Mudou!

O Redação do Esporte mudou de hospedagem! Acesse nosso conteúdo atualizado em: www.redacaoesporte.com.br

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Tênis> US Open: Serena e Jankovic vencem suas partidas

Dando seqüência ao que vem sendo rotina no Aberto dos Estados Unidos, as favoritas Serena Williams e Jelena Jankovic venceram seus jogos e se classificaram para as oitavas-de-final da competição. A norte-americana passou pela russa Vera Zvonareva, enquanto a sérvia bateu a francesa Alize Cornet.

Serena encontrou dificuldades para vencer sua partida, mas mesmo assim a encerrou em dois sets. A norte-americana teve como ponte forte a defesa de seu serviço, já que Zvonareva conseguiu quebrar o saque da oponente em apenas duas oportunidades , de sete possíveis. Já a bicampeã faturou por três oportunidades games servidos pela russa.

Nas oitavas-de-final, Serena Williams enfrenta a francesa Marion Bartoli, décima cabeça-de-chave do torneio. Bartoli bateu a tcheca Lucie Safarova por 4/6, 6/2 e 6/3. Será a segunda partida entre as duas. No único confronto, em 2003, vitória de Serena por fáceis 6/1 e 6/2.
Outra favorita que passou às oitavas foi a sérvia Jelena Jankovic. A cabeça-de-chave número três passou com dificuldades por Alize Cornet, da França. No primeiro set, a azarã foi melhor e venceu por 6/4.

No segundo set, no entanto, Jankovic começou a demonstrar seu variado repertório de winners (bolas sem defesa) e venceu por 6/2, levando também a terceira parcial por 6/3, totalizando 2h11min de partida. Na próxima fase, Jankovic enfrenta a austríaca Sybille Bammer, que bateu a russa Elena Dementieva por 6/1 e 6/2. Será a sétima vez em que as tenistas se enfrentam, com cinco vitórias para a sérvia. A última delas foi no torneio de Toronto, por 6/2 e 6/3.

Resultado da chave feminina (sexta-feira)

(1) Justine Henin (BEL) v. Ekaterina Makarova (RUS): 6/0 e 6/2
(15) Dinara Safina (RUS) v. Ahsha Rolle (EUA): 6/4 e 6/3
(5) Ana Ivanovic (SER) v. Vera Dushevina (RUS): 6/1 e 6/3
(10) Marion Bartoli (FRA) v. (20) Lucie Safarova (TCH): 4/6, 6/2 e 6/3
(19) Sybille Bammer (AUT) v. (14) Elena Dementieva (RUS): 6/1 e 6/2
(8) Serena Williams (EUA) v. (27) Vera Zvonareva (RUS): 6/4 e 7/6 (7-4)
(3) Jelena Jankovic (SER) v. Alize Cornet (FRA): 4/6, 6/2 e 6/3
(12) Venus Williams (EUA) v. (21) Alona Bondarenko (UCR): 6/1 e 6/2

Redator: André Oliveira

Tênis> US Open: Djokovic vence depois de quase 5 horas de partida

Terceiro favorito ao título do Aberto dos Estados Unidos, o sérvio Novak Djokovic segue vivo na competição. Mas foi por pouco. Após 4h44 de partida contra o tcheco Radek Stepanek nesta sexta-feira, Djokovic levou a melhor no tie-break e fechou o duelo em 6/7 (7-4), 7/6 (7-5), 5/7, 7/5 e 7/6 (7-2).

O jogo teve apenas três quebras de cada lado e registrou um número semelhante de erros não-forçados (45 do sérvio contra 43 do tcheco) e aproveitamento de pontos após o primeiro saque (79% de Djokovic e 80% de Strepanek).

O número três do mundo começou a sofrer com câimbras no terceiro set e precisou de atendimento médico. Na quinta e decisiva parcial, ambos já estavam em péssimas condições físicas, mas Stepanek pulava o tempo todo para mostrar que estava bem e, com isso, pressionar o rival.

Mas no tie-break o sérvio mostrou porque só foi derrotado por Roger Federer e Rafael Nadal nos três Grand Slams anteriores da temporada e atacou bastante do fundo de quadra até fechar o confronto com um bonito backhand.

Semifinalista em Roland Garros e Wimbledon, Djokovic já repetiu seu o resultado que obteve nas duas vezes que havia disputado o Aberto dos Estados Unidos e busca um lugar nas oitavas-de-final contra o argentino Juan Martin Del Potro.

