Mudou!

O Redação do Esporte mudou de hospedagem! Acesse nosso conteúdo atualizado em: www.redacaoesporte.com.br

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Campeonato Brasileiro > Retrospectiva 2008

Hexa único
* São Paulo leva o título e não deixa dúvidas: é o maior campeão brasileiro da história

Ano passado o Flamengo brigava com o São Paulo por entender que, assim como o Tricolor, o clube da Gávea também era pentacampeão nacional. O Tricilor, então, resolveu acabar com qualquer dúvida e conquistou neste ano o seu sexto título, único clube brasileiro a alcançar tal feito.

O São Paulo encerrou o campeonato com 75 pontos, três a mais que o vice-campeão, o Grêmio. O título veio após uma vitória diante do Goiás, por 1 a 0, gol de Borges, que estava em posição irregular.

Completaram as vagas para a Libertadores em 2009, o Cruzeiro, 3º colocado, e o Palmeiras, 4º. O Flamengo acabou frustrando sua torcida e terminou em 5º, com vaga na Sul-americana. Além do Rubro-negro, disputam continental na próxima temporada: Inter, Botafogo, Goiás, Coritiba, Vitória, Atlético-MG, Atlético-PR e Fluminense.

Choro vascaíno

A maior decepção do campeonato foi o Vasco da Gama, tetracampeão brasileiro, que acabou rebaixado pera a Série B em 2009. O clube carioca foi o 18º colocado do Brasileiro. O desespero foi tanto na última rodada, que após a derrota para o Vitória, por 2 a 0, um torcedor tentou o suicídio em pleno Estádio São Januário e teve que ser salvo pelo Corpo de Bombeiros. Farão companhia ao clube cruz-maltino o Figueirense, a Portuguesa e o Ipatinga. Corinthians, Avaí, Santo André e Barueri serão os substitutos, vindos da segundona.


Herói:
Muricy Ramalho
O treinador foi muito criticado durante o ano, mas teve seus méritos reconhecidos pelo torcedor após a conquista do seu terceiro título brasileiro. Ele é o único tricampeão brasileiro por uma única equipe.

Vilão: Renato Gaúcho
O treinador, quando estava no Fluminense, disse que o clube apenas “brincaria” no campeonato. Algumas rodadas depois ele foi demitido e depois assumiu o Vasco. O Flu brigou até as últimas rodadas para não cair, e o clube cruz-maltino não escapou da degola. Pé-gelado.

Dia D: 7 de dezembro
O Tricolor precisava vencer o Goiás em Brasília para ser campeão e não titubeou. O gol foi irregular, mas o título valeu e muito.

Dia para ser esquecido: 7 de dezembro
Essa data será lembrada com carinho pelos sãopaulinos e muita tristeza pelos vascaínos, que assistiram ao primeiro rebaixamento do clube na história do Campeonato Brasileiro.

O número: 3
Esse foi o número de artilheiro na temporada 2008 do Campeonato Brasileiro. Keirrison, do Coritiba, Kléber Pereira, do Santos, e Washington, do Fluminense, fizeram 21 gols cada.


Comentário da Redação
Camisa não ganha jogo

Muitos clubes ainda acreditam nessa velha história de que camisa ganha jogo e de que clube grande não cai. O Vasco foi mais um que sentiu na pele as bobagens que essas frases expressam. Com a queda cruz-maltina, apenas 5 clubes considerados grandes ainda não sentiram o gosto do rebaixamento: São Paulo, Santos, Cruzeiro, Internacional e Flamengo.

Se o clube não se planejar devidamente, o risco de cair existe para qualquer um, grande, média ou pequeno. Time ruim não escolhe camisa.


Direto da Redação














Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Mundial de Clubes > Retrospectiva 2008

O ano do Manchester
* Para fechar o ano com chave de ouro, os Diabos Vermelhos conquistaram o título mundial

Só faltou a Copa da Inglaterra para o Manchester vencer tudo a que tinha direito no ano. Após sair campeão inglês e da Uefa Champions League, os diabos vermelhos bateram a LDU por 1 a 0 e sagraram-se campeões do mundo.

O mundial começou sem chamar atenção alguma com o jogo entre Adelaide United, da Austrália e Waitakere United, da Nova Zelândia. A equipe australiana levou a melhor no confronto. Depois vieram as quartas-de-final. Nessa fase, o Pachuca, do México venceu o Al Ahly, do Egito, por 4 a 2 e o Gamba Osaka, do Japão venceu o Adelaide por 1 a 0.

Chegou a hora dos europeus e sulamericanos entrarem em ação. A LDU, que era rodeada de dúvidas, bateu o Pachuca por 2 a 0 e foi à final. Já o Manchester, em ritmo de treino, venceu os japoneses do Gamba Osaka por 5 a 3 e, como esperado, também garantiram presença.

Mais sofrido do que o esperado

A final foi praticamente um jogo de um time só, no entanto, o Manchester desperdiçou muitas oportunidade s e acabou passando um pouco de aperto, mas os equatorianos só chegaram bem duas vezes com dois chutes de longe do argentino Manso. Os ingleses venceram por 1 a 0 com um gol de Wayne Rooney.

Ou seja, 2008 foi o ano do Manchester United. O segundo mais importante da história do clube, ficando atrás apenas de 1999, onde os diabos vermelhos conquistaram a Premier League, a Champions League, o Mundial e a Copa da Inglaterra.

Herói: Wayne Rooney
Com 3 gols no torneio, além de artilheiro, Rooney foi o grande responsavel pela conquista inglesa.

Vilão: Nemanja Vidic
O xerife do Manchester foi expulso na final contra a LDU e quase pôs em risco o título dos Red Devils.

Dia D: 21 de dezembro
Exatos sete meses depois do título europeu, o Manchester, desta vez, conquistava o título mundial, ao bater a LDU por 1 a 0 na final.

Dia para ser esquecido: 18 de dezembro
O Gamba Osaka sentiu por alguns minutos que poderia vencer o super campeão Manchester United. Poucos minutos mesmo. De 2 a 1 o jogo foi para 5 a 1 em 3 minutos.

O número: 2
Esse é o número de representantes europeus que conquistaram o Mundial desde que o campeonato passou a ter a chancela da FIFA. Além do Manchester, o Milan foi campeão em 2007.


Comentário da Redação
Sem surpresas

O mundial saiu como todos esperavam, Manchester United campeão e a LDU em segundo. Apesar de que muita gente duvidava que a LDU passasse pelo Pachuca do México na semi-final.

O Manchester enfrentou o Gamba Osaka na semi-final e venceu quando quis por 5 a 3. Quando o adversário tentava ameaçar, a equipe inglesa acabava com a graça dos japoneses. Já na final, o jogo foi completamente dominado pelos diabos vermelhos, no entanto, os ingleses se assustaram com a expulsão do zagueiro Nemanja Vidic quando estava 0 a 0. Isso, no entanto, não foi problema pra C. Ronaldo e Cia, que venceram por 1 a 0 com gol de Wayne Rooney.


Direto da Redação

Redator: Renan Santana

Eurocopa > Retrospectiva 2008

Espantando um fantasma
* Espanha conquista a Euro e afasta fama de tremer em horas decisivas

Afastando a fama de “amarelar” na hora H, a Espanha derrotou a Alemanha por 1 a 0 e conquistou o título europeu pela segunda vez na sua história. O gol do título foi anotado por Fernando Torres. A Eurocopa 2008 aconteceu na Suiça e na Áustria simultâneamente.

Antes, a Espanha havia batido a Rússia, nas semi-finais e a poderosa Itália, nas quartas. A grande decepção ficou por conta da Inglaterra, que sequer conseguiu vaga para disputar o torneio.


Herói: Fernando Torres
O atacante espanhol marcou o gol que garantiu o título europeu de 2008 à Fúria.

Vilão: Danieli De Rossi
Campeão mundial com a Itália em 2006, o meio-campista perdeu um pênalti na decisão contra a Espanha, pelas quartas-de-final, e viu a Azzurra cair diante dos futuros campeões europeus.

Dia D: 29 de junho
Em um grande clássico, a Espanha derrotou a Alemanha por 1 a 0 e garantiu o bicampeonato europeu.

Dia para ser esquecido: 19 de junho
Uma derrota diante da Alemanha marcou a despedida de Luís Felipe Scolari do comando técnico do selecionado português. O resultado de 3 a 2 eliminou Portugal da Euro.

O número: 3
Esse foi o número de gols sofridos em seis jogos pela Espanha, grande campeã. Média de meio gol por jogo.

Comentário da Redação
Futebol encantador

Ao contrário da Copa de 2006, que ficou marcado por jogos ruins, a Euro 2008 teve grandes e inesquecíveis jogos. A Holanda encantou, mas perdeu. A Alemanha fez grandes exibições, entretanto, perdeu na final. Quem jogou bonito e foi eficiente foi a Fúria, de Villa e Torres.

A surpresa foi grande, pois a Espanha teve um campanha muito irregular nas Eliminatórias e o técnico Luiz Aragonés estava bem ameaçado no cargo. O título, porém, foi muito justo e acabou com essa bobagem de que os espanhóis falham na hora H.


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

F1 > Retrospectiva 2008

Por um ponto
* Com vantagem mínima, Hamilton supera Massa e conquista o Mundial

Em uma das mais emocionantes decisões da história da Fórmula 1, Felipe Massa, da Ferrari, cumpriu seu papel à perfeição, venceu o Grande Prêmio do Brasil, mas isso não foi o suficiente par que chegasse ao fim o jejum de títulos do Brasil na Fórmula 1. Isto porque o inglês Lewis Hamilton terminou a prova na quinta posição, exatamente o resultado que ele precisava para se tornar o mais jovem campeão da história da categoria e quebrasse o jejum de títulos da McLaren (nove anos) e da Inglaterra (sete).

