Mudou!

O Redação do Esporte mudou de hospedagem! Acesse nosso conteúdo atualizado em: www.redacaoesporte.com.br

quinta-feira, 31 de maio de 2007

Copa do Brasil> Figueira consegue segurar o Flu

Na noite desta quarta, deu-se início a final da Copa do Brasil entre Fluminense e Figueirense, no Maracanã. Com o resultado de 1 a 1, o Figueira vai para Florianópolis com uma ótima vantagem.

Agora o Flu vai ter que encarar a defesa muito bem postada do Figueira e a pressão da torcida alvi-negra, que lotará o estádio na próxima quarta, para tentar reverter o placar.

O Jogo

Em um Maracanã lotado, o Fluminense entrou em busca de um título que vem escapando já há algum tempo das Laranjeiras, o da Copa do Brasil, e denovo o time adversário é um finalista novato, o Figueirense.

O Fluminense, com o apoio de 64 mil tricolores, foi para cima do Figueira e logo no início Cícero erro um gol feito, chutando muito mal para fora.
E o jogo seguiu assim, o Flu tentava de todos os jeitos furar a forte de defesa armada por Mário Sérgio, que foi para a partida com esse intuíto, de se defender.

No segundo tempo, essa pressão tricolor continuou, mas sem êxito. Com diversas falhas de finalização, Renato Gaúcho estava ficando impaciente.

E ficou irritado de vez aos 38 minutos da segunda etapa, quando Henrique, volante do Figueira, acertou um lindo chute de fora da área marcando um golaço.

A essa altura, parecia estar tudo perdido, mas Adriano Magrão aos 43, conseguiu diminuir para a equipe tricolor.

Mas esse resultado, deixa o Figueirense na vantagem, já que um 0 a 0 da o título ao time de Floripa.

Quarta que vem será a grande final. Uma das equipes levantará um título inédito na história dos clubes, e Renato Gaúcho ou Mário Sérgio, conseguirá seu primeiro título como técnico.

Ficha do Jogo

Fluminense 0 x 0 Figueirense
Fluminense
Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Luiz Alberto(Roger), Ivan, Fabinho(David)Arouca, Cícero(Thiago Neves), Carlos Alberto, Alex Dias, Adriano Magrão
T: Renato Gaúcho

Figueirense
Wilson, Vinícius, Felipe Santana, Édson, Chicão, Diogo, Henrique, Ruy, Cleiton Xavier, André Santos, Victor Simões(Ramon)
T: Mário Sérgio
Gols: Henrique, aos 38, e Adriano Magrão, aos 43 do segundo tempo
Cartões amarelos: Ivan, Alex Dias e Carlos Alberto (Fluminense); André Santos e Chicão (Figueirense).
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Auxiliares: Edmilson Corona (Fifa-SP) e Valter José dos Santos Reis (Fifa-SP)
Data: 30/05/2007
Estádio: Maracanã, no Rio (RJ)
Público: 64.669 presentes
Renda: R$ 476.653,00











Redator: André Oliveira

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Campeonato Brasileiro> São Paulo e Palmeiras fazem clássico com pouco futebol

Na tarde deste domingo, São Paulo e Palmeiras não sairam do 0 a 0, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Um clássico onde predominou a raça e a defesa das equipes.

O resultado mantém a equipe do Parque Antártica invicta, com 7 pontos na terceira posição. Já o tricolor ainda segue numa fase tempestuosa, com 4 pontos ficando na nona posição.

O Jogo

Para pouco mais de 20000 pessoas, São Paulo e Palmeiras fizeram um jogo, no mínimo chato, com poucas chances de gol, onde as defesas ficaram no papel principal.

Pelo lado do Verdão, os lances de perigo se deram nas cobranças de falta de Martinez, que esteve apagado no primeiro tempo errando muitos passes.

O Tricolor tentava descer de todas as maneiras, porém a zaga alvi verde estava inspirada, assim como o goleiro Diego. A zaga tricolor também não dava espaços para o ataque Palmeirense.

Um lance polemico foi o pênalti de Martinez encima de Dagoberto, no final do segundo tempo. O juíz mandou seguir, deixando os São Paulinos irritados.

Mas neste choque-rei, o placar de 0 a 0 foi muito merecido. Pior para os torcedores, que tiveram de encarar o frio do tempo e ver o frio do jogo.

Ficha do Jogo


SÃO PAULO 0 x 0 PALMEIRAS

Rogério Ceni, Alex Silva, Miranda, André Dias, Ilsinho, Josué, Hernanes, Hugo(Leandro), Jorge Wágner, Dagoberto, Borges(Marcel).
T: Muricy Ramalho

Diego Cavalieri, Paulo Sérgio, David, Dininho, Leandro, Pierre, Martinez, Michel(Makelele), Valdívia, Edmundo(Cristiano), Florentin(Alex Afonso).
T: Caio Júnior

Cartões amarelos: Josué (São Paulo) e Michel e Martinez (Palmeiras)
Árbitro: Sálvio Spinola (SP)
Auxiliares: Válter José dos Reis (SP) e Nilton Monção (SP)
Data: 27/05/2007
Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 20.873 pagantes
Renda: R$ 336.053,00








Redator: André Oliveira

Campeonato Brasileiro > Santos vence na Arena e sai do zero no Brasileirão

O Santos precisou jogar apenas 20 minutos de bom futebol para vencer o Atlético-PR por 1 a 0 neste domingo, em Curitiba. Aproveitando a apatia do time da casa, a equipe paulista começou bem a partida, pressionou no início e conseguiu marcar seu gol com Rodrigo Tabata. Depois, foi só administrar.

Derrotado nas duas primeiras rodadas do Brasileiro, o Peixe chega aos seus primeiros três pontos. Já o Atlético permanece bem na tabela, com seis pontos. No próximo fim de semana, o Santos enfrenta o Corinthians. O Furacão pega o xará mineiro.

A surpresa do Alvinegro para cima do rubro-negro foi partir por ataque desde o início. Com um minuto de jogo,Marcos Aurélio, ex-Atlético-PR, já acertara a trave direita de Guilherme após boa jogada de Carlinhos.

O sufoco continuou e o gol do Peixe na primeira etapa saiu devido a uma saída de bola errada do adversário. Jancarlos jogou na fogueira para Ferreira na intermediária de defesa. Jonas roubou bola, Cléber Santana acionou Marcos Aurélio na área e o atacante acertou a trave esquerda desta vez. Rodrigo Tabata aproveitou o rebote, jogando para a rede com o gol vazio.

Estranhamente apático na partida, o Atlético só teve um momento de lucidez nos 45 minutos iniciais. Foi aos 20 minutos, quando Alex Mineiro tabelou bonito com Denis Marques, passou por dois e chutou em cima de Roger.

A torcida do Furacão, na volta do segundo tempo, começou a protestar com a manutenção da apatia do time em campo. Os passes para trás eram seguidos de vaias da torcida rubro-negra.

Quando parecia que a o time da casa ia se enervar de vez em campo, Ferreira deu passe esperto para Denis Marques entrar livre na área. Mas o atacante demorou muito, e Marcelo chegou a tempo de lhe atrapalhar.

O lance serviu para animar um pouco o time da casa, que teve outro lampejo de criatividade aos 21. Tiago tocou de calcanhar para Ferreira na área. O colombiano bateu cruzado, mas no meio do gol, facilitando a defesa de Roger.

