber) 35
07 H. Kovalainen (Renault) 30
08 G. Fisichella (Renault) 21

Mundial de construtores
01 Ferrari 170
02 BMW Sauber 92
03 Renault 51
04 Williams 28
05 RBR 23
06 Toyota 12
07 Super Aguri 4
-- * McLaren 0

* Punida pela FIA com a perda de todos os pontos do Mundial de Construtores.

Comentário da Redação
O título é de Hamilton!

Agora não adianta mais esperniar. O título é de Lewis Hamilton e ninguém tasca. E não é só por causa da diferença que o garoto abriu em relação ao Bicampeão Fernando Alonso, a duas corridas do fim. Ele fez uma corrida de gente grande ontem no Japão e não me parece que vá fazer diferente nas etapas restantes.

Foi uma das provas mais divertidas da Fórmula 1 nos últimos tempos, pelo menos para quem assistiu, pois quem estava lá dentro não deve ter gostado muito. Mas Hamilton tirou de letra, liderou de ponta a ponta e não cometeu erros. Na hora da largada, na volta 20, ele deu um baile em cima de Alonso e conseguiu abrir vantagem logo nas primeiras voltas. Depois disso não correu mais riscos, apesar do péssimo estado de visibilidade, e da pista muito escorregadia.

Agora a Inês é morta. O menino prodígio da McLaren vai fazer uma temporada sensacional e não tenho mais dúvidas em dizer: Parabéns Hamilton, Campeão Mundial de Fórmula 1. Resta saber se será na China ou no Brasil.











Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Mundial Feminino> Marta perde pênalti, e Alemanha é bicampeã

* Brasileiras lutam até o fim, mas alemãs marcam duas vezes e levam o caneco.

Não era o dia das meninas brasileiras. Mesmo lutando o tempo todo e criando várias oportunidades de gol, foram as alemãs que fizeram os dois gols do jogo. A Alemanha é bicampeã do Mundial Feminino da China.

As mulheres vingaram os compatriotas da seleção masculina, que perderam a final da Copa de 2002 para Ronaldo Fenômeno e cia., pelo mesmo placar de 2 a 0.

Primeiro tempo nervoso e equilibrado


O primeiro tempo foi muito equilibrado e bastante nervoso. As duas equipes congestionavam o meio-campo. O primeiro chute brasileiro foi aos quatro minutos. Marta dominou e arriscou de fora da área. A goleira Angerer defendeu. Pouco depois, um susto alemão. Garefrekes recebeu livre na área pela direita e chutou. A bola bateu na rede pelo lado de fora. Desde o início, a Alemanha tentava explorar as subidas de Maycon ao ataque. A perigosa atacante Prinz ou a meia Garefrekes sempre apareciam por ali.

Aos sete minutos, Daniela Alves cobrou falta para área, a goleira Angerer soltou e na confusão Formiga quase marcou. O chute rasteiro foi para fora. Aline ainda perdeu a chance de desviar. Era lá e cá. Bobeira geral na defesa brasileira e Bresonik fez ótimo lançamento para Smisek. A alemão domina livre na área e chuta para fora. A capitã Aline reclamou de impedimento, o que não aconteceu.

A Alemanha saia muito rápida para o ataque, o que dificultava a marcação brasileira. E a seleção passou a tentar lançamentos longos, o que não dava certo. Foram momentos de apreensão. Até que aos 23 minutos Daniela Alves mandou uma bomba de primeira da entrada da área. A bola bateu na trave. Na continuação do lance, a meia aproveitou o cruzamento de Cristiane e cabeceou para fora.

O lance fez o Brasil acordar. Marta fez fila pela direita e quase fez um golaço. A zagueira Krahn conseguiu evitar no último momento. O primeiro tempo terminava.


Segundo tempo


A etapa final começou com a Alemanha melhor em campo, pressionando o time brasileiro. Tanto que, logo aos seis minutos do segundo tempo, Prinz fez o gol que daria o título para as germânicas. A maior artilheira da história das Copas do Mundo colocou mais um em sua conta ao aproveitar, sozinha no meio da área, o cruzamento rasteiro de Smisek.

Ainda faltava muito tempo para o jogo acabar, por isso as meninas tentaram não se afobar. Daniela Alves pegou a bola e levou calmamente até o meio-campo. As esperanças fda torcida atingiram seu pico quando, aos 17 minutos, Formiga deu um lançamento precioso para Cristiane, que entrou na area pelo meio e recebeu falta de Linda Bresonik. Pênalti. A torcida alemã, em maioria nas arquibancadas, começou a vaiar Marta. A camisa 10 bateu mal a penalidade e a goleira Nadine Angerer defendeu com as pernas, mostrando porque não levou nenhum gol na Copa do Mundo.