Lewis terminou o ano com 98 pontos, contra 97 de Felipe. A surpresa ficou por conta de Robert Kubica, da BMW, terceiro colocado ao lado do campeão de 2007, Kimi Raikkonen, da Ferrari, com 75. Fernando Alonso, bicampeão do mundo, fez ótimas corridas no final da temporada e garantiu o quinto lugar.

Os outros brasileiros fizeram campnhas regulares. Nelsinho Piquet, da Renault, foi 12º com 19 pontos. Rubens Barrichelo, fez 11 pontos com a Honda, equipe que acabou extinta em dezembro por conta de problemas financeiros.

No Mundial de construtores, a Ferrari foi campeã com 172 pontos. A McLaren foi segunda com 151 e a BMW foi terceira com 135.


Herói: Lewis Hamilton
Depois de um frustrante vice campeonato em 2007, lewis deu a volta por cima e conquistou seu primeiro título mundial da carreira.

Vilão: Kimi Raikkonen
Campeão mundial em 2007, o finlandês foi a grande decepção da temporada 2008, ficando em terceiro lugar, longe da disputa pelo bi.

Dia D: 2 de novembro
Hamilton termina em quinto lugar o GP do Brasil, após muita chuva e conquista o campeonato mundial, acabando com as esperanças de Felipe Massa, que cruzou a linha de chegada em primeiro.

Dia para ser esquecido: 28 de outubro

Felipe liderava a primeira corrida noturna da história, em Cingapura, mas um pit-stop desastroso da Ferrari o jogou para o último lugar e tirou suas chances de vitória, que acabou com Fernando Alonso. O brasileiro parou, foi liberado pela equipe através da luz verde de um painel localizado acima do ponto de parada, mas um dos mecânicos ainda terminava o reabastecimento. Com isso, Felipe saiu arrastando a mangueira e por isso teve de parar no fim do pit-lane para que ela fosse retirada. Depois de perder todas as posições, Massa ainda foi punido por ter saído "de forma insegura" dos boxes e perdeu qualquer chance de pontuar.

O número: 1
Essa foi a diferença de pontos entre o campeão Lewis Hamilton e o segundo colocado Felipe Massa.


Comentário da Redação
Deu gosto acompanhar a F1

Para quem reclamava da falta de competitividade da Fórmula 1 nos últimos anos, 2008 foi uma temporada muito divertida para os amantes da velocidade. A decisão do campeão veio somente no Brasil, após muitas reviravoltas na classificação do mundial.

Hamilton tinha um carro melhor e foi até surpreendente que o título viesse de maneira tão sofrida, com apenas um ponto de vantagem sobre Felipe.

O brasileiro também merece destaque, pois fez um ano brilhante e acabou pagando pelos erros de sua equipe. Quem sabe 2009 não seja o ano dele...


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Olimpíadas 2008 > Retrospectiva 2008

Os jogos de Phelps
* Nadador americano conquista oito medalhas de Ouro e em Pequim

A China prometeu e cumpriu. Fez as maiores Olimpíadas de todos os tempos, e não apenas pelo espetáculo que uniu tradição e tecnologia desde a cerimônia de abertura até a última medalha. Ao longo da competição, recordes viraram pó, atletas protagonizaram histórias de superação e grandes personagens garantiram seus lugares cativos no Olimpo do esporte.

Com oito medalhas de ouro, o nadador americano Michael Phelps superou o recorde de Mark Spitz e deixou Pequim, aos 23 anos, consagrado como o maior atleta olímpico de todos os tempos.

Os Jogos de 2008 abriram as portas para mais dois superatletas: a musa saltadora Yelena Isinbayeva, que levou o ouro ao bater o recorde mundial no salto com vara (5,05m) e o corredor jamaicano Usain Bolt, dono de três ouros e três recordes mundiais.

Brasil leva três ouros

O Brasil voltou de Pequim com 15 medalhas. As três de ouro tiveram sabor de superação: César Cielo fez o país explodir de alegria nos 50m livre. Maurren Maggi, por um centímetro, tornou-se a campeã do salto em distância. E as meninas do vôlei espantaram todos os fantasmas na final contra os Estados Unidos. A mulher brasileira, aliás, foi a grande protagonista dos Jogos pela ótica verde-amarela.

Das quatro pratas, pelo menos três tiveram sabor de ouro. As meninas do futebol mais uma vez superaram a falta de estrutura e chegaram à final – os rapazes, comandados por Ronaldinho Gaúcho, ficaram com o bronze. Na vela, Scheidt e Prada se recuperaram ao longo da competição e ficaram sem segundo lugar. No vôlei de praia, Márcio e Fábio Luiz também fizeram bonito e ganharam a prata, assim como a seleção de Bernadrinho na quadra – esta, talvez, com um pequeno gosto de decepção após a derrota para os EUA.

A delegação verde-amarela conseguiu ainda bronzes históricos, como os de Natália Falavigna no taekwondo, Isabel Swan e Fernanda Oliveira na vela, e Ketleyn Quadros no judô.

China massacra os rivais

A delegação chinesa mostrou sua força nos jogos olímpicos de 2008. Ao todo foram 100 medalhas, sendo 51 de ouro. A China superou os EUA, que ficaram com apenas 36 medalhas douradas. A Rússia, com 23, terminou em terceira.


Herói: Michael Phelps
Dono de oito medalhas de ouro em Pequim, Phelps foi o grande nome dos jogos.

Vilão: Liu Xiang
Um dos principais ídolos do esporte chinês, Liu Xiang provocou a maior decepção da torcida local nos Jogos Olímpicos de Pequim, ao ficar de fora da briga pelo ouro nos 100 m com barreiras, após sentir uma lesão no pé direito.

Dia D: 17 de agosto

Nesse dia, Phelps pendurou no pescoço o seu oitavo ouro e deixou para trás a marca de Spitz. O momento histórico para o esporte mundial só virou realidade após muito sufoco na piscina do Cubo d’Água. No revezamento 4x100m medley, Phelps mergulhou com os Estados Unidos na terceira colocação. Com uma incrível virada, colocou os americanos na frente e entregou a prova para Jason Lezak garantir o ouro.

Dia para ser esquecido: 21 de agosto
A Seleção Brasileira feminina encantava em Pequim e era grande favorita ao ouro na decisão diante dos EUA. Deu zebra! Com Lloyd, aos seis minutos da prorrogação, as americanas acabaram com o sonho brasileiro mais uma vez.

O número: 8
Esse foi o número de medalhas que Michael Phelps conquistou em Pequim, marca que jamais será esquecida.

Agradecimentos: Globo.com


Comentário da Redação
O Brasil não foi bem

Foi um fracasso. Três ouros e 15 medalhas no total é muito pouco para um país de dimensões continentais como é o Brasil. Um país que vive esportes e que deveria investir muito mais para virar uma potência olímpica.

Aqueles de quem se esperava mais também não levaram o ouro. Os times de futebol, a seleção de volêi de Bernardinho, Diego Hipólito, Jadel Gregório, entre outros.

Outros não estavam capacitados para representar o Brasil. Os atletas não têm culpa, pois não tem incentivo algum e depois que passam os jogos eles voltam ao anonimato. Essa é a realidade.


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

São Paulo > Retrospectiva 2008

O ano do hexa
* Muitos erros marcaram a temporada do São Paulo, que mesmo assim venceu o Campeonato Brasileiro pela sexta vez

Apesar de algumas falhas durante a temporada, o São Paulo mostrou que ainda é superior aos demais clubes do Brasil e conquistou o hexacampeonato brasileiro. O título veio somente na última rodada, contra o Goiás, em Brasília.

Nos outros campeonato, o Tricolor não teve a mesma sorte. Fracassou nas semi-finais do Paulistão, nas quartas da Libertadores e na primeira rodada da Copa Sul-americana.

Reforços encrenqueiros

Três jogadores foram as novidades do São Paulo no início de 2008. O volante Fábio Santos, o meia Carlos Alberto, e a grande estrela, o atacante Adriano, reforçaram a equipe logo no Paulistão.

O Imperador fez sucesso no clube e sua passagem será lembrada com carinho pelo torcedor. Já os outros dois arrumaram mais confusões do que gols (inclusive uma briga entres eles) e acabaram deixando o clube precocemente.

Com o time em turbulência, o Palmeiras sobre se aproveitar da situação para derrotar o Tricolor nas semi-finais do Campeonato Paulista, frustrando o primeiro obejtivo sãopaulino na temporada.

No último minuto

O que o torcedor queria mesmo era o Tetra na Libertadores, mas ele também não veio. Após passar com dificuldades pela fase de grupos que tinha os fracos Audax-CHI, Luqueño-PER e o Atlético Nacional-COL, o Tricolor derrotou o Nacional-URU nas oitavas.

Nas quartas veio o Fluminense, em um confronto caseiro. Na partida de ida, uma vitória magra por 1 a 0 deu a vantagem do empate ao São Paulo no jogo de volta, no Maracanã. De nada adiantou. O Flu venceu por 3 a 1, com um gol marcado no último minuto de jogo. Uma eliminação traumática que mexeu com as estruturas do Morumbi.

Na Copa Sul-americana, o Tricolor poupou seus principais jogadores e acabou eliminado logo de cara, contra o Atlético-PR.

6-3-3

Apesar dos evidentes erros, o São Paulo deu a volta por cima e conquistou o hexacampeonato brasileiro de forma heróica. Após perder para o Grêmio na 20ª rodada do campeonato, o time de Muricy Ramalho ficou a 11 pontos de distância do rival gaúcho que era o líder.