No entanto, prevaleceu a pouca inspiração do time da casa. E, claro, a força santista na defesa. O rubro-negro só voltaria a ameaçar nos acréscimos, com Alan Bahia, da pequena área, chutando para cima um rebote de falta batida por Netinho.



ATLÉTICO-PR 0 x 1 SANTOS
1.Guilherme
2.Jancarlos
(15.Netinho)
3.Danilo
4.Marcão
6.Nei
7.Alan Bahia
5.Erandir
8.Evandro
(16.Tiago)
10.Ferreira
11.Denis Marques
(18.Pedro Oldoni)
9.Alex Mineiro
T: Vadão
1.Roger
4.Alessandro
2.Adaílton
6.Marcelo
3.Carlinhos
8.Adriano
5.Rodrigo Souto
11.Cléber Santana
10.Rodrigo Tabata
(16.Zé Roberto)
9.Marcos Aurélio
(18.Moraes)
7.Jonas
(17.Pedrinho)
T: Vanderlei Luxemburgo
Gols: Rodrigo Tabata, aos 16 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Alex Mineiro (Atlético), Cléber Santana (Santos)
Árbitro: Wagner Tardelli (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Alcides Zawaski (SC)
Data: 27/05/2007
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

www.globo.com

Comentário da Redação

O Misto que deu certo

Era assim que o torcedor santista esperava ver o peixe nos 2 primeiros jogos do Campeonato. Apesar de o foco da equipe neste momento ser a Fase Final da Copa Libertadores, o que não é segredo pra ninguém, a equipe do Santos que entrou em campo nas 2 derrotas anteriores ficou muito abaixo do que todos esperavam.

Na vitória de ontem na Arena a situação foi diferente. Primeiro porque, acertadamente, o Técnico Vanderlei Luxemburgo, escalou um time com menos reservas e com mais entrosamento, poupando apenas alguns dos principais jogadores. Outra coisa que fez com que o futebol mostrado pelo Santos fosse muito melhor, foi a grande atuação de Rodrigo Tabata que vem fazendo em bela temporada na Baixada. E por último a total apatia do time atleticano foi outro fator que contribuiu para os santistas que passaram o primeiro tempo inteiro pressionando a saída de bola do Furacão que aceitou facilmente a marcação.

Agora o foco volta para a Libertadores. Um adversário muito forte no caminho do Santos. o Grêmio que não deve demonstrar a mesma falta de vontade que o Furacão teve hoje. Chegou a hora do peixe de Luxa provar que é realmente um dos melhores times do país e da América.









Redator:
Ricardo Pilat

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Champions League > Sete vezes MILAN!!!

O Milan deu o troco encima do Liverpool, que havia vencido de forma histórica o time de Milão na final de 2005, e se consagrou pela sétima vez campeão da Uefa Champions League. A equipe Rossonero bateu os Reds por 2 x 1, no Estádio Olimpico de Atenas. Destaque para os dois gols de Phillipo Inzaghi e da ótima e decisiva atuação de Kaká.

Com isso o Milan faz as equipes Italianas igualarem em números de conquistas com as Espanholas, com 11 títulos, porém o Real Madrid ainda é o maior vencedor com 9 conquistas.

O Jogo

Milan e Liverpool reeditaram a final de 2005. Naquela ocasião os Reds venceram, em um jogo que ficou para a história da competição. Mas nesse ano o Milan veio com sede de vingança, pois aquela derrota de dois anos foi muito dolorida para os Italianos.

Na primeira etapa quem começou dando sufoco foi o Liverpool. Xabi Alonso, Riise e Gerrard tiveram ótimas chances de abrir vantagem. Porém o mesmo Alonso que quase marcou um belo gol de fora da área, fez falta em Kaká e começou a selar o destino da Liga. Pirlo foi para a cobrança e a bola desviou em Inzaghi, matando o goleiro Pepe Reina. O gol saiu aos 43 do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Liverpool tentou reverter a situação, fazer o mesmo que em 2005, porém o Milan tinha o domínio do jogo e aos 36 do segundo tempo, eis que Kaká brilha, em um passe perfeito entre a zaga inglesa, ele lança Pipo Inzaghi que marca e entra para a história.

Ainda no final Kuyt diminui de cabeça para o Liverpool, mas já era tarde. O Milan se sagrou campeão; Kaká foi eleito o melhor da Europa e foi o artilheiro da Champions; Maldini foi o jogador mais velho a conquistar a taça da Europa na história, 39 anos. Milan, novamente o Melhor da Europa.

As Finais do Milan
ANO FINAIS
1957/1958 Milan 2 x 3 Real Madrid
1962/1963 Milan 2 x 1 Benfica
1968/1969 Milan 4 x 1 Ajax
1988/1989 Milan 4 x 0 Steaua
1989/1990 Milan 1 x 0 Benfica
1992/1993 Milan 0 x 1 Olympique
1993/1994 Milan 4 x 0 Barcelona
1994/1995 Milan 0 x 1 Ajax
2002/2003 Milan 0 (3) x (2) 0 Juventus
2004/2005 Milan 3 (2) x (3) 3 Liverpool
2006/2007 Milan 2 x 1 Liverpool

Ficha do Jogo

MILAN 2 X 1 LIVERPOOL

Milan
Dida, Oddo, Nesta, Maldini, Jankulovski (Kaladze), Gattuso, Pirlo, Ambrosini, Seedorf (Favali), Kaká, F. Inzaghi (Gilardino)
T: Carlo Ancelotti
Liverpool
Reina, Finnan (Arbeloa), Carragher, Agger, Riise, Xabi Alonso, Mascherano(Crouch), Pennant, Zenden(Kewell), Gerrard, Kuyt
T: Rafa Benítez
Gols: Inzaghi, aos 44 do primeiro tempo e aos 37 do segundo tempo; Kuyt, aos 43 do segundo tempo
Cartões amarelos: Gattuso, Jankulovski (Milan); Mascherano, Carragher (Liverpool)
Árbitro: Herbert Fandel (ALE)
Auxiliares: Carsten Kadach (ALE) e Volker Wezel (ALE)
Data: 23/05/2007
Estádio: Olímpico, Atenas (GRE)











Redator: André Oliveira

Coluna > São Paulo e seu castelo de cartas

Dizem nos bastidores do Tricolor Paulista, que no Mundial do Japão em 2005, quando o time ainda se preparava para enfrentar o Al-Ittihad, o técnico Paulo Autuori, em conversa informal com Juvenal Juvêncio, disse que pensava em mudar o esquema tático. Do 3-5-2 para o 4-4-2. Juvenal respondeu: "Faça o que quiser, mas lembre-se: Nosso time é como um castelo de cartas. Se você tirar uma ele desmorona". O time venceu o torneio jogando com 3 zagueiros.

Depois daquele campeonato a base praticamente se manteve. As cartas que saíram foram substituídas por outras iguais ou melhores e o castelo, apesar de não ser tão bonito como antes, ainda era vigoroso. O São Paulo chegou à final da Libertadores e foi Campeão Brasileiro.