Aos 32 minutos, nova chance de ouro para o Brasil. Daniela Alves cobrou rapidamente uma falta pela direita, Cristiane matou a bola com categoria, tirando as zagueiras da jogada e abrindo o gol a sua frente, mas prefere tocar para Marta e acaba perdendo a jogada.

A cinco minutos do fim, Alemanha conseguiu fechar o caixão brasileiro. As adversárias já vinham gastando o tempo com toque de bola de um lado para o outro do campo, quando conseguiram um escanteio pela esquerda. Na cobrança, a defesa bobeou e Laudehr subiu sozinha para cabecear para o fundo das redes.

Ficha Técnica
BRASIL 0 x 2 ALEMANHA

Andréia
Elaine
Tania
(Pretinha)
Aline
Ester
(Rosana)

Renata Costa
Formiga
Daniela Alves
Maycon
Marta
Cristiane
T: Jorge Barcellos

Nadine Angerer
Kerstin
Annike
Linda Bresonik
Melanie Behringer
(Martina Mueller)
Sandra Smisek
(Fatmire Bajramaj)
Birgit Prinz
Renate Lingor
Simone Laurdehr
Ariane Hingts
Kerstin Garefreker
T: Sylvia Neid

Gols: - Prinz aos cinco e Laudehr aos 40 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Garefrekes, Linda Bresonik (ALE); Daniela Alves (BRA)
Cartão vermelho: -
Árbitro: Tammy Ogston (AUS)
Auxiliares: Maria Isabel Tovar e Rita Munoz (MEX)
Data: 30/09/2007
Estádio: Hongkou Football Stadium
Local: Xangai, na China
Público: 35 mil pessoas

Marta é eleita a melhor jogadora do Mundial
*
Mesmo com a derrota na final para a Alemanha, brasileira leva a Bola de Ouro da Fifa.

Marta foi eleita a melhor jogadora da Copa do Mundo de 2007. Mesmo com a derrota de 2 a 0 do Brasil na final para a Alemanha, a camisa 10 ficou com o prêmio dado pela Fifa. A votação é feita por jornalistas até os 75 minutos do segundo tempo da decisão.

Marta fez sete gols na Copa do Mundo e recebeu também a chuteira de ouro como artilheira. A brasileira foi muito aplaudida pelo público ao receber o prêmio. Na final, ela perdeu um pênalti no segundo tempo que empataria a partida contra o Alemanha.

Cristiane, a outra atacante brasileira, também foi premiada. Levou a Bola de Bronze, como a terceira melhor jogadora da competição. As alemãs levaram dois prêmios individuais: Prinz conquistou a Bola de Prata e Angerer foi eleita a melhor goleira – ela não sofreu nenhum gol nos sete jogos do torneio.

A Noruega conquistou o prêmio Fair Play, concedido pela Fifa para o time menos violento da Copa.

Americanas ficam com o terceiro lugar
*
Seleção dos Estados Unidos derrota com goleada a da Noruega em Xangai.

A seleção americana goleou a norueguesa por 4 a 1, neste domingo, em Xangai, na preliminar da final entre Brasil e Alemanha, e conquistou o terceiro lugar da Copa do Mundo Feminina de Futebol. Abby Wambach marcou dois gols, um em cada tempo, e Lori Chalupny e Heather O Reilly completaram o marcador. É a terceira vez que os EUA levam o bronze em uma Copa - as outras foram em 95 e 2003.

Wambach marcou o primeiro dos Estados Unidos aos 30 minutos de partida, e o segundo a um minuto da etapa final, Lori Chalupny fez aos 13 e O'Reilly, um minuto depois. Para as norueguesas descontou Ragnhild Gulbrandsen, aos 18 do segundo tempo.

A partida serviu como despedida da veterana Lilly das Copas do Mundo e talvez até da seleção americana. A meia de 36 anos é a única jogadora do mundo a ter disputado todas as cinco Copas femininas. Foi campeã em 91 e 99, ficou em terceiro nas outras edições.

fonte: globo.com








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br

sábado, 29 de setembro de 2007

Campeonato Brasileiro> Líder cansado encara gigante ferido no Sul

* São Paulo e Inter reeditam a final da Libertadores do ano passado em jogão no Beira-Rio.

Passado pouco mais de um ano, o São Paulo volta ao palco de seu mais importante tropeço nos últimos anos. Foi no Beira-Rio que o Tricolor paulista perdeu a chance de embolsar o tetracampeonato da América. O caneco ficou com o Inter, que depois ainda conquistaria o planeta. A reedição do histórico 16 de agosto de 2006 está marcada para as 16h deste domingo. É o confronto entre um líder cansado da batalha contra o Boca Juniors e um gigante ferido pelas infelicidades de uma temporada que merece ser esquecida.