Após uma série de tropeços do Grêmio, o São Paulo se recuperou e não perdeu mais no campeonato. Na penúltima rodada, o Flu foi novamente a pedra no sapato do clube paulista, que seria campeão em caso de vitória, mas ficou só no empate.

O título, entretanto, foi apenas adiado. Diante do Goiás, um gol irregular de Borges garantiu a vitória por 1 a 0 e o hexa.

Time forte para 2009

O ano de 2009 promete. O Tricolor Paulista contratou seis reforços até o momento - Washington, Junior Cesar, Arouca, Eduardo Costa, Renato Silva e Wagner Diniz - e entra forte para brigar pelo título da Libertadores, ainda inédito na carreira de Muricy Ramalho.


Herói: Muricy Ramalho
O treinador foi muito criticado durante o ano, mas teve seus méritos reconhecidos pelo torcedor após a conquista do seu terceiro título brasileiro. Ele é o único tricampeão brasileiro por uma única equipe.

Vilão: Carlos Alberto
Esse foi o grande mico sãopaulino em 2008. Vindo do Werder Bremen, o meia não encontrou sua melhor forma, se envolveu em diversas confusões e deixou o clube antes mesmo do meio do ano.

Dia D: 7 de dezembro
O Tricolor precisava vencer o Goiás em Brasília para ser campeão e não titubeou. O gol foi irregular, mas o título valeu e muito.

Dia para ser esquecido: 21 de maio
No jogo de volta contra o Fluminense pelas quartas-de-final da Libertadores, o São Paulo perdia por 2 a 1 e avançava. Mas Washington marcou nos descontos, e o Tricolor deu adeus ao sonho do tetra.

O número: 6
Com a conquista do Brasileirão 2008, o Tricolor passa a ser o único clube seis vezes campeão brasileiro.


Comentário da Redação
Uma lição para todos

O ano de 2008 do São Paulo não serve de exemplo para nenhum clube. Serve de lição, para atestar a incompetência dos demais. Mesmo errando muito, o Tricolor superou todos os rivais e levou o hexa.

Falhou na Libertadores e no Paulistão, mas está se acertando para que 2009 seja diferente. E os rivais que se cuidem, pois o São Paulo tem tudo para dar mais um banho no ano que está por vir.


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Uefa Champions League > Retrospectiva 2008

A Europa é vermelha
* Manchester deixa Chelsea para trás novamente e leva a Champions

O Manchester United conquistou sue terceiro título da Uefa Champions League ao bater o Chelsea nos pênaltis, após o empate por 1 a 1 no tempo normal. Os Red Devils já haviam superado os rivais londrinos na disputa pela Premier League.

Invicto

O Manchester United saiu invicto da competição. Na primeira fase passaram por Sporting, Roma e Dínamo de Kiev, com 5 vitórias e um empate.

Nas oitavas, o adversário foi o Olympique de Lyon. Na França, empata de 1 a 1. Na Inglaterra, Cristiano Ronaldo marcou e o Manchester avançou.

Nas quartas, a equipe inglesa voltou a encontrar a Roma e passou mais fácil dessa vez. Venceu fora de casa por 2 a 0, com gols do Rooney e Ronaldo, e se deu ao luxo de jogar com time misto em casa, onde também venceu. Dessa vez por 1 a 0, gol de Carlitos Tévez.

A semi-final foi contra o Barcelona. Depois de um empate no Camp Nou, com pênalti perdido por Ronaldo, e 1 a 0 em Old Trafford com belíssimo gol de Paul Scholes, o time de Alex Fergunson chegou à final.

Heróis e vilões

No tempo normal, a decisão da Champions League, disputada na Rússia, terminou empatada. Ronaldo marcou para o Manchester e Lampard deixou tudo igual.

O português Cristiano Ronaldo poderia ter ido de herói a vilão na partida. Foi ele quem abriu o placar para os diabos vermelhos, mas na disputa de pênaltis, ele desperdiçou sua cobrança. A sorte do craque português foi que John Terry escorregou e também perdeu sua penalidade. Se ele tivesse marcado, o Chelsea era campeão.

A disputa foi para as cobranças alternadas. Anderson e Giggs converteram para o Manchester. Kalou fez para o Chelsea mas Anelka perdeu e os blues ficaram apenas com o vice campeonato.


Herói: Cristiano Ronaldo

Apesar de ter perdido um pênalti na decisão, o português contou com a sorte e o Manchester foi campeão. Durante todo o campeonato ele foi o grande destaque do time, além de artilheiro do torneio com oito gols.

Vilão: John Terry
O xerife do Chelsea tinha tudo para se consagrar. O duelo das penalidades estava empatado em 4-4 e se Terry fizesse, os Blues seriam campeões. Porém, o zagueiro escorregou literalmente e o Manchester acabou campeão algumas cobranças depois.

Dia D: 21 de maio
No duelo que valia o título da Champions League 2007/2008, o Manchester empatou com o Chelsea e precisou vencer o rival inglês no pênaltis para levar o tricampeonato.

Dia para ser esquecido: 22 de abril
O lateral norueguês John-Arne Riise terá que esquecer essa data. O Liverpool vencia o primeiro jogo da semi-final contra o Chelsea por 1 a 0 em Anfield, mas no último minuto, Kalou cruzou e Riise jogou contra o patrimônio, deixando o placar em 1 a 1. No jogo de volta, deu Chelsea: 3 a 2.

O número: 14
Esse foi o número de cobranças que as duas equipes fizeram na decisão por pênaltis. O Chelsea anotou cinco, contra seis do campeão Manchester United.


Comentário da Redação
Os melhores da Europa

O Manchester mostrou ser o melhor time da Europa na temporada 2007/2008. Além de conquistar o campeonato nacional, conquistou a Europa em uma campanha perfeita, invicta e esbanjando bom futebol, comandado por Cristiano Ronaldo, favorito ao prêmio de melhor do mundo da FIFA.

O Chelsea também merecia o título pelas campanhas que vem fazendo nas últimas temporadas, mas talvez tenha faltado camisa para a equipe de Londres. Querendo ou não, o clube londrino ainda é um time sem tradição e não é se vendendo para um milhonario e fazendo algumas boas campanhas que um time se torna grande.

Entretanto, desta vez o que pesou não foi a camisa, foi o azar mesmo, pois bastava que John Terry tivesse convertido seu pênalti para dar o título aos blues e o zagueiro acabou tropeçando e errando. Coisas do futebol. Melhor para o Manchester, campeão com toda a justiça.


Direto da Redação


Redator: Renan Santana

Campeonato Espanhol > Retrospectiva 2008

Sem concorrência
* Real Madrid conquista o bicameponato espanhol com três rodadas de antecipação

O Barcelona não foi páreo para o Real Madrid na temporada 2007/2008. Os Merengues conquistaram com facilidade o bicampeonato espanhol, 31º título espanhol da história do clube, enquanto o arqui-rival ficou apenas com o 3º lugar. O vice-campeão foi o Villareal, com oito pontos de diferença

O título do Real veio na 35º rodada, após uma bela virada sobre o Osasuña, 2 a 1. O gol que garantiu o troféu foi marcado pelo franco-argentino Gonzalo Higuaín. Fizeram parte do elenco campeão os brasileiros Robinho, Marcelo, Pepe (que é naturalizado português) e Julio Baptista.

Debandada

O clima no Barcelona era de depressão nas rodadas finais do campeonato. Sem aspirações ao título, que já havia sido perdido há muito tempo, o clima era de fim de feira. Logo após o término da liga, e o simplório terceiro lugar confirmado, começou a debandada catalã. O técnico Frank Rjikaard foi o primeiro a deixar o barco. Na sequência, dois ícones brasileiros do clube azulgrana nos últimos anos tomaram o mesmo rumo: Deco, que foi para o Chelsea, e Ronaldinho Gaúcho, que seguiu para o Milan.

Para o comando técnico veio Josep Guardiola, que trouxe os reforços de Daniel Alves, Gerard Pique, Keita, entre outros. As mudanças surtiram efeito, e na atual temporada o Barcelona é o grande líder do campeonato.

Valencia leva a copa

Na Copa do Rei, o Valencia, que fez péssima campanha no espanhol, pôde, ao menos, ter uma alegria, ao derrotar o Getafe por 3 a 1 na decisão, levando o título em Madrid. Foi o 7º títlo da Copa para o Valencia.


Herói: Gonzalo Higuaín
O atacante argentino marcou o gol da virada do Real Madrid diante do Osasuña, que garantiu a vitória e o troféu aos merengues.

Vilão: Ronaldinho

Duas vezes eleito o melhor do mundo, o ex-camisa 10 do clube catalão acabou saindo sem grandes pompas e mirando para o futebol italiano. Em uma temporada que não ficará na lembrança do torcedor, Ronaldinho foi responsabilizado pelo insucesso do Barça.

Dia D: 4 de maio
O Real Madrid perdia por 1 a 0 para o Osasuña nos minutos finais de jogo, mas Robben e Higuaín marcaram para o clube da capital, garantindo a 31ª taça espanhola aos merengues.

Dia para ser esquecido: 18 de maio
A boa equipe do Zagaroza, do artilheiro brasileiro Ricardo Oliveira, foi derrotada pelo Mallorca por 3 a 2 e acabou rebaixada para a segunda divisão espanhola.

O número: 48

Esse foi o saldo de gols do campeão Real Madrid. O time teve o melhor ataque do campeonato, com 84 gols, e a melhor defesa, vazada apenas 36 vezes.