Mas para 2007 muitas coisas mudaram. As cartas da base são paulina foram tiradas e parece que ainda não encontraram cartas iguais para substituir. O atual técnico, Muricy Ramalho, ainda não conseguiu se definir por um esquema tático já que o usado ano passado, que tinha Mineiro, Danilo, Júnior em boa fase e Fabão, não funcionou sem eles.
Muricy sequer foi consultar o presidente sobre o assunto.Pelo contrário. Juvenal é quem veio desta vez conversar com o treinador e chegaram à conclsuão do time ideal para o começo do campeonato. O time ainda não rendeu o mesmo do ano passado e já surgem as primeiras notícias de focos de tensão dentro do elenco.Normal para um clube que vivia na mais completa paz.


Domingo tem clássico contra o Palmeiras. A chance de se reerguer passa ao lado da chance de fracasso. Resta saber como as cartas são paulinas vão reagir na má fase. Irão resistir aos grandes ventos ou cairão no primeiro sopro?







Redator:
Ricardo Pilat

terça-feira, 22 de maio de 2007

Champions League> Milan quer revanche

O Milan quer revanche contra o Liverpool, nesta quarta em Atenas. Há dois anos a equipe estava praticamente consagrada como campeã, deixo escapa o título, num jogo histórico contra a equipe inglesa.

Carlo Ancelotti diz já ter a equipe titular em mente, porém ainda não contou aos jogadores: "Decidi quem irá jogar, mas não disse aos jogadores, todos mereceriam entrar em campo, não só os onze titulares. O entusiasmo é de Champions", declarou o treinador do time de Milão.

A principal arma do Milan para conseguir o título desta vez é o brasileiro Kaká, cotado para ser o melhor jogador da competição. O brasileiro é artilheiro da Champions com 10 gols, e diz ter uma certa preocupação com o atacante Crouch do Liverpool.

Além de Kaká, outra importante peça do Milan é o volante Gattuso, marcador incansável, vai fazer de tudo para parar o ataque dos Reds.

Sem dúvida esse jogo vai ser muito equilibrado e tem de tudo para repetir a fantástica decisão de 2005.
fonte: www.acmilan.com
www.globo.com/esporte








Redator: André Oliveira

Coluna > Após 1001 noites, 1000 gols de Romário

Enfim Romário fez seu milésimo gol na carreira. Número cheio de controversas mas que tem a sua validade e não deve ser contestado. Mas ainda é. O baixinho é o segundo atleta na história do futebol que consegue chegar à essa marca. Nada mais justo do que prestar uma homenagem ao 'Chapolin', como é conhecido fora do Brasil.

Romário começou a carreira nas divisões de base do Olaria e logo depois chegou ao Vasco da Gama, clube onde fez história. Entre idas e vindas a São Januário passou tbm por diversos outros clubes onde sempre teve destaque e marcou muitos gols. Na seleção foi simplesmente campeão do mundo, tendo sido o principal jogador naquela Copa. Uma carreira pra ninguém botar defeito. Mesmo assim tentam colocar.

Uns acham que ele é marrento. Realmente é, mas, isso nunca interferiu negativamente no seu futebol. O mesmo vale para os que dizem "ele nunca gostou de treinar". De fato. Assim mesmo chegou aos 41 anos fazendo gols. Imagina se tivesse tido um pouco mais de cuidado na carreira.

Agora o argumento da vez para depreciá-lo é: "essa lista não vale nada, pois tem gol até em futebol de areia", ironizam. Mesmo que destes 1000 gols, os 98 que foram como amador e em jogos festivos, fossem desconsiderados, o Camisa 11 ainda teria 902 gols como Profissional. Uma marca Sensacional. Por que então contestar o atacante vascaíno?

Entretanto, essa campanha pelo milésimo gol talvez tenha passado um pouco do ponto. Explico: Quando Romário estava com seus 998 gols foi armada uma festa para o clássico contra o Flamengo no Maracanã. O baixinho fez o gol 999, e ficou a um passo de fazer o gol 1000, num chute que foi defendido de forma extraordinária pelo arqueiro Bruno. Se o gol sai ali o Brasil pára pra ver o gênio da pequena área comemorando a marca histórica. O jogo contra o Botafogo, poucos dias depois, foi outra oportunidade. Em uma partida incrível com o placar de 4x4, trocas de liderança e muito bom futebol, o gol 1000 seria a cereja do bolo de um dos maiores jogos da história do futebol brasileiro. Mas isso não aconteceu, e o Vasco ainda foi eliminado. A última chance contra o Gama foi tão melancólica que nem precisa ser citada.

Porém, passadas 1001 noites e muitas histórias, Romário fez seu gol 1000. Um gol de pênalti, assim como o rei. O Brasil todo ligado. Pra alegria de todo amante do futebol o gol saiu. Quem viu, viu. Quem não viu vai ter que esperar mais alguns anos e talvez nunca veja nada igual. No fim das contas foi legal pra todo mundo.

Parabéns, baixinho, um dos grandes do futebol mundial. Vai poder contar para os netos, que um dia, um jogador igualou um dos feitos do Rei Pelé e que esse jogador se chamava Romário. Aquele que Deus apontou e disse: " Esse é o Cara".

Isso é Romário










Redator:
Ricardo Pilat

NBA > No sufoco, Pistons vence primeira contra o Cavs

DETROIT, EUA - O Detroit Pistons saiu na frente nas finais da Conferência Leste da NBA. Venceu o Cleveland Cavaliers por 79 a 76 na noite desta segunda-feira, em Detroit. Os visitantes tiveram a chance empatar ou virar o jogo a 6 segundos do fim, mas LeBron James passou a bola para Donyell Marshall, que não converteu o arremesso de três pontos.

Na seqüência, Chauncey Billups converteu um arremesso livre e praticamente garantiu a vitória para o Pistons. No desespero, o brasileiro Anderson Varejão tentou um tiro de três, mas não conseguiu o empate.

O cestinha do jogo foi o armador Richard Hamilton, do time da casa, com 24 pontos. O ala Rasheed Wallace ajudou, com um duplo-duplo (15 pontos e 12 rebotes).

Pelo Cavs, o principal pontuador foi o pivô Zydrunas Ilgauskas, com 22. Ele também conseguiu um duplo-duplo (13 rebotes). O ala Lebron James, cestinha do time na temporada regular, esteve apagado e converteu apenas cinco de 15 arremessos de quadra. Ele terminou o jogo com dez pontos, dez rebotes e ficou a uma assistência de um triplo-duplo. O brasileiro Anderson Varejão jogou bem e anotou 13 pontos e sete rebotes nos 26 minutos em que ficou em quadra.

O jogo 2 acontece nessa quinta-feira em Detroit.


www.globo.com






Redator:
Ricardo Pilat


domingo, 20 de maio de 2007

Campeonato Brasileiro> Palmeiras e Corinthians conseguem segunda vitória no campeonato!

Pela segunda rodada do Brasileirão, Palmeiras e Corinthians conseguem vencer mais uma, e mostrar que a fase ruim está indo embora.

O Verdão venceu o Figueirense pelo placar de 2 a 1 no Palestra Itália, espantando o fantasma do Palestra para longe de vez. Já o Timão bateu o Cruzeiro por 3 a 0, em pleno Mineirão, mostrando assim, uma nova cara para a fiel torcida.