Curiosamente, a equipe de Muricy Ramalho manteve a força desde aquela derrota, mas o vitorioso oponente entrou em parafuso na virada do ano. Entrar na rodada em nono é muito pouco para os colorados. Quando iniciou a temporada, a projeção dos vermelhos era estar justamente na atual situação dos tricolores: na liderança e com folga. O São Paulo começa o fim de semana com 60 pontos, nove à frente do Cruzeiro, o vice-líder. No primeiro turno, o Tricolor levou a melhor no Morumbi, com vitória por 1 a 0.

Abelão promete duelo

O Inter vai para o tudo-ou-nada. Se vencer, volta a acreditar em vaga na Libertadores. Caso contrário, o rebaixamento vira uma ameaça concreta. É por isso que o técnico Abel Braga promete um time aguerrido no Beira-Rio. Na força, o Colorado pretende apagar o mico do Mineirão, onde cedeu dois gols nos últimos minutos e presenteou o Atlético-MG com o empate. Abelão garante que o São Paulo encontrará um oponente disposto a duelar.

- Vai ter duelo. Não vai ser na pancadaria, mas vai ter duelo. Temos que superar o coletivo deles, que é muito forte. Precisamos repetir o que fizemos no Brasileirão do ano passado. E ganhamos por 3 a 1 - comenta.

A pegada vermelha pode ser sustentada por quatro volantes. Edinho, Wellington Monteiro, Magrão e Pinga caçariam os articuladores são-paulinos. No ataque, ficaria tudo a cargo da velocidade de Gil e do oportunismo de Fernandão. Outra alternativa é a presença de Pinga na meia-cancha, com a retirada de Wellington.

Tricolor lida com o desgaste

No Tricolor, o técnico Muricy Ramalho pretendia escalar a maioria dos titulares, mas precisa primeiro analisar o cansaço dos seus atletas após a vitória importante sobre o Boca por 1 a 0, pela Copa Sul-Americana. Leandro, por exemplo, sentiu o desgaste físico e precisa ser avaliado. Já Aloísio não conseguiu se recuperar de uma lesão leve na coxa direita. Ele fez um teste no sábado e foi vetado. Borges será o substituto.

Muricy é um velho conhecedor do Inter. Ele ajudou a formar o time que conquistou a América e o mundo em 2006. O treinador participou ativamente da decisão continental do ano passado, já do lado tricolor. Ele diz que muita coisa mudou desde aquele encontro. E que o time gaúcho pode render muito mais do que fez este ano.

- Mudou tudo: o time deles, o nosso, o treinador que retornou, a competição diferente... Mas é um clássico. No papel, eu esperava mais do Inter, mas acontece. O time demora a se adaptar, saíram muitos jogadores, trocaram a comissão técnica duas vezes, e isso não tem preço - lamenta o treinador.

Ficha do jogo
INTERNACIONAL SÃO PAULO
Clemer
Élder Granja
Índio
Sorondo
Alex
Edinho
Wellington Monteiro
Magrão
Guiñazu
Gil
Fernandão
T: Abel Braga
Rogério Ceni
Alex Silva
Breno
Miranda
Souza
Hernanes
Richarlyson
Leandro
Jorge Wagner
Borges
Dagoberto
T: Muricy Ramalho
Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre
Data: 30/9/2007 às 16h00
Árbitro: Alicio Pena Junior (Fifa-MG)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Aparecido Donizetti Santana (PR)
Transmissão: O Premiere e a TV Globo (para São Paulo) transmitem a partida.

fonte:globo.com








Redator:
Marco Miranda

marco_mirand@yahoo.com.br

Campeonato Brasileiro > Timão perde do Sport e se complica

*Pernambucanos vencem no Pacaembu e empurram paulistas ainda mais para baixo

Um desastre. O Corinthians perdeu para o Sport neste sábado, jogando dentro do Pacaembu, e permaneceu na zona do rebaixamento, estacionado nos 33 pontos. Se o Paraná vencer o Fluminense neste domingo, em casa, ultrapassa o Timão, deixando os paulistas em situação ainda mais crítica, caindo para a antepenúltima posição.

Os 2 a 1 do Sport foram diante de um bom público e na estréia do técnico Nelsinho Baptista, contratado para ser o Salvador da Pátria do Timão. Nas outras três passagens do treinador pelo clube, ele havia estreado sem perder. Havia sido dois empates e uma vitória, todas fora de casa.