Comentário da Redação
A liga das estrelas não tem o mesmo brilho

O Campeonato Espanhol foi tido nos últimos anos como a Liga das Estrelas e não era à toa. No Real Madrid, Ronaldo, Zidane, Beckham, Figo, Robinho duelavam contra as estrelas do Barcelona, Ronaldinho, Deco, Messi, Eto'o. Mas, na atual temporada, o brilho não é mais o mesmo. Perdemos um pouco o interesse no futebol espanhol.

Grande parte disso deve-se ao fato da saída dos principais jogadores brasileiros. Mas as equipes não são mais as mesmas. Comparando com o futebol inglês, parece que o espanhol fica muito distante, não só em qualidade técnica, quanto em visibilidade e espetáculo.

Quem continua brilhando na terra das touradas é Lionel Messi, que agora é o grande astro do Barcelona, líder da atual temporada. Já o Real está apostando em uma base holandesa para buscar o clube catalão na tabela. A tarefa para impossível.


Direto da Redação














Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

MLB > Retrospectiva 2008

Final de zebras
* Em duelo inesperado, Philadelphia bate Tampa e conquista a World Series

Após um ano conturbado para os grandes liga, a MLB assistiu a um final inédita entre duas grandes zebras. O Philadelphia Phillies, campeão na Liga Nacional, derrotou o Tampa Bay Rays, campeão da Liga Americana, por 4 jogos a 1, na final da World Series 2008.

Yankees decepcionam

A maior surpresa da temporada foi a não classificação do New York Yankees para a pós-temporada, fato que não ocorria há 15 anos. Melhor para o Tampa Bay Rays, que garantiu vaga nos playoffs pela primeira vez na história.

Duelo em alto nível

Na disputa pelo título da American League, Tampa e Boston, que haviam derrotado, respectivamente, o Chicago White Sox e o Los Angeles Angels, ambos por 3-1, fizeram um grande duelo pelo título da Liga.

O favoritismo era todo dos Red Sox, atuais campeões, mas os Rays surpreenderam e abriram 3-1 na série melhor-de-sete. Uma dessas vitórias do time de Tampa foi por 13 a 4.

No jogo 5, Boston provou que é o time da virada, e após estar perdendo por 7 a 0, venceu o duelo por 8 a 7. No jogo seguinte, os Red Sox empataram o duelo e a decisão ficou para o último jogo.

No Tropicana Field, melhor para o Tampa Bay Rays, que venceu por 3 a 1 e fechou a série em 4-3, conquistando vaga na World Series pela primeira vez na história.

Na National League, o grande campeão foi o Philadelphia Phillies, que passou por Milwalkee Brewers e Los Angeles Dodgers para chegar à final. Era a hora da decisão inédita na história da liga.

Deu Philadelphia

O Philadelphia conquistou seu bicampeonato da MLB em alto estilo. Venceu o primeiro jogo, fora de casa por 3 a 2. Tampa empatou no jogo seguinte (4-2). Mas, nos três jogos seguintes, na Pensilvânia, os Phillies provaram sua força e conquistaram o título com 3 triunfos: 5 a 4, 10 a 2 e 4 a 3.


Herói: Cole Hamels
O arremessador iniciou o jogo 5 diante de Tampa Bay e foi eleito o jogo mais valioso da World Series.

Vilão: Alex Rodriguez
O astro milionário do New York Yankees foi o líder do time em homeruns na temporada, mas isso de nada adiantou e o NYY ficou de fora dos playoffs depois de 15 anos. A torcida não gosta de A-Rod e acredita que o jogador não corresponde nas horas decisivas.

Dia D: 26 de outubro
No jogo 4 da série final entre Tampa e Philadelphia, os Phillies venceram por 10 a 2 e ficaram muito perto do título.

Dia para ser esquecido: 14 de outubro
O campeão de 2007, Boston Red Sox, era o grande favorito diante de Tampa Bay. Mas nesse dia, no jogo 4 da série, os meias vermelhas foram humilhados em pleno Fenway Park: derrota por 13-4.

O número: 2
Esse é o número de títulos do Philadelphia Phillies em sua história. A última conquista havia sido em 1980.


Comentário da Redação
Incontestável

Foi estranho ver Yankees, Red Sox, Dodgers fora da final, mas a World Series foi incontestável. Tampa e Philadelphia mereceram participar desta decisão surpreendente.

Na decisão, os Rays pareciam estar mais tarimbados para conquistar o título, mas os Phillies venceram muito bem, sem ressalvas.

E para 2009, os grandes estão investindo pesado para exterminar as zebras da MLB.


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Copa Libertadores > Retrospectiva 2008

Por um triz
* Fluminense perde para a LDU e deixa escaparo título da Libertadores

Nunca o Fluminense esteve tão perto de conquistar a Libertadores. Após muitos anos longe do torneio continental, o Tricolor fez uma grande campanha, derrotou adversários de tradição no torneio, mas na decisão, diante do inexpressivo LDU, do Equador, o time carioca sofreu e foi derrotado nos pênaltis, deixando escapar uma grande oportunidade de conquistar o título continental.

Prévia da final

A primeira fase para o Fluminense serviu como prévia da decisão. No seu grupo, além de Arsenal-ARG e Libertad-PAR, a LDU foi o grande adversário. Apesar das dificuldades, o Tricolor não encontrou dificuldades e passou de fase com apenas uma derrota, diante dos argentinos do Arsenal, que haviam levado uma baita goleada no Maracanã: 6 a 0.

Contra os equatorianos, um empate sem gols fora de casa e uma vitória por 1 a 0 no Maraca esquentaram o clima para o que seria a deivsão da Copa em 2008.

Os outros brasileiros também passaram de fase: São Paulo, Cruzeiro, Santos e Flamengo.

O carrasco Cabañas

Entretanto, a segunda fase não foi próspera para os clubes do Brasil. O Cruzeiro, logo de cara, foi eliminado pelo Boca. O Flamengo deu o maior vexame. Derrotou o América-MEX por 4 a 2, fora de casa e estava muito perto de conquistar a vaga. Mas no Maracanã, o time mexicano surpreendeu e vence por 3 a 0, dois gols do paraguaio Salvador Cabañas.

Cabañas voltaria a aprontar nas quartas-de-final, diante do Santos. Ele marcou duas vezes no México e o América venceu por 2 a 0, dificultando a vida do Peixe na Vila. Apesar do vitória de 1 a 0, o time do técnico Emerson Leão foi eliminado.

Nem São Paulo, nem Boca

Já o Fluminense, que havia derrotado o Atlético Nacional-COL na fase anterior, encarou o São Paulo nas quartas. O tradicional adversário venceu o primeiro jogo por 1 a 0 e tinha vantagem para a partida de volta, no Rio de Janeiro. Entretanto, no Maraca, o Flu marcou nos acréscimos e garantiu a vaga ao vencer o tricolor paulista por 3 a 1.

Nas semi-finais, mais uma adversário de peso: o Boca Júniors. Depois de um empate de 2 a 2 na Argentina, o Tricolor mostrou novamente sua força e derrotou o Boca por 3 a 1 no Maracanã, garantindo presença em sua primeira final de Libertadores na história.

Na decisão, um velho rival: a LDU, que bateu o América nas semi-finais.

Maracanaço

No jogo de ida, o LDU engoliu o time do Fluminense, vencendo por 4 a 2. A superioridade dos equatorianos foi enorme. No primeiro tempo, os cariocas já perdiam por 4 a 1.

No Maracanã, o clima era todo favorável ao Fluminense, mas com 5 minutos o time equatoriano abriu o placar, calando o estádio por alguns instantes. Poucos instantes. Aos 11, Thiago Neves empatou. Aos 27, de novo ele, 2 a 1.

Na segunda etapa, o nome do jogo, Thiago Neves, marcou o terceiro e com apenas mais um gol o Tricolor seria o campeão da Libertadores. No entanto, com mais de 60 minutos de jogos, o Flu não foi capax de movimentar novamente o marcador. A LDU apenas segurava o jogo. Sendo assim, a decisão foi para as penalidades.

Os principais jogadores do Fluminense titubearam nas cobranças. Conca, Thiago Neves e Washington desperdiçaram seus chutes, enquanto o time equatoriano converteu todas as suas cobranças, vencendo por 3 a 1 e conquistando seu primeiro título da Libertadores. O Maracanaço estava decretado.


Herói: Cevallos
O goleiro da LDU pegou três pênaltis, dos principais cobradores do tricolor e foi o grande herói do título equatoriano.

Vilão: Cabañas
O paraguaio foi o grande vilão na vida dos brasileiros na Libertadores. Seus gols foram fundamentais para a classificação do América-MEX diante de Flamengo e Santos.

Dia D: 2 de julho
No Maracanã, o Fluminense derrotou a LDU por 3 a 1 e a decisão da Libertadores foi para os pênaltis. Melhor para os equatorianos, que converteram suas cobranças e contaram com as grandes defesas de Cevallos, conquistando, assim, o título continental.

Dia para ser esquecido: 7 de maio
O clima era de festa para a despedida de Joel Santana, que seguiu para a seleção da África do Sul. No México, vitória por 4 a 2 contra o América. Mas o Flamengo conseguiu o que parecia impossível: foi goleado no Maracanã por 3 a 0 e acabou eliminado nas oitavas-de-final.

O número: 4
Esse foi o número de gols que o Thiago Neves anotou somando os dois jogos da decisão contra a LDU. Entretanto, na decisão por pênaltis ele perdeu uma cobrança e o Flu ficou com o vice.