Resultados da chave masculina (sexta-feira)

(20) Juan Ignacio Chela (ARG) v. Wayne Odesnik (EUA): 6/3, 6/1 e 7/5
Juan Martin Del Potro (ARG) v. (31) Jurgen Melzer (AUT): 6/3, 6/1 e 6/4
Ernests Gulbis (LIT) v. Michael Berrer (ALE): 7/6 (7-4), 6/2 e 6/1
(17) Carlos Moyá (ESP) v. Igor Kunitsyn (RUS): 6/4, 6/4 e 7/5
Stanislas Wawrinka (SUI) v. (25) Marat Safin (RUS): 6/3, 6/3 e 6/3
(3) Novak Djokovic (SER) v. Radek Stepanek (TCH): 6/7 (7-4), 7/6 (7-5), 5/7, 7/5 e 7/6 (7-2)
(12) Ivan Ljubicic (CRO) v. Andrei Pavel (ROM): 6/3, 6/4 e 7/6 (8-6)
(8) Tommy Robredo (ESP) v. Mardy Fish (EUA): 6/4, 3/6, 6/4, 6/7 (9-7) e 6/4
Robby Ginepri (EUA) v. Teimuraz Gabashvili (RUS): 6/2, 6/3 e 6/1(15)
David Ferrer (ESP) v. Florient Serra (FRA): 4/6, 6/3, 6/3 e 6/2
Philipp Kohlschreiber (ALE) v. (11) Mikhail Youzhny (RUS): 3/6, 6/4, 6/3 e 6/3
(24) David Nalbandian (ARG) v. Xavier Malisse (BEL): 6/4, 6/4 e 6/2
(23) Juan Monaco (ARG) v. Dudi Sela (ISR): 6/4, 6/0, 6/7 (1-7) e 6/4











Redator: André Oliveira

Corinthians > Betão: 'O melhor é falar pouco'

*Zagueiro dá a receita para Corinthians sair da situação díficil que está no Brasileirão


De volta ao titular do Corinthians após cumprir suspensão automática contra o Atlético-MG, Betão é veterano em crises no time. Formado nas categorias de base do Parque São Jorge, o zagueiro corintiano relembrou o passado recente e tem a chave para a melhora no Brasileirão.

- Já passei por momentos assim, então a única coisa que tira a gente dessa situação é ouvir e falar pouco. Temos que nos concentrar no trabalho - garante o camisa 3.

- Todos têm culpa sobre o que está acontecendo com o time, mas não há uma explicação para isso - acrescenta.

Para o clássico contra o Santos, no próximo domingo, o zagueiro dá um recado para a torcida corintiana.

- A paciência do torcedor vai se esgotando, mas num momento como esse, temos que estar unidos, jogadores e torcedores. Sei que é difícil, mas temos exemplos de times que subiram da Série B com a ajuda da torcida. Espero que eles mantenham o nome que são conhecidos e permaneçam fiéis - conclui.

Betão elogiou o São Paulo nesta quinta-feira à tarde. O rival é o atual líder do Brasileirão, com a melhor defesa do campeonato (sete gols sofridos), enquanto o Timão aparece próximo da zona de rebaixamento.

- Eles têm uma regularidade invejável. A defesa é bem sucedida porque todos os jogadores participam da marcação. Mas é difícil dizer que eles já ganharam o título - opina o defensor.

O Alvinegro e o Tricolor, que já empataram em 1 a 1 no primeiro turno do Brasileirão, voltarão a se enfrentar em 7 de outubro.

fonte: globo.com




Redator: Fernando Ankito

Basquete > Jogadores se revoltam contra Lula Ferreira

* Equipe teria tomado o controle por descontentamento com o trabalho da comissão técnica

A partida contra Porto Rico, na estréia na segunda fase, não provocou apenas a segunda derrota brasileira no Torneio Pré-Olímpico das Américas, que está sendo disputado em Las Vegas (EUA). Segundo matéria desta sexta-feira do jornal “Lance!”, os jogadores da seleção masculina de basquete teriam se trancado no vestiário do Ginásio Thomas & Mack Center, logo após a partida, e decidido que filtrariam todas as decisões tomadas pela comissão técnica.

"Todo mundo está vendo as cagadas do Lula. O cara está perdido"

- Todo mundo está vendo as cagadas do Lula. O cara está perdido. Nós procuramos entender o motivo de