O Sport marcou primeiro em um gol contra de Iran (veja o gol acima). No segundo tempo Romerito ainda marcou mais um e desesperou a Fiel. Betão, que fez seu segundo gol na carreira, descontou no final. O Corinthians encara agora o Fluminense, quarta-feira, no Maracanã. O Sport, que tem agora 39 pontos e respira aliviado, enfrenta também na quarta o Goiás, em Recife.


E o Sport surpreendeu


A torcida apoiava, gritou muito quando o Corinthians entrou em campo porque a sabia que a vitória era fundamental para que o Timão deixasse a zona do rebaixamento. E o time começou atendendo aos pedidos dos torcedores. Conseguia tocar a bola, algo que nas últimas partidas mal sabia fazer. E chegava na frente do gol de Magrão. Mas a conclusão...

Héverton isolou uma bola e Finazzi perdeu um gol na frente de Magrão. Héverton, que se movimentava bem, arriscou outro chute de fora da área, e o arqueiro desviou para escanteio.

Mas o Sport não estava morto. E dava trabalho para o goleiro Felipe. Tanto, que o camisa 1 corintiano teve que mostrar porque é o melhor do elenco atualmente. Se esticou todo em um chute de Júnior Maranhão. Mas não evitou, aos 30 minutos, o tento dos rivais.

Difícil saber quem marcou o gol. No intervalo, nem o árbitro gaúcho Leonardo Gaciba sabia:

- Vou ver na TV, esse recurso podemos usar. Tenho dúvida se bateu em alguém - dizia Gaciba. O cruzamento foi de Luizinho Neto e bola esbarrou em Iran, do Corinthians.


Mudanças de Nelsinho


Nelsinho Baptista resolveu mudar: tirou Bruno Octávio e colocou Aílton e sacou Finazzi e escalou Clodoaldo. Mas no início do segundo tempo não deu certo. Clodoaldo não é referência na área como é Finazzi, e o Corinthians sentiu falta disso.

Exemplo foi um cruzamento para o camisa 11 corintiano, que talvez tenha fechado os olhos e furou uma cabeçada, sozinho, dentro da pequena área do Sport.

O Corinthians se perdeu em campo e o Sport se aproveitava do contra-ataque. Em um desses lances, Romerito disparou pela esquerda e fez o segundo gol, invadindo a área do goleiro Felipe. Resultado sacramentado, mas Betão ainda diminuiu. Mas não tinha mais tempo. Horrível para o Corinthians.

Ficha Técnica

CORINTHIANS X SPORT
Felipe
Betão
Vampeta
Fábio Braz
Iran
Moradei
Bruno Octávio (Aílton)
Héverton
Everton Ribeiro
Everton Santos (Arce)
Finazzi (Clodoaldo)
T: Nelsinho Baptista
Magrão
Luzinho Neto
César
Durval
Dutra
Júnior Maranhão
Everton
Romerito
Adriano Gabiru
Anderson (Fabiano)
Da Silva
T: Geninho
Gol: Iran (contra), aos 30 minutos do primeiro tempo; Romerito, aos 17 minutos do segundo tempo; Betão, aos quarenta minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Héverton, Fábio Braz (Corinthians); Romerito, Anderson (Sport)
Árbitro: Lonardo Gaciba (RS-Fifa)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ-Fifa) e Cleidy Mary Santos Nunes Ribeiro (Fifa-SC)
Data: 29/09/2007
Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público: 30.065 pagantes
Renda: R$ 188.242

fonte: globo.com/esportes

Comentários da Redação
De tudo se muda mas o futebol é o mesmo

Já se foram constantes mudanças de treinadores. A diretoria finalmente será reformulada dando-nos um alívio. Dias piores já se foram, você diz. Mas não! O futebol é o mesmo.

Exibições pífias já foram comprovadas com esse elenco desde a saída dos ''galáticos MSI''. Constantes mudanças é o mais ''belo'' quadro do Timão. O clube vem de séries de capítulos na procura da felicidade. As coisas não se enquadram no Parque São Jorge e nem o próprio guerreiro aclamado pela torcida nas cantorias vem nos dando força. Mesmo assim, o futebol é o mesmo.

Hoje de técnico novo e com um bom público no Pacaembu o time não progrediu como Nelsinho e a torcida esperavam. Um jogo em que não poderíamos sequer pensar em empatar, e nós perdemos. A torcida começa a perder paciência e confiança em seus representantes corinthianos em campo. E com razão, mas mesmo assim, o futebol é o mesmo.

Perdemos por 2x1. restam 0 jogos, as duas próximas partidas serão contra o Fluminense fora e o São Paulo no encontro dos Majestosos. Dois jogos extremamente difíceis e seguidos. Mas é disso que o Corinthians e os corinthianos gostam! De desafios, de sofrer! Pois ainda mesmo assim o futebol é o mesmo!








Redator:
Fernando Ankito
ankito@globo.com