Comentário da Redação
Chance igual, nunca mais

O Fluminense teve um grande oportunidade de conquistar a Libertadores, mas desperdiçou de forma incrível. Enfrentar a LDU na decisão é o que todo clube brasileiro gostaria. Isso, logo após derrotar gigantes sulamericanos, como Boca e São Paulo. O Tricolor estava tarimbado para a decisão.

O deus do futebol quis que a LDU levasse o título e não dá para tirar os méritos dos equatorianos. Chance igual, o Fluminense nunca mais terá.


Direto da Redação












Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br

Série B > Retrospectiva 2008

A presença de um gigante
* No ano em que o Corinthians disputou a Série B, três paulistas conquistaram o acesso

No ano em que a segunda divisão teve a maior divulgação de sua história, devido à presença do Corinthians, três times paulistas conseguiram o acesso à elite. Além do Timão, que conseguiu o acesso com muita antecipação, Santo André e Barueri vão disputar pela primeira vez a primeira divisão. O Avaí, vice-campeão, também conseguiu a vaga com antecedência e volta à série A depois de 30 anos.

Em compensação, dois times que já estiveram na elite caíram para a terceira divisão: Gama e Criciúma. Juntaram-se a eles o lanterna CRB e o Marília. As duas maiores goleadas do campeonato foram justamente em cima de dois times rebaixados. O Corinthians, em casa, atropelou o Gama e o Marília, ambos por 5 a 0.

Timão soberano

Desde o começo do campeonato, o objetivo dos demais times era conseguir uma das três vagas, pois ninguém duvidava que Corinthians iria se classificar. O alvinegro disparou na liderança, fazendo um campeonato fantástico.

O Timão fez a maior goleada, teve o melhor ataque com 79 gols em 38 jogos, e a melhor defesa, sofrendo 29 gols. Um saldo impressionante de 50 gols.

Apesar de alguns jogadores do Corinthians terem se destacado, como Herrera, Chicão, André Santos, Dentinho, dois merecem um destaque maior. O primeiro é Douglas, craque do campeonato. Vindo do São Caetano, o meia se encaixou como uma luva no Timão, o maestro do time.

O outro não é do Timão, e é um velho conhecido: Túlio Maravilha. Com 39 anos, o matador conseguiu o feito de ser artilheiro do campeonato, com 24 gols. Mesmo assim, não foi o suficiente para o Vila Nova conseguir o acesso.


Herói: Douglas
O grande craque da Série B chegou ao Corinthians para suprir a carência na posição de armador.

Vilão: Túlio
Mesmo sendo o artilheiro da Segundona, Túlio Maravilha virou o bode expiatório da diretoria do Vila Nova para justificar a permanência do clube na Série B. O atacante esbravejou. “Como podem dispensar o maior artilheiro do mundo na atualidade?”, indagou modestamente.

Dia D: 26 de outubro
O Corinthians bateu o Ceará por 2 a 0, no Pacaembu, e garantiu o acesso à Série A com seis rodadas de antecipação.

Dia para ser esquecido: 22 de novembro
O jogo entre Corinthians e Avaí tinha tudo para ser uma das melhores partidas do campeonato. Porém, os dois clubes que já haviam garantido o acesso deixaram o futebol de lado e fizeram um jogo violento. O resultado não poderia ser outro. Uma confusão generalizada tomou conta do gramado no início do segundo tempo. Quatro atletas foram expulsos: Marquinhos e Batista pelo Avaí, e Morais e Elias pelo Corinthians. Papelão!

O número: 79
Esse foi o número de gols do Timão no campeonato. Além disso, a defesa corintiana só foi vazada 29 vezes, mantendo um saldo de 50.


Comentário da Redação
A superioridade dos paulistas

Dos quatro times que conseguiram vaga na Série A de 2009, três são paulistas. A elite do futebol brasileiro terá seis times de São Paulo: São Paulo, Palmeiras, Santos, Corinthians, Santo André e Barueri. Se a Lusa não tivesse caído, então...

Isso irá refletir no campeonato paulista, que deverá ser um dos melhores dos últimos tempos. É sem dúvida, o melhor estadual do país.

Na Série B de 2009, cinco times paulistas participarão da competição. As chances de pelo menos um subir, são grandes. Até porque, times como Ponte Preta, Bragantino e São Caetano, além da Portuguesa, sempre costumam disputar no bloco de cima. A superioridade paulista é gritante.


Série C
Atlético-GO é o campeão


Na Terceirona, o Atlético Goianiense se destacou o campeonato inteiro e conseguiu o acesso e o título com facilidade. O tradicional Guarani, o Campinense, da Paraíba, e o Duque de Caxia,s do Rio de Janeiro, foram os outros classificados.

O destaque negativo da competição foi a queda do Santa Cruz para a quarta divisão, que será disputada pela primeira vez em 2009. O ano de 2008 pode ser considerado o pior da história do time pernambucano. Além do péssimo campeonato que fez na série C, o Santa que já foi campeão pernambucano 24 vezes, por pouco não caiu no estadual também.


Direto da Redação

Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br

Eliminatórias para a Copa > Retrospectiva 2008

Eliminatórias Sul-Americanas > Paraguai é o líder
* Com apenas uma derrota em todo o torneio, seleção de Cabañas fica perto da Copa

Nem Brasil, nem Argentina, o grande destaque das eliminatórias para a Copa do Mundo 2010 neste ano foi o Paraguai. A seleção de Cabañas - carrasco de Flamengo e Santos na Libertadores – venceu sete dos dez jogos que disputou, e lidera a competição com seis pontos na frente do Brasil, vice-líder.

Argentina, em terceiro, e Chile, em quarto, completam a lista das seleções sul-americanas que estariam na Copa 2010 atualmente. O Uruguai, seleção que tem o melhor ataque, é o 5º colocado e estaria classificado para a repescagem.

Curiosamente, a única derrota do líder, Paraguai, foi um 4 a 2 para a Bolívia, que foi lanterna durante boa parte da competição, e hoje está na penúltima colocação. Aliás, dois dos três artilheiros da competição são bolivianos. Trata-se de Botero e Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro, ambos com cinco gols.

Ano irregular do Brasil

Para a Seleção Brasileira, o ano foi muito irregular. Logo de cara, uma derrota de 2 a 0 diante do Paraguai colocou o cargo do técnico Dunga em risco. Na sequência veio o empate sem com a Argentina.

Nas duas outras partidas que fez em casa, o Brasil não passou do 0 a 0 e teve que ouvir muitas críticas. Jpa nas partidas fora de casa, boas atuações e vitórias. Diante do Chile, 3 a 0. Contra a Venezuela, uma goleada: 4 a 0.


Herói: Salvador Cabañas
O paraguaio carrasco dos brasileiros é a principal arma do líder Paraguai.

Vilão: Dunga
O criticado técnico brasileiro não consegue fazer a seleção jogar bem em casa. Foram três empates de 0 a 0 atuando no Brasil.

Dia D: 12 de outubro
Vindo de um 0 a 0 contra a Bolívia em casa, o Brasil enfrentou a Venezuela ameaçado de sair da zona de classificação se perdesse. Mas na volta de Kaká, a seleção canarinho goleou por 4 a 0 e seguiu entre os primeiros.

Dia para ser esquecido: 18 de Junho
No estádio do Mineirão, no dia 18, um grande clássico do futebol mundial: Brasil x Argentina. Em campo os jogadores não honraram a história do confronto, e fizeram um dos jogos mais horríveis do clássico, que terminou sem gols.

O número: 4
Esse foi o número de gols que o Brasil tomou, sendo a defesa menos vazada da competição até o momento.


Comentário da Redação
Brasil e Argentina não agradam
por Ricardo Pilat

Definitivamente, o futebol apresentado pelo Brasil, vice-líder das Eliminatórias, e pela Argentina, terceira colocada, não agrada ninguém. Nem torcida, nem imprensa e nem seus dirigentes.

No Brasil, Dunga continua no comando, apesar dos péssimos resultados recentes. Na Argentina, Alfio Basile não teve a mesma sorte e deu lugar ao grande ídolo do país, Diego Maradona.

É até normal que as equipes não façam grande campanha nas Eliminatórias, mas a torcida não tem paciência e exige boas apresentações. Os dirigentes seguem o que ouvem da opinião publica e tomam suas medidas.

Enquanto isso, os paraguaios tem motivo de sobra para comemorar o primeiro lugar.


Eliminatórias Européias
Espanha e Inglaterra 100%; Portugal e França decepcionam

Os grandes destaques da eliminatórias européias vêm sendo duas seleções tradicionais. A Inglaterra de Beckham, Gerrard, Rooney e cia, e a Espanha, campeã da Eurocopa 2008, times com melhor campanha até o momento e 100% de aproveitamento.

As decepções ficam por conta de Portugal e França. Em terceiro colocado em seus grupos, ambas estariam fora da Copa do Mundo se a competição terminasse hoje. Suécia e Ucrânia são outras duas seleções que estiveram na Copa passada, mas que hoje estariam fora.

Confira todas as seleções que hoje estariam classificadas: Dinamarca (grupo 1), Grécia (grupo 2), Eslováquia (grupo 3), Alemanha (grupo 4), Espanha (grupo 5), Inglaterra (grupo 6), Sérvia (grupo 7), Itália (grupo 8) e Holanda (grupo 9).

Israel, República Tcheca, Rússia, Turquia, Croácia, Lituânia e Irlanda estariam classificados para disputar uma respescagem.


Direto da Redação

Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br

Corinthians > Timão contrata o atacante Souza

* Jogador estava na mira do Santos, mas fechou com o Corinthians por três anos. Clube pagou R$ 7 milhões ao Panathinaikos, da Grécia

O centroavante Souza, que estava no Panathinaikos (Grécia), acertou com o Corinthians e é o sexto reforço do Timão para 2009. Antes dele, o clube já tinha anunciado o atacante Ronaldo, o meia Jorge Henrique, o volante Túlio e os zagueiros Jean e Escudero.