Palmeiras 2 x 1 Figueirense

Comentário da Redação

Uma típica tarde de domingo com um Sol gelado na capital paulistana, esse era o clima do tempo para a partida no Parque, mas o clima em campo estava quente.

Frente a frente, duas equipes querendo a vitória, o Palmeiras buncando vencer em casa perto de sua torcida, e o Figueira querendo vencer a primeira na competição e ir embalado para a semi-final da Copa do Brasil.

Porém o time de Santa Catarina, deu azar de enfrentar um Palmeiras com Valdivia, Edmundo e companhia motivados, e logo aos 5 minutos em uma jogada de raça do paraguaio Florentín, que ganhou do zagueiro e rolou para Valdívia abrir o placar.

Aos 25 minutos o chileno voltou a marcar, depois de aproveitar novamente o cruzamento do paraguaio. E o Figuerense ainda foi para o intervalo com um a menos, já que Diogo Roque foi expulso.

No segundo tempo o Verdão voltou um pouco mais relaxado, e aos 22 minutos, Peter diminuiu para o Figueira depois de acertar um belo chute de fora da área. E isso não foi tudo, o Palmeiras no final da partida ainda perdeu Caio que foi expulso por uma entrada violenta. Mas mesmo com um segundo tempo fraco em relação ao primeira etapa o Palmeiras conseguiu os três pontos.

Agora o Palmeiras encara o clássico contra o São Paulo no Morumbi, e o Figueirense encara o América - RN, no Machadão.

Ficha do Jogo

PALMEIRAS 2 X 1 FIGUEIRENSE
12 - Diego Cavalieri 2 - Paulo Sérgio 22 - David 3 - Dininho 6 - Leandro 15 - Francis 25 - Martinez 11 - Michael (19 - Makelele) 10 - Valdivia (16 - Caio) 7 - Edmundo 20 - Florentín (30 - Cristiano) T: Caio Júnior
1 - Ari 3 - Chicão 4 - Rafael Lima 5 - Michel (14 - Vinícius) 2 - Vágner (21 - Lucas) 7 - Diogo Roque 9 - Peter 10 - Adriano Gabiru 6 - Vanderson 9 - Léo (16 - Diogo) 11 - Jean Carlos T: Mário Sérgio
Gols: Valdívia, aos 5 e 24 minutos do primeiro tempo; Peter, aos 22 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Valdívia, Edmundo, David, Makelele (Palmeiras), Adriano Gabiru (Figueirense)
Cartão vermelho: Diogo Roque (Figueirense), Caio (Palmeiras)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha (BA/Fifa) e Kleber Moradillo da Silva (BA)
Data: 20/04/2007
Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Público: 19.047 pagantes
Renda: R$ 315.165,00

Cruzeiro 0 x 3 Corinthians




Comentário da Redação

Carpegiani parece ter motivado os garotos do Corinthians, pois, nesta tarde o Timão conseguiu um importante resultado fora de casa sobre o Cruzeiro.

Logo aos 7 minutos o Timão abriu o placar, depois do cruzamento de Finazzi, o garoto Everton Santos abriu o marcador, e fez seu primeiro gol pelo clube.

O Cruzeiro tentou não se abater com o resultado negativo, e tentou empatar ainda no primeiro tempo. A raposa chegou ao gol, porém foi anulado pelo bandeira, pois o jogador do Cruzeiro fez falta sobre o zagueiro corinthiano.

Na volta para o segundo tempo, parecia que o Cruzeiro conseguiria empatar, porém errava muitos passes, mas quando o time demonstrava uma certa reação, o zagueiro Léo Fortunato bobeou perdeu a bola para Everton, e cometou o penalty, convertido pôr Marcelo Mattos.

A torcida ficava cada vez mais imapciente, e depois de uma passe errado, o Cruzeiro tomou o contra-ataque, e Marcelo Oliveira sofreu penalty, agora cometido pelo zagueiro Gladstone, novamente convertido pôr Marcelo Mattos.

Desta maneira o Corinthians leva três pontos para São Paulo, e vai com moral para cima do Atlético-MG no Morumbi, jogo com os portões fechados. Já o Cruzeiro vai encarar o Paraná novamente no Mineirão.

Ficha do Jogo

CRUZEIRO 0 X 3 CORINTHIANS
Lauro Gabriel Leo Fortunato Gladstone Fábio Santos(Anderson) Paulinho Dias Ricardinho Leo Silva (Marcelo Moreno)Maicosuel (Guilherme)Nenê AraújoT: Dorival Júnior
Felipe Zelão Fábio Ferreira Betão Edson Marcelo Mattos Rosinei (Bruno Octávio)Willian(Lulinha) Marcelo Oliveira Everton Santos Finazzi(Eduardo Ratinho) T: Paulo C. Carpegiani
Gols: Everton Santos, aos 10 minutos do primeiro tempo; Marcelo Mattos, a 1 (pênalti), e 22 minutos do segundo tempo (pênalti)
Cartões amarelos: Leo Silva (Cruzeiro); Edson, Finazzi (Corinthians)
Árbitro: Luís Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Data: 20/05/2007
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: n/d
Renda: n/d
fonte: www.globo.com/esporte








Redator : André Oliveira

Campeonato Brasileiro > 2ª Rodada

Jogos de hoje


Cruzeiro X Corinthians > Raposa e Timão revivem final de 1998

Cruzeiro e Corinthians se enfrentam neste domingo, às 16h, no Mineirão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, olhando para o passado. Atualmente marcado pela fase turbulenta vivida pelas equipes, o confronto chegou até a decidir a competição.

Com elencos de causar inveja a qualquer rival, Raposa e Timão duelaram na final de 1998, com vantagem para os paulistas. Depois de dois empates, o Corinthians venceu o terceiro e decisivo encontro por 2 a 0 e ficou com a taça.

Depois de 125 jogos, o Corinthians conseguirá ter o mesmo time em campo duas vezes consecutivas. Com o retorno de Magrão para o Yokohama Marinos, do Japão, Carpegiani manteve o volante Rosinei na posição. Além disso, continua com o esquema 3-5-2 e variações para o 4-4-2.

Com pouco tempo de trabalho no clube, Dorival Júnior fez apenas uma alteração no Cruzeiro. Sai o volante Ramires para a entrada de Leo Silva. No mais, a equipe será a mesma do confronto no Rio de Janeiro contra o Fluminense.

CRUZEIRO CORINTHIANS
Lauro
Gabriel
Leo Fortunato
Gladstone
Fábio Santos
Paulinho Dias
Ricardinho
Leo Silva
Maicosuel
Nenê
Araújo
T: Dorival Júnior
Felipe
Zelão
Fábio Ferreira
Betão
Edson
Marcelo Mattos
Rosinei
Willian
Marcelo Oliveira
Everton Santos
Finazzi
T: Paulo C. Carpegiani
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 20/5/2007
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Luís Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)


Palmeiras x Figueirense > Verdão enfrenta um Figueira em dúvida

Contra um Figueirense mais preocupado com a Copa do Brasil que com o Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vai tentar a segunda vitória no Brasileirão neste domingo, a partir das 16h no Palestra Itália.

No Palmeiras, que teve a semana livre para se preparar, o técnico Caio Júnior ganhou uma baixa e um reforço. A baixa fica por conta do atacante Osmar, que se machucou no último fim de semana e passou por cirurgia no joelho esquerdo nesta sexta-feira. Ele será substituído por Florentin. O reforço é na defesa. O lateral-direito Paulo Sérgio, recém-contratado do São Caetano, fará a sua estréia.