- Para acabar com qualquer tipo de especulação, o Souza será jogador do Corinthians - diz o presidente Andrés Sanches.

Para ter o jogador, os corintianos vão pagar US$ 3 milhões - o equivalente a R$ 7 milhões -, divididos em 15 parcelas. Apesar de toda a diretoria ter negado o interesse no centroavante, as negociações começaram há 45 dias e caminharam bem, já que Souza vinha sendo pouco aproveitado na Grécia e queria voltar ao Brasil.

O Timão enfrentou ainda o assédio de um grupo ligado a uma rede de supermercados que estava interessada em colocar o atacante no Santos. O interesse, aliás, fez o Corinthians pagar mais caro para sacramentar o negócio.

- Infelizmente, com a entrada desses investidores, ficou mais caro. Paguei a mesma coisa que eles ofereceram, mas poderia ter sido menos - completa Sanches.

Como Ronaldo só deverá estar pronto para estrear entre março e abril, Souza deve começar o ano como titular do ataque corintiano, ao lado de Jorge Henrique.

Fonte: Globo.com


Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br

NFL > Retrospectiva 2008

Verdadeiros gigantes
* New York Giants cala os críticos e conquista o Super Bowl XLII

Muito criticado pela imprensa durante toda a temporada 2007, o New York Giants entrou em 2008 com fome de bola. Depois de uma grande caminhada nos playoffs, o time liderado pelo quarterback Eli Manning derrotou o New England Patriots no Super Bowl XLII, conquistando o título pela terceira vez.

O resultado de 17 a 14 chocou o mundo do football, pois os Patriots eram apontados como grandes favoritos. O time do QB Tom Brady vinha de 18 vitórias em 18 jogos na temporada, recorde na história da liga. Mas na hora H, de nada adiantou o retrospecto.

New England histórico

Na fase de classificação, ninguém foi melhor que New England. Os Patriots venceram todos os seus 16 jogos, além de acumularem outros recordes. O time fez 20 ou mais pontos em todos os 16 jogos da temporada regular, registrou nova marca de total de pontos (589), Tom Brady foi o quarterback com mais passes para touchdown da história num ano (50) e Randy Moss recebeu 23 passes para touchdown. Chuva de recordes.

Já o campeão New York teve dificuldade na temporada regular. Foram 10 vitórias e 6 derrotas. A classificação para o Wild Card foi muito comemorada pelo time de Tom Coughlin.

Visitante desagradável

Durante os playofs, o New York Giants adquiriu a fama de visitante desagradável. No Wild Card, vítória sobre os Bucs, em Tampa. Na semi-final da NFC, um duro duelo em Dallas, e um grande triunfo sobre os Cowboys.

Na decisão da conferência, jogando no gelo de Green Bay, com 17 graus negativos, New York não se intimidou e venceu por 23 a 20, garantindo presença no Superbowl, para enfrentar o temido New England que seguia invicto.

Jogo épico

A grande final da NFL aconteceu no Arizona. Na virada do intervalo, os favoritos Patriots venciam por 7 a 3 mais a situação não era boa. A defesa dos Giants não deu um segundo de fôlego para o astro Tom Brady. Foram 3 sacks antes do intervalo.

A placar voltou a se movimentar no quarto período. David Tyree recebeu ótimo passe e deixou New York à frente. Mas faltando menos de 3 minutos para o fim, Brady achou Moss, conectando o TD que recolou os Patriots em vantagem.

MVP

Faltando 39 segundo para o fim do jogo, Eli Manning, eleito o MVP dos playoffs, rseolveu aparecer. Com frieza e agilidade, ele deu um passe de 24 jardas nas mãos do WR Plaxico Burress, que não teve dificuldade para marcar o TD da vitória por 17 a 14. O título era dos Gigantes de New York.

Lions passam vexame

Na atual temporada, já foram definidos os classificados para os playoffs de 2009. A grande ausência ficou por conta do New England Patriots, vice-campeão do Super Bowl deste ano, que perdeu a concorrência com o Miami Dolphins.

Ainda na AFC, o San Diego Chargers bateu o Denver Broncos e levou a vaga na divisão oeste da Conferência. Pittsburgh Steelers, Tennessee Titans, Baltimore Ravens e Indianapolis Colts são os outros classificados.

Na NFC, o New York Giants, atual campeão da liga, terminou tambpem com a melhor campanha na temporada regular e está garantido. Avançaram também o Philadelphia Eagles, Atlanta Falcons, Arizona Cardinals, Minnesota Vikings e o Carolina Panthers.

Quem deu vexame foi o detroit Lions, que perdeu os 16 jogos da temporada, pior campanha da história da liga.


Herói: Eli Manning
Há quatro anos no comando dos Giants, Eli sempre foi duramente criticado pela imprensa novaiorquina. Se Payton era pé-frio, Eli era irregular. Com o título nas mãos, os jornalistas terão que arrumar outro membro da família Manning para pegar no pé.

Vilão: Tom Brady
O QB dos Patriots bateu todos os recordes da liga na temporada regular em 2007, mas 2008 não fopi seu ano. Seu rendimento foi muito abaixo da média nos playoffs e no Super Bowl o desempenho foi ainda pior. Na atual temporada, uma grave lesão no jeolho tirou o craque de ação pelo resto do ano.

Dia D: 3 de fevereiro
Surpreendendo o mundo do football, o New York Giants derrota o New England Patriots por 17 a 14 e leva o Super Bowl pela 3ª vez.

Dia para ser esquecido: 28 de dezembro

O Detroit Lions perdeu para o Green Bay Packers por 31 a 21 e acumulou a 16ª derrota na atual temporada, pior campanha da história da liga.

O número: 24
Esse era o número de jardas que separavam o ataque dos Giants da End zone, faltando 39 segundos para o fim do Super Bowl. Eli achou Burress muito bem colocado e New York foi campeão.


Comentário da Redação
Football também é uma caixinha de surpresas

O futebol americano nada tem a ver com o futebol famoso no Brasil, a não ser pelo fato da imprevisibilidade estar sempre presente nos jogos. New England fez uma campanha sensacional em 2007. Chegou nos playoffs com faixa de campeão no peito. No fim das contas, quem comemorou foi New York, do constetado Eli Manning.

A equipe se fortaleceu na defesa. No ataque, a melhora nem foi tanta. Mas os Giants viraram um time equilibrado, capaz de bater até o melhor time de todos os tempos da NFL.

Na atual temporada, o time dos Gigantes fez a melhor campanha temporada regular e esoera seu adversário nos playoffs. Os Patriots perderam Brady e sequer vão disputar a pós-temporada.

Coisas do football...


Direto da Redação













Redator: Ricardo Pilat
ricardo.pilat@yahoo.com.br


Futebol Nacional > Leandro Amaral acerta sua volta ao Fluminense

* Mercado de transferências agitado: Soares fecha com o Cruzeiro; Maicosuel chega acerta com o Botafogo e Nadson é apresentado no Vitória

Leandro Amaral é oficialmente jogador do Fluminense. O atacante acertou nesta terça-feira os últimos detalhes do contrato de dois anos com o clube carioca. Ele será apresentado no dia 5 de janeiro, nas Laranjeiras, junto com os outros reforços do time para 2009, após fazer exames médicos.

- Nós conversamos e concluímos os últimos detalhes. Agora posso falar que ele é jogador do Fluminense - confirmou Celso Barros, presidente da Unimed.

O contrato de trabalho com o Fluminense está sendo preparado pelo departamento jurídico para ser assinado até a apresentação. O atacante volta ao Tricolor para amenizar a saída de Washington, que foi para o São Paulo. O jogador tinha um acordo com a diretoria tricolor para retornar às Laranjeiras após ser obrigado pela Justiça do Trabalho a defender o Vasco no Campeonato Brasileiro. Leandro Amaral havia assinado um contrato com o Tricolor carioca no início do ano mesmo ainda vínculado ao time da Colina. O caso foi parar na Justiça, que deu ganho de causa ao Vasco.

O jogador deixa a Colina após 33 jogos e 14 gols nesta temporada. O clube apostava em uma renovação de contrato e o presidente Roberto Dinamite chegou a declarar durante a apresentação do novo uniforme cruzmaltino que tinha 90% de chances de acertar com o atacante.

O Fluminense também vai apresentar no dia 5 de janeiro o volante Diguinho, que estava no Botafogo. O presidente tricolor Roberto Horcades confirmou o acertou com o jogador. Agora, o clube espera conseguir a liberação do lateral Leandro, que disputou o último brasileiro pelo Palmeiras. O clube aguarda um fax confirmando o empréstimo do jogador.

Maicosuel acerta com o Botafogo

Antes do fim do ano, a diretoria do Botafogo garantiu mais um presente aos torcedores. O clube vai anunciar oficialmente nos próximos dias a contratação de Maicosuel. O acerto está praticamente fechado, e o meia tem chegada ao Rio de Janeiro prevista para este sábado, quando também pode ser apresentado depois de assinar compromisso de um ano de duração. Ele será o décimo reforço alvinegro para a temporada de 2009.

O meia, de 22 anos, atualmente tem contrato em vigor com o Palmeiras até 10 de julho de 2012. Esta é a segunda vez que o Botafogo tenta a contratação de Maicosuel. Na metade do ano passado, o jogador, que estava no Cruzeiro, optou pelo clube paulista.

Além de Maicosuel, foram anunciados os volantes Fahel e Batista, o meia Jean Carioca e os atacantes Diego e Reinaldo. O Cruzeiro também anuciou ter emprestado ao Botafogo por um ano os zagueiros Teco e Wellington, o volante Léo Silva e o atacante Weldon.

Nadson é apresentado no Vitória

O Vitória apresentou, nesta terça-feira, o seu maior reforço para a temporada 2009. Nadson, de 26 anos, se tornou profissional no Rubro-Negro em 2002. No ano seguinte, o jogador se transferiu para o Samsung Blue Wings, da Coréia do Sul, onde jogou até o ano passado, com uma rápida passagem pelo Corinthians em 2006. Na última temporada, o atacante defendeu o Vegalta Sendai, do Japão.

Nadson chega ao clube exatamente no ano em que o Vitória volta a disputar uma competição internacional, a Copa Sul-Americana. O jogador tinha propostas do rival Bahia e do Vasco. Segundo ele, a proposta do clube carioca era melhor, mas ele pensou na família ao fazer a opção.

- Eu fico lisonjeado por ter recebido a proposta do Vasco, que é um grande clube, mas o que decidiu a minha permanência no Vitória foi a minha família. É melhor, porque assim, meus filhos não precisam ficar mudando de escola, a vida fica mais estável. Mas eu agradeço imensamente o interesse do Vasco, um clube que eu admiro muito – afirma Nadson, que receberá, na proposta do Vitória, prêmios caso obtenha os títulos.

Soares fecha com o Cruzeiro

O Cruzeiro anunciou seu primeiro reforço para a temporada 2009. O atacante Soares assinou por um ano com o clube celeste, na tarde desta terça-feira. Ele se apresenta no dia cinco de janeiro junto com os outros jogadores, na Toca da Raposa.

O acordo foi selado, por telefone, entre o diretor de futebol, Eduardo Maluf, e o ex-jogador Paulo Roberto Costa, procurador do atleta. Há duas semanas, Cruzeiro e Fluminense acertaram a troca do meia Leandro Domingues pelo atacante.

Aos 23 anos, Soares começou no Londrina, em 2003, e se destacou pelo Figueirense, despertando o interesse do Tricolor carioca, onde foi campeão da Copa do Brasil, em 2007.

Fonte: Globo.com


Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br

Futebol Nacional > Palmeiras ou Corinthians: Quem ficará com o Kléber?

* Prioridade de compra do Palmeiras vence nesta quarta-feira. Corinthians espera por 1º de janeiro para fazer proposta e entrar na disputa

O ano de 2009 promete começar quente entre os inimigos Palmeiras e Corinthians. Nesta quarta-feira, 31 de dezembro, vence o prazo do Verdão para pagar os US$ 8 milhões (cerca de R$ 19 milhões) ao Dínamo Kiev-UCR pelo atacante Kléber, novo ídolo da torcida. Mas o clube já avisou: não tem todo o dinheiro e vai manter a proposta de US$ 4 milhões (R$ 9,5 milhões) feita no início do mês. Assim, abre espaço para o Timão entrar pesado na disputa pelo jogador.
Apesar de não ter conseguido arrecadar todo o montante, o Palmeiras continua confiante, mas sabe que, agora, ganhará um concorrente à altura. Os US$ 4 milhões oferecidos anteriormente já foram recusados pelo clube ucraniano. A aposta, porém, é de que ninguém apareça com mais do que isso nas próximas semanas.

- O Palmeiras vai manter a proposta. Nesta quarta vence apenas a prioridade de compra. Isso não significa que o Dínamo não possa aceitar esse valor. Pode acontecer de aparecer proposta melhor, mas o jogador não querer ir. Nós entendemos que fizemos uma oferta extraordinária – disse o diretor de futebol do Verdão, Toninho Cecílio.

O problema é que o Corinthians entrará forte na batalha pelo atacante. Na última sexta-feira, o presidente Andrés Sanches se reuniu com o empresário Giuseppe Dioguardi para saber quais as possibilidades de levar Kléber ao Parque São Jorge, mas prometeu respeitar o período de ligação ao Palmeiras. Na próxima semana, o Timão oficializará uma proposta por ele.

- Na conversa que tive com o Andrés, ele queria saber o valor do Kléber e os salários. Nenhuma proposta foi feita. Eu disse que o Dínamo queria US$ 8 milhões, e ele me falou que esse valor não seria problema. O clube não aceita emprestar e só quer vender – contou Dioguardi, conhecido por Pepinho.

Apesar do interesse dos ucranianos em negociar Kléber apenas em definitivo, o Timão buscará o acordo de duas formas: na primeira, tentará o empréstimo usando como argumento que a presença de Ronaldo no elenco ajudaria o atacante a aparecer mais na Europa e, assim, abrir possibilidades de negociações maiores.

- O Corinthians deve usar isso para tentar convencer o Dínamo. O presidente do clube sabe que o Ronaldo está aqui e que o Kléber teria uma grande visibilidade ao lado dele – afirmou o agente.

Na outra, o Alvinegro sairá à caça de parceiros interessados em investir no atleta. Sanches, inclusive, já adiantou que se a negociação for sacramentada não será com dinheiro do Corinthians, estratégia já adotada pelo clube durante a Série B do Campeonato Brasileiro.

- Se o Kléber vier, não vai ser pelo Corinthians. Vou ser realista: US$ 8 milhões é praticamente impossível para não falar impossível. Isso acontece com todos os clubes, não é só o Corinthians.

A esperança dos rivais aumenta no que depender da vontade de Kléber e do empresário. O jogador já adiantou que não pretende voltar à Ucrânia, enquanto seu agente prefere que ele siga no Brasil pela boa temporada que teve, principalmente de olho em uma convocação para a seleção brasileira. Desta forma, pressionaria o Dínamo a reduzir a pedida.

- Hoje, talvez o presidente não aceite reduzir esse valor, mas daqui alguns dias, pode acontecer. O Kléber não quer voltar. Eu, como procurador do jogador, quero que ele continue no Brasil já que está perto de uma convocação. O Kléber tem dois futuros maravilhosos: jogar a Libertadores pelo Palmeiras ou ao lado do Ronaldo, no Corinthians.

Fonte: Globo.com


Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br

Campeonato Inglês > Líder, Liverpool massacra Newcastle e conquista primeira goleada no Inglês

* Reds dão show e acabam o ano na liderança da Premier League

Apesar de líder no Campeonato Inglês, o Liverpool ainda não havia conquistado nenhuma goleada na temporada 2008/09. Foi neste domingo, contra o Newcastle, fora de casa, que os Reds emplacaram o primeiro placar elástico no torneio. O time do técnico Rafa Benítez massacrou os adversários e venceu por 5 a 1.

O Liverpool começou pressionando os rivais de Newcastle, e quase abriu o placar em forte chute de Kuyt aos 9min, que o arqueiro Given defendeu bem. O goleirão Given continuava mostrando que daria trabalho ao Liverpool, e aos 13 minutos já se mostrava o grande nome do jogo. Novamente Gerrard finalizou, e o arqueiro irlandês espalmou a bola, que tinha endereço no ângulo da meta do Newcastle.

A superioridade dos líderes do Inglês era enorme. Aos 18min, em nova jogada de ataque do Liverpool, outro milagre do camisa 1 do Newcastle. O volante brasileiro Lucas, titular na partida, chutou fraco de dentro da pequena área, mas Given salvou novamente.

Aos 30, enfim, os Reds abriram o placar. Gerrard recebeu passe açucarado na área, e fuzilou Given com um chute indefensável, que ainda tocou na trave antes de entrar. Após o primeiro gol, o Liverpool encontrou o caminho para o segundo. Aos 35, Hyypia cabeceou forte após cobrança de escanteio, e ampliou o marcador.

Antes do final da primeira etapa, o gigante Hyypia quase marcou mais um de cabeça. O zagueiro finlandês testou forte no canto esquerdo, mas o goleiro Given interceptou novamente. O gol do Newcastle só poderia sair mesmo de bola parada. No último lance do primeiro tempo, Edgar aproveitou cobrança de escanteio pela esquerda e diminuiu o placar para 2 a 1.

A segunda etapa começou com os mandantes em busca do gol de empate, porém, quem marcou de novo foi o Liverpool. Depois de cobrança de escanteio, a bola sobrou para o holandês Babel, que empurrou para as redes. Aos 12min, o camaronês Geremi substituiu Butt no Newcastle. Em seu primeiro lance, o africano cobrou falta que explodiu no travessão de Reina.

Gerrard seguia comandando o Liverpool. O camisa 8 tabelou com Lucas e recebeu grande passe do brasileiro. Na cara do gol, o meia deu um suave toque por cima de Given para marcar o quarto de sua equipe e seu segundo na partida.

Aos 30, Babel sofreu falta dentro da área. Na cobrança do pênalti, Xabi Alonso, que entrou na segunda etapa, bateu forte no canto esquerdo e anotou o quinto tento do Liverpool. Mas o dia não era mesmo para gols de Lucas. Em sua terceira oportunidade clara de marcar, o brasileiro parou mais uma vez em defesa de Given.

A equipe da terra dos Beatles soma agora 45 pontos, três a mais que o segundo colocado Chelsea. O Liverpool fecha, portanto, o ano de 2008 na liderança do Campeonato Inglês.

Manchester vence de 1 a 0 novamente

O Manchester United venceu o Middlesbrough por 1 a 0, na segunda-feira, em jogo complementar da 20ª rodada do Campeonato Inglês e manteve na terceira colocação do torneio com 38 pontos, sete atrás do líder Liverpool e quatro atrás do segundo colocado Chelsea. No entanto, o time de Cristiano Ronaldo tem dois jogos a menos.