No Figueira, o técnico Mário Sérgio está disposto a levar o mistério na escalação do Figueirense até minutos antes da partida. Os próprios jogadores parecem estar mais preocupados com o Botafogo do que com a equipe paulista.

PALMEIRAS FIGUEIRENSE
Diego Cavalieri
Paulo Sérgio
David
Dininho
Leandro
Francis
Martinez
Michael
Valdivia
Edmundo
Florentin
T: Caio Júnior
Wilson
Felipe Santana
Chicão
Vinicius
Ruy
Henrique
Diogo
Cleiton Xavier
André Santos
Ramon
Victor Simões
T: Mário Sérgio
Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data: 20/5/2007
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha (BA/Fifa) e Kleber Moradillo da Silva (BA)


Náutico
x São Paulo > São Paulo testa novo time contra Náutico

O São Paulo testa outra vez o seu novo time titular diante do Náutico, neste domingo, às 18h10m, no estádio dos Aflitos, em Recife, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Depois da eliminação na Libertadores, o técnico Muricy Ramalho mexeu radicalmente na equipe ao barrar Leandro, Aloísio, Jadilson, Richarlyson e Souza, que cederam as vagas para Dagoberto, Borges, Jorge Wágner, André Dias e Hernanes, respectivamente. O Tricolor venceu o Goiás por 2 a 0, em sua estréia na competição, convenceu a comissão técnica e agora será mantido.

No Náutico, o técnico Paulo César Gusmão faz duas alterações no time titular. O zagueiro Cris, expulso contra o Galo, cede a vaga para Valença. O lateral-direito Sidny, machucado, será substituído por Baiano, jogador conhecido do futebol paulista, onde defendeu o Santos e o Palmeiras.

NÁUTICO SÃO PAULO
Gléguer
Baiano
Alyson
Valença
Deleu
Elicarlos
Wagner Rosa
Marcel
Beto Acosta
Beto
Felipe
T: PC Gusmão
Rogério Ceni
Alex Silva
Miranda
André Dias
Ilsinho
Josué
Hernanes
Hugo
Jorge Wágner
Dagoberto
Borges
T: Muricy Ramalho
Estádio: dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 20/5/2007
Horário: 18h10m (de Brasília)
Árbitro: Washington José Alves de Souza (AM)
Auxiliares: Basílio Monteiro da Silva (AM) e Djalma Silva de Souza (AM)


Vasco x Sport > Nova chance para Romário


Era para ser no Maracanã. Mas o peso da idade falou mais alto, e Romário aceitou a idéia de marcar o seu milésimo gol em São Januário. O Baixinho será o líder do Vasco no jogo deste domingo, contra o Sport, às 18h10m, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Romário planejava marcar o milésimo no Maracanã. Depois de chegar ao gol de número 999 contra o Flamengo, teve três chances para realizar o seu sonho. Passou em branco em dois clássicos contra o Botafogo e na partida contra o Gama, pela Copa do Brasil. Nesse período, abriu mão de um jogo em São Januário, contra o Americano, alegando cansaço. O próprio atacante admite que só decidiu jogar na Colina por causa do peso dos seus 41 anos.

O Sport quer estragar a festa. O Técnico Giba sabe que não será missão fácil encarar o Vasco e a sua torcida na Colina. Respeita a tradição do adversário, a força da galera e o talento do Baixinho, mas garante que seu time não quer ser apenas um coadjuvante nessa festa.

VASCO SPORT
1- Sílvio Luiz
2- Thiago Maciel
3- Jorge Luiz
4- Julio Santos
6- Guilherme
5 - Roberto Lopes
8 - Amaral
9 - Abedi
10 - Morais
11 - Romário
7 - André Dias
T: Celso Roth
1 - Magrão
2 - Osmar
3 - Du Lopes
4 - Durval
6 - Bruno
5 - Ticão
7 - Everton
8 - Vítor Júnior
10 - Fumagalli
11 - Weldon
9 - Carlinhos Bala
T: Giba
Estádio: São Januário, no Rio (RJ)
Data: 20/05/2007
Horário: 18h10m (de Brasília)
Árbitro: Giulliano Bozzano (DF)
Auxiliares: César Augusto de Oliveira Vaz (DF) e Eremilson Xavier de Macedo (DF).

Outros jogos:

Botafogo x Atlético-MG > Reencontro no maraca

Após jogo polêmico pela Copa do Brasil, alvinegros se enfrentam, desta vez pelo Brasileiro.

BOTAFOGO ATLÉTICO-MG

Júlio César
Joílson
Juninho
Vágner
Leandro Guerreiro
Túlio
Diguinho (Ricardinho)
Lucio Flavio
Zé Roberto
Dodô
Jorge Henrique
T: Cuca

Diego
Coelho
Marcos
Lima
Ricardinho
Rafael Miranda
Bilu
Marcinho
Danilinho
Éder Luis
Galvão (Vanderlei)
T: Tico dos Santos

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20/05/2007
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR/Fifa) e Aparecido Donizette Santana (PR)


Goiás X Flamengo > Passado e presente se encontram no Serra Dourada

Goiás x Fla pelo Brasileiro vira desafio entre o gringo Petkovic e o matador Souza.

GOIÁS FLAMENGO

1. Harlei
3. Vítor
4. Cléber
5. André Leone
2. Leonardo
5. Kléber Gaúcho
7. Romerito
8. Paulo Baier
10. Petkovic
6. Luiz Henrique
9. Welliton
T: Paulo Bonamigo

1. Bruno
21. Ronaldo Angelim
3. Moisés (Irineu)
16. Thiago
2. Leo Moura
8. Claiton
19. Leo Medeiros
11. Renato
6. Juan
10. Renato Augusto
9. Souza
T: Ney Franco

Estádio: Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 20/5/2007
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Renato Miguel Vieira (DF)


Grêmio x Fluminense > Jogo gelado no Olímpico

Nas fases finais da Libertadores e da Copa do Brasil, tricolores se enfrentam no Brasileirão.

GRÊMIO FLUMINENSE
1. Galatto
2. Patrício (Jucemar)
3. William
4. Teco
6. Lúcio (Bruno Teles)
5. Nunes
8. Lucas
10. Tcheco
11. Amoroso
7. Carlos Eduardo
11. Tuta
T: Mano Menezes
1. Fernando Henrique
4. Anderson
3. Luiz Alberto
5. Roger
2. Rafael
7. Maurício
8. David
10. Carlos Alberto
6. Ivan
11. Lenny
9. Rafael Moura
T: Renato Gaúcho
Estádio: Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 20/04/2007
Horário: 18h10m (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (Fifa MG)
Auxiliares: Helberth Costa Andrade (MG) e José Carlos de Souza (MG)

Fonte:
www.globo.com







Redator:
Ricardo Pilat

Campeonato Brasileiro > Peixe sofre apagão aéreo, e Dragão vence

Jogando com uma equipe reserva, o Santos recebeu ontem o América-RN na Vila Belmiro e sofreu a segunda derrota no Brasileirão, 3 a 2. Os 3 gols do clube potiguar foram marcados pelo zagueiro Edson Borges, as 3 jogadas pelo alto em falhas da zaga santista. Curioso que o carrasco do Peixe na partida jogou nas divisões de base do clube.

O Santos fez com Marcelo logo no segundo minuto de jogo. Mas após o gol, os alvi-negros pareciam ter deixado de lado a partida e o América cresceu, empatando no final do primeiro tempo. No início da segunda etapa Edson borges que havia feito o primeiro, marcou mais 2 e deixou ainda mais gelada a noite em Santos. Marcos Aurélio descontou, mas já era tarde.

A equipe alvinegra volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o América-MEX, na Vila Belmiro, pelas quartas-de-final da Copa Libertadores. Desta vez, com os titulares. O América pega o Figueirense, sábado, em Natal.

SANTOS 2 X 3 AMÉRICA-RN
Fábio Costa
Dionísio
Domingos
Marcelo
Carlinhos
Adriano
Vinícius
(Cléber Santana)
Rodrigo Tabata
Pedrinho
Jonas
(Marcos Aurélio)
Moraes
(Renatinho)
T: V. Luxemburgo
René
Eduardo
Edson Borges
Márcio Santos
Márcio Goiano
Adriano Peixe
Célio
Marcos Alexandre
Souza
(Leandro Sena)
Anderson Ataíde
(Vasconcelos)
Rogélio
(Geovane)
T: Lori Sandri
Gols: Marcelo, aos 2, Edson Borges, aos 43 minutos do primeiro tempo; Edson Borges, aos 2, 8, Marcos Aurélio, aos 22
Cartões amarelos: Edson Borges, Marcos Alexandre, Geovane, Vasconcelos (América); Dionísio (Santos)
Cartão vermelho: Geovane
Árbitro: Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)
Data: 19/05/2007
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Público: 3.093 pagantes
Renda: R$ 30.084,00


Comentário da Redação

Uma noite fria na Vila

O Santos fez uma das piores partidas do últimos tempos jogando no seu estádio. Mesmo jogando com uma equipe reserva, isso não é desculpa para um futebol tão ruim como foi apresentado. Parecia que a noite fria e chuvoso que fazia em Santos, contagiou negativamente os atletas santistas, que mesmo abrindo o placar, deixaram o América virar dentro do alçapão.

Resta torcer para que quarta feira a história seja bem diferente e que o América Mexicano não tenha a mesma sorte do time de Natal.


Outros jogos de ontem:
Atlético-PR 2x1 Internacional - Arena da Baixada
Juventude 1x2 Paraná - Alfredo Jaconi








Redator:
Ricardo Pilat

sábado, 19 de maio de 2007

Campeonato Brasileiro > 2ª Rodada

Jogos de hoje:

Santos
X América >
Peixe busca reagir contra o Dragão

Após ser goleado pelo Sport por 4 a 1, no último domingo, na estréia do Brasileirão 2007, o Santos busca se redimir neste sábado, contra o América-RN, às 18h10m, na Vila Belmiro. E é exatamente o estádio alvinegro o trunfo para a redenção.

Para tentar sua redenção, o Peixe tem o retrospecto a seu favor. O time é muito forte quando atua em casa. Além disso, em 3 jogos contra o América na história do Campeonato Brasileiro, o Santos venceu 2 e empatou 1.

Assim como fez na estréia, contra o Sport, o técnico Vanderlei Luxemburgo vai mandar a campo um time misto, pois a prioridade é mesmo a Taça Libertadores. Os únicos titulares que devem atuar neste sábado são o goleiro Fábio Costa e o lateral-direito Alessandro. O zagueiro Adaílton, por sua vez, está suspenso e não joga.

No América, que perdeu na estréia para o Vasco por 1 a 0, o técnico Lori Sandri promete mudanças. O volante Joelan e o atacante Rogélio deverão ser substituídos, respectivamente, por Adriano Peixe e Anderson Ataíde.

O recém-contratado Rafael Muçamba, que veio do São Caetano, ainda não tem sua documentação regularizada e segue fora. Além disso, o meia Paulo Isidoro e o atacante argentino Astrudillo estão machucados.
SANTOS
América-RN
Fábio Costa
Alessandro
Domingos
Marcelo
Carlinhos
Adriano
Dionísio
Rodrigo Tabata
Pedrinho
Jonas
Moraes
T: Vanderlei Luxemburgo
René
Edson Borges
Márcio Santos
Robson
Adriano Peixe
Célio
Marcos Alexandre
Souza
Márcio Goiano
Anderson Ataíde
Max
T: Lori Sandri
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 19/05/2007
Horário: 18h10m (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)


Juventude x Paraná > Ju x Paraná na dança dos técnicos

De um lado, um treinador que chega para observar a rapaziada que vai comandar a partir da próxima semana. Do outro, um estrategista que dá adeus depois de realizar bom trabalho. Juventude e Paraná fazem neste sábado, às 18h10m, no Alfredo Jaconi, o duelo da dança dos técnicos.

O Alviverde será comandado por Valteir Gomes, interino. No Jaconi, Flávio Campos, o novo técnico, já fica de olho nos atletas. Ele entra mo lugar de Ivo Wortmann, que pediu demissão após a derrota de 1 a 0 para o Corinthians.

No Paraná, Zetti, de viagem marcada para assumir o Atlético-MG, comanda o time pela última vez. O clube anunciou Pintado como substituto.

JUVENTUDE
PARANÁ
1 - Michel Alves
2 - Ricardo
3 - Leonardo Silva
4 - Cedrola
6 - Márcio Azevedo
5 - Roger
7 - Radamés
8 - Lauro
10 - Juliano
11 - Michel
9 - Da Silva
T: Valteir Gomes (interino)
1 - Flávio
2 - Daniel Marques
3 - Toninho
4 - Luis Henrique
6 - Parral
5 - Xaves
7 - Adriano
8 - Joelson
10 - Márcio Careca
11 - Josiel
9 - Vinícius Pacheco
T: Zetti
Estádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 19/05/2007
Horário: 18h10 (de Brasília)
Árbitro: Cleber Wellington Abade (SP)
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Júnior (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)


Atlético-PR x Internacional > Atacantes voltam na Arena

Quando pisarem no gramado da Arena da Baixada para o jogo deste sábado, Atlético-PR e Internacional estarão munidos de objetivos distintos. Se o Furacão tenta dar continuidade à boa largada no Brasileirão, o Colorado precisa a todo custo da recuperação.

No Inter, o técnico Alexandre Gallo mexe no time. Sidney dá lugar a Titi na zaga. No meio, Maycon deve entrar ao lado de Wellington Monteiro, com Edinho atrás, de líbero. A criação fica a cargo de Pinga, já que Capitão Fernandão está de volta ao ataque, provavelmente como companheiro de Alexandre Pato. Na lateral-esquerda, Gallo dá uma chance a Mineiro, que sequer é do setor.

No Atlético, Vadão comemora o retorno do ataque titular. Alex Mineiro, curado de uma gripe, e Denis Marques, recuperado de lesão nas costas, devem ser os escolhidos para atormentar o ferrolho gaúcho. Pedro Oldoni é uma boa arma no banco.

ATLÉTICO-PR
INTERNACIONAL
1. Guilherme
2. Jancarlos
3. Danilo
4. Marcão
6. Nei
5. Erandir
7. Alan Bahia
8. Evandro
10. Ferreira
9. Alex Mineiro
11. Denis Marques
T: Vadão
1. Renan
3. Índio
4. Edinho
5. Titi
2. Ceará
7. Wellington Monteiro
8. Maycon
10. Pinga
6. Mineiro
9. Fernandão
11. Alexandre Pato
T: Alexandre Gallo
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19/05/2007
Horário: 18h10m (de Brasília)
Árbitro: Clever Assunção Gonçalves (MG)
Auxiliares: Marco Antônio Gomes (Fifa MG) e Alexandre Santos Conceição (MG)

Fonte: www.globo.com






Redator:
Ricardo Pilat

Coluna > Uma batalha dos deuses!

Comentário da Redação

Quarta, dia 23 de maio. O local não poderia ter sido melhor escolhido, Atenas, terra dos deuses. Tudo para a grande final do maior torneio de clubes do mundo. A UEFA Champions League. E a final desse ano promete ser literalmente uma batalha, pois frente à frente estarão Milan e Liverpool.

Há dois anos em Istambul, o Liverpool fez história, depois de sair perdendo o primeiro tempo por 3x0, empatou no segundo e nos pênaltis venceu o Milan pôr 3x2.

Aquela final marcou na pele os jogadores do Milan. Muitos dos jogadores rossoneros que jogaram aquela partida saíram do clube, porém os que ficaram agora querem revanche.

E os deuses do Olimpo vão ter que se curvar para os deuses da bola, Steve Gerrard e Kaká. Um o maestro dos Reds. O outro, atualmente, porque não dizer, um dos melhores jogadores em atividade no mundo, além de artilheiro da Champions. Esse tem tudo para ser daqueles jogos que entram para história, como foi na temporada 2004/2005.

Agora vamos ver quem se sagra Deus da Europa: Milan ou Liverpool? Kaká ou Gerrard? Só os deuses diram!









Redator: André Oliveira

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Coluna > Santos no caminho da América e América no caminho do Santos

Comentário da Redação

Chegou a hora da verdade para o Santos. Nas próximas semanas o alvi-negro colocará em jogo todo o planejamento feito para o ano de 2007. O objetivo é claro desde o começo do trabalho: vencer a Copa Libertadores.

E no meio desse caminho para reconquistar a América, aparecem mais 2 Américas. Coincidência ou destino? O peixe tem pela frente nesse sábado o América de Natal na Vila Belmiro e na próxima quarta o jogo de volta pelas quartas de final da Libertadores contra o América do México.


O primeiro, válido pelo Campeonato Brasileiro está sendo descartado por jogadores e torcida mas tem a sua importância. Apesar do Campeonato ser longo e ter muito tempo pra correr atrás de pontos, como dos que escaparam na derrota santista para o Sport, o Mecão é um adversário frágil e um dos principais candidatos ao rebaixamento. Provavelmente não arrancará pontos dos rivais do alvi-negro na briga pelo título Brasileiro jogando como visitante. Portanto, uma derrota em plena Vila Belmiro, apesar de não abalar o time no momento, prejudica para o restante do campeonato. E pior que isso é ter que realizar essa partida 2 dias depois da chegada dos atletas do Santos ao Brasil. Um jogo totalmente fora de hora.

Mesmo com estes fatores, o Santos deve jogar com uma equipe mista. Afinal o América mais importante na busca pela América, é o amarelo. Las aguilás do México, assim como os santistas, estão com problemas para administrar duas competições importantes.

A partida contra os mexicanos pode ser a mais importante do Santos nessa competição. O desenho da Libertadores até o momento é todo favorável ao peixe. Boca, Grêmio e Nacional, principais equipes nessa fase, foram mal nos jogos de ida e terão que correr atrás de um resultado positivo no jogo de volta. Tudo caminha para que o Santos seja o único time de grande tradição na fase semi final. Resta avisar isso ao América, que apesar do pouco interesse apresentado no jogo de ida, deve ser muito diferente no jogo em Santos.

O Caminho para a terceira conquista da América está traçado. Contudo, para que tudo dê certo, 2 homônimos terão que ser superados em menos de 5 dias, para que na próxima semana, o peixe fique mais perto do que nunca da tão sonhada taça.


Redator: Ricardo Pilat


NBA > Pistons vence fora e passa para as finais

Não foi dessa vez ainda que um time depois de sair perdendo por 3x0 na série, conseguiu fazer a virada.
A vítima desta vez foi o Chicago Bulls que perdeu por 95x85 em casa para o Detroit Pistons, fechando a série melhor de sete em 4x2.

Mesmo assim o Bulls entrou para história como o nono time a conseguir levar a série para para o sexto jogo depois de sair perdendo por 3x0.

O JOGO

Jogando em casa, o Bulls estava disposto a fazer história na NBA, como o primeiro time a vencer uma série depois de perder as três primeiras. Porém precisa vencer.

No primeiro tempo o Bulls mostrou mais disposição, e saiu para o intervalo ganhado por 48 a 43.

Mas na volta Hamilton e Billups, voltaram com tudo e começaram a fazer a diferença, junto com o resto do time que mostrou mais equilibrio, fazendo no terceiro quarto 31 pontos, contra 21 do Chicago.

Sentindo cansaço, o Bulls não resistiu ao ataque do Detriot, mesmo com Gordon e Deng tentando ajudar a reverter a situação que já estava complicada, sucumbiu diante sua torcida. Porém mostrando que o velho Bulls está de volta.

Destaques

Pistons:

Richard Hamilton - 23 pts, 3 reb, 2 ast.
Chauncey Billups - 21 pts, 2 reb, 7 ast.

Bulls:

Ben Gordon - 19 pts, 3 reb, 3 ast.
Loul Deng - 17 pts, 5 reb, 4 ast.

Redator: André Oliveira

Campeonato Brasileiro > Rapidinhas

SÃO PAULO > Miranda vira dúvida contra o Náutico

O zagueiro Miranda virou a dúvida do São Paulo para a partida contra o Náutico, no próximo domingo, às 18h10, no estádio dos Aflitos, em Recife, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador está fazendo tratamento médico para se recuperar de uma lesão na panturrilha direita.

No sábado pela manhã, o jogador será reavaliado pelo médico José Sanches para saber se embarca com a delegação para Recife. No treinamento desta quinta-feira, contra a equipe Sub-17, Edcarlos treinou no time titular e fez o papel de líbero. André Dias jogou pelo setor esquerdo, enquanto Alex Silva atuou pelo lado direito da defesa.

PALMEIRAS > Valdivia não treina, mas deve jogar domingo

O meio-campista Valdivia foi poupado do treino desta quinta-feira no Palmeiras. Com dores musculares, o chileno foi substituído pelo armador Caio na equipe titular. Apesar do susto, o camisa 10 deve ser presença garantida no confronto do próximo domingo, contra o Figueirense, no Palestra Itália.

Satisfeito com a vitória sobre o Mengão por 4 a 2, o treinador Caio Júnior vai manter a mesma equipe: Diego Cavalieri, Wendel, David, Dininho e Leandro; Pierre, Martinez, Michael e Valdivia; Edmundo e Florentin, que ocupa o lugar de Osmar, com lesão no joelho esquerdo. Se Valdivia não jogar, Caio será o titular domingo.

CORINTHIANS > Rosinei reaparece calado

O meio-campista Rosinei voltou a treinar no Corinthians na tarde desta quinta-feira. O jogador havia pedido dispensa do trabalho de quarta-feira ao técnico Paulo César Carpegiani para resolver problemas particulares.

Rosinei, aliás, não quis conversar com os jornalistas depois do coletivo no Parque São Jorge e preferiu manter silêncio sobre a possibilidade de acerto com o Internacional ainda durante o Campeonato Brasileiro. O meia tem contrato com o timão até o final do ano, mas ainda não chegou a um acordo para renovar e despertou o interesse do Colorado.

O ex-jogador Bernardo, que cuida da carreira de Rosinei, admitiu que as bases salariais estão praticamente definidas com o Internacional, faltando apenas o acerto entre os clubes.

SANTOS > Marcelo mostra futebol de gente grande

Com apenas 19 anos, o zagueiro Marcelo mostrou futebol de gente grande contra o América (MEX), na última quarta-feira, pela Taça Libertadores. O garoto não se intimidou com o Estádio Azteca lotado e deu conta do recado. Arrancou elogios do técnico Vanderlei Luxemburgo e, aos poucos, vai garantindo um lugarzinho entre os titulares do Peixe.

- Disputar a Taça Libertadores está sendo muito bom para mim. Esse jogo contra o América, foi o mais importante da minha carreira até agora – disse o zagueiro na chegada ao Brasil.

Luxa também está encantado com o futebol de Marcelo. Para o treinador, o zagueiro tem tudo para chegar à seleção brasileira.
- É um jogador com um futuro muito promissor – acredita o treinador.


VASCO > Roth coloca time à disposição de Romário


Se Romário queria uma motivação a mais para a partida de domingo, contra o Sport, conseguiu. Nesta quinta-feira, o técnico do Vasco, Celso Roth, disse que fará o possível para ajudar o Baixinho na sua busca pelo milésimo gol, em São Januário.

- Vamos fazer de tudo para ajudá-lo. O Romário vive um momento único e cabe a nós propiciar as oportunidades para que ele consiga chegar ao seu objetivo - diz o técnico.

Fonte: www.globo.com





Redator:
Ricardo Pilat




quinta-feira, 17 de maio de 2007

NBA > Spurs derrota Suns e lidera série

Na noite de ontem, o San Antonio Spurs venceu em Phoenix Suns pôr 88 x 85, e agora lidera as semi-finais de conferência Oeste por 3x2. Agora o Spurs pode conseguir a vaga em casa na sexta.

O JOGO

O duelo vem ganhando uma rivalidade enorme desde o primeiro jogo. Já foram muitas ocorrências, a mais recente, foi a que ocasionou a suspensão de 3 jogadores. Após uma falta desleal em Steve Nash, Robert Horry foi punido com 2 jogos. Boris Diaw e Amare Stoudamire que se envolveram na confusão ficaram de fora do jogo 5.

Porém parecia que o Phoenix não iria sentir falta de um de seus destaques, Stoudamire, que é o líder em pontos e rebotes nos Playoffs para os Suns, já que foi para o intervalo com uma vantagem de 11 pontos. Destaque para Shawn Marion.

Mas no segundo tempo, o Spurs veio com tudo e começou a tirar a vantagem, no final com varias bolas de três, em especial com Ginobili e eles conseguiram a virada e venceram por 3 pontos de vantagem.

Agora os Suns vão ter que jogar muito, em San Antonio. Lá vão encarar, além do Spurs, sua fanática torcida que com certeza vai lotar o AT&T Center.

DESTAQUES:

Spurs:
Manu Ginobili - 26 pts, 10 reb, 3 ast.
Tim Duncam - 21 pts, 12 reb , 2 ast.

Suns:
Shawn Marion - 24 pts, 17 reb, 1 ast.
Steve Nash - 19 pts, 2 reb, 12 ast.

fonte: www.nba.com








Redator: André Oliveira

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Palmeiras vence Flamengo na estréia

Depois de 1 mês fora dos gramados, o Palmeiras estreou no Campeonato Brasileiro vencendo o Flamengo no Maracanã por 4 a 2 neste domingo. O Mengão mantém o tabu de não conseguir vitórias na estréia da competição, sina que já dura 5 anos.

Em um jogo bastante movimentado, o alvi-verde mostrou poder de reação. Depois de estar vencendo por 2 a 0, cedeu o empate. Mas com a entrada de Florentín no segundo tempo, o time voltou a ser ofensivo e deu números finais no clássico.


Comentário da redação:
Palmeiras mostra que pode dar trabalho neste Brasileirão

O Palmeiras ficou 1 mês treinando, gerando em torno de si muitas dúvidas. A primeira chance de afastá-las seria na estréia do Campeonato contra o Flamengo Campeão Carioca.


Caio Júnior, de última hora, resolveu escalar Osmar no lugar de Marcelo Costa, e a equipe mostrou ofensividade. Já com 3 minutos abriu o placar com Edmundo numa estranha cobrança de falta e aumentou com Osmar aos 19. Mas o fantasma que rondava o Palmeiras na temporada passada, parecia ter gostado da equipe alvi-verde e voltava a atormentá-la. Osmar com uma lesão no ligamento do joelho saiu contundido dando lugar a Marcelo Costa.

Sem poder ofensivo o Palmeiras recuou e o Flamengo foi para cima. E empatou. Aos 33 com Claiton, marcando seu primeiro gol no time da Gávea, e com um golaço do jovem Renato Augusto aos 4 da segunda etapa.

A torcida palmeirense ficava apreensiva, pensando que a equipe poderia tomar a virada a qualquer momento. O Flamengo comandava o jogo. Então Caio Jr. substitui Michael e coloca Florentín. A alteração surte efeito e o Verdão mata o jogo em contra-ataques: Florentín aos 18 e Edmundo aos 32. O Palmeiras vencia o jogo e afastava um pouco das dúvidas que o cercavam.

Uma nota lamentável na partida foi o público no clássico: apenas 7.801 pagantes. As duas equipes voltam ao gramado no próximo fim de semana, o Palmeiras encara o Figueirense no Palestra Itália, enquanto o Flamengo vai até Goiânia enfrenta o Goiás no Serra Dourada.



Ficha técnica

FLAMENGO 2 X 4 PALMEIRAS
Flamengo: Bruno, Leo Moura, Irineu, Ronaldo Angelim, Juan, Paulinho, Claiton, Renato, Renato Augusto, Roni (Mezenga), Paulo Sérgio
T: Ney Franco
Palmeiras: Diego Cavalieri, Wendel, David, Dininho, Leandro, Pierre, Martinez, Valdivia,
(Caio), Michael (Florentín), Osmar (Marcelo Costa), Edmundo

T: Caio Júnior
Gols: Edmundo, aos 3 minutos, Osmar, aos 19, Claiton, aos 33 do primeiro tempo; Renato Augusto, aos 4, Florentín, aos 18 minutos, Edmundo, aos 32 do segundo tempo
Cartões amarelos: Roni (F), Paulinho (F), Martinez (P)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (RS)
Data: 13/05/2007
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 7.801 presentes
Renda: R$ 136.354,00









Redator : André Oliveira