O Manchester volta ao gramado somente no dia 10 de janeiro, contra o Portsmouth, fora de casa. Já o Middlesbrough, que tem apenas 20 pontos, ocupa a 17ª posição e luta contra o rebaixamento, recebe o Sunderland, em casa no mesmo dia.

Em partida movimentada, logo aos 2min, Rooney acertou forte chute de fora da área e forçou o goleiro Turnbull, do Middlesbrough, a fazer boa defesa, afastando o perigo da área. Em seguida, foi a vez de Cristiano Ronaldo chutar firme para Turnbull realizar nova defesa.

Melhor em campo e apoiado pela torcida, o Manchester voltou a assustar aos 14min, quando o português bateu falta com perigo pelo lado esquerdo e tirou tinta da trave do goleiro do Middlesbrough, que só assustou aos 21min.

O brasileiro Afonso deu belo drible de corpo, tirou dois marcadores da jogada e bateu firme, assustando o goleiro Van der Sar, que nada fez e apenas acompanhou a bola. Na seqüência, foi a vez do brasileiro Rafael bater firme, após rebatida do goleiro, e assustar Turnbull, do Middlesbrough.

Antes do fim do primeiro tempo, mais uma chance para o Manchester. Após belo lançamento de Fletcher, Cristiano Ronaldo cabeceia para Rooney, que bate firme e força o goleiro do Middlesbrough a realizar nova defesa, levando o empate por 0 a 0 para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o time visitante voltou mais aberto e tentou disputar de igual para igual a partida. No entanto, aos 23min, em uma falha da zaga do Middlesbrough, que afastou mal bola cruzada pelo ataque do Manchester, Berbatov pegou a sobra e fez 1 a 0 para o clube da casa.

Em seguida, menos de dois minutos depois, Park recebeu ótima bola na grande área e, mesmo sozinho, chutou para fora, desperdiçando ótima chance de ampliar o placar e consolidar a vitória do Manchester, que apenas segurou a partida e confirmou o triunfo pelo magro placar.

Chelsea vacila no final e sofre empate

Até os 44 minutos do segundo tempo, o Chelsea seguia na cola do Liverpool, apenas um ponto atrás do líder do Campeonato Inglês. Porém, um gol de Dempsey fez com que o Fulham conquistasse um empate heróico por 2 a 2 em casa, e que o time de Felipão somasse apenas um ponto na 20ª rodada.

Com nove minutos de jogo, o primeiro gol do Fulham. A equipe da casa cobrou falta pela esquerda, a defesa do Chelsea não interceptou, e Dempsey abriu o placar no estádio Craven Cottage. Aos 18, Didier Drogba perdeu a chance de empatar. O atacante recebeu na grande área, passou pelo zagueiro, mas tocou para fora.

O Chelsea partiu para a pressão sobre o Fulham, mas sem sucesso. A equipe do técnico Felipão ainda perdeu dois jogadores na primeira etapa por contusão. Malouda e o zagueiro brasileiro Alex deram lugar a Anelka e Ricardo Carvalho, respectivamente.

Segurando bem a vitória parcial, o Fulham acabou cometendo uma falha grosseira na defesa, que lhe custou o gol de empate. O zagueiro Hughes bateu cabeça com o goleiro Schwarzer, e Lampard se aproveitou da trombada para empurrar a bola contra as redes adversárias.

O Chelsea enfim encontrou seu melhor futebol, e por diversas vezes ameaçou o gol dos adversários. Aos 20min, Joe Cole quase marcou, mas Schwarzer fez boa defesa. No lance seguinte, Pantsil arriscou chute de fora da área, que assustou o goleiro dos Blues Peter Cech.

Aos 26, de tanto insistir, a equipe fez Felipão enfim ficar mais aliviado. De falta, novamente o camisa 8 Lampard marcou para o Chelsea, e virou o placar em Londres. Mas, no finalzinho da partida, castigo para os Blues.

Se Lampard brilhou pelo Chelsea com dois gols, Dempsey não ficou atrás e foi o salvador do Fulham. O camisa 23 escorou cruzamento em cobrança de escanteio e, aos 44min, empatou o placar. Ainda antes do apito final, os visitantes quase marcaram novamente, mas Schwarzer salvou o Fulham.

Robinho marca no último minuto e salva o City

Aos 48 minutos da segunda etapa, Robinho deixou uma atuação apagada para salvar o Manchester City da derrota para o Blackburn Rovers. O atacante brasileiro marcou no último lance da partida e deu o empate por 2 a 2 a sua equipe, que voltaria a ficar muito próxima da zona de rebaixamento do Campeonato Inglês.

Outros resultados

O Aston Villa conseguiu uma importante vitória por 1 a 0 nesta terça-feira contra o Hull City, fora de casa, em partida válida pela 20ª rodada do Campeonato Inglês. Com o resultado, o Villa chegou aos 38 pontos, na quarta colocação, e passou o Arsenal (35 pontos) na tabela, ficando entre os quatro primeiros colocados que se classificam para a Liga dos Campeões.

O Arsenal venceu Portsmouth, com gol do francês Gallas, de cabeça, aos 30 da segunda etapa. Porém, os Gunners continuaram na 5ª colocação, devido a vitória do Villa.

O Everton permaneceu na sexta posição da tabela ao bater o Sunderland por 3 a 0 diante de sua torcida. O West Bromwich Albion recebeu o Tottenham e saiu vitorioso por 2 a 0. Quem também se deu bem atuando em casa foi o West Ham, que passou pelo Stoke City, de virada, por 2 a 1.

Resultados da Rodada
Domingo
Newcastle 1 - 5 Liverpool
West Brom 2 - 0 Tottenham
Arsenal 1 - 0 Portsmouth
Everton 3 - 0 Sunderland
West Ham 2 - 1 Stoke City
Fulham 2 - 2 Chelsea
Bolton 0 - 1 Wigan
Blackburn 2 - 2 Manchester City

Segunda-feira
Manchester United 1 - 0 Middlesbrough

Terceira-feira
Hull City 0 - 1 Aston Villa

Classificação

Time PG J V E D GP GC
Liverpool 45 20 13 6 1 35 13
Chelsea 42 20 12 6 2 40 9
Manchester United 38 18 11 5 2 29 10
Aston Villa 38 20 11 5 4 33 22
Arsenal 35 20 10 5 5 33 23
Everton 32 20 9 5 6 27 25
Wigan
28 19 8 4 7 24 21
Hull City 27 20 7 6 7 28 37
Fulham 26 19 6 8 5 18 14
10º West Ham 25 20 7 4 9 24 28
11º Bolton 23 20 7 2 11 22 28
12º Portsmouth 23 20 6 5 9 21 33
13º Manchester City 22 20 6 4 10 38 30
14º Newcastle 22 20 5 7 8 26 32
15º Sunderland 22 20 6 4 10 21 29
16º Tottenham 20 20 5 5 10 20 25
17º Middlesbrough 20 20 5 5 10 17 29
18º Stoke City 20 20 5 5 10 18 33
19º Blackburn
18 20 4 6 10 22 36
20º West Brom 18 20 5 3 12 16 35

Legenda
* Zona de classificação para a Champions League
* Zona de classificação para a Copa da Uefa
* Zona de rebaixamento

Artilharia
Jogador Time Gols
Anelka Chelsea 14
Robinho Manchester City 11
Zaki Wiga 10
Agbonlahor Aston Villa 9
Cisse Sunderland 8
Cristiano Ronaldo Manchester United 8
Crouch Portsmouth 8
Gerrard Liverpool 8
Lampard Chelsea 8
Van Persie Arsenal 8

Próxima Rodada
10-01 Aston Villa X West Brom
10-01 Newcastle
X West Ham
10-01 Arsenal X Bolton
10-01 Everton X Hull City
10-01 Middlesbrough X Sunderland
10-01 Fulham X Blackburn Rovers
10-01 Portsmouth X Manchester City
10-01 Stoke City X Liverpool
11-01 Wigan Athletic FC X Tottenham
11-01 Manchester United X Chelsea

Fontes: Uol e Terra

Comentário da Redação
Liverpool tem cara de campeão

Os três primeiros colocados tem totais condições de conquistar o título. Mas o Liverpool é o time que mais tem cara de campeão, o que não quer dizer também que irá ser campeão. Mas é o time que mais me agrada ver jogar.

O Manchester é o segundo time que eu considero favorito, mas anda com muitas dificuldades para fazer os resultados, apesar de dominar a partida. O Chelsea vive um momento muito ruim, e não está jogando um grande futebol como no início do campeonato. Acho difícil que consiga bater os Reds e os Diabos Vermelhos.

Tanto os jogadores decisivos do Liverpool e o do Manchester United estão em um melhor momento. O Gerrard pelo Liverpool vem chamando a responsabilidade e decidindo os jogos. Pelo Manchester, apesar da badalação do Cristiano Ronaldo - que também pode decidir um jogo - quem anda jogando muito mesmo é o Rooney.

No Chelsea não tem esse jogador que anda decidindo. O Lampard é o que vem fazendo isso, mas é um jogador que segue mais uma média, e joga bem sempre, mas não decide tanto quanto os citados acima. O Drogba pode ser esse jogador, mas vem de contusão e ainda não está jogando o seu melhor futebol.

Dois brasileiros merecem destaques nesta rodada: Lucas e Robinho. O volante do Liverpool jogou muito na goleada em cima do Newcastle, e foi tão importante quando o Gerrard. O Robinho não fez um bom jogo, assim como não vem se destacando como todos imaginavam, mas fez o gol de empate do City no último minuto diante do lanterna do campeonato.

Direto da Redação


Redator: Pedro Silas
pedro_sccp@yahoo.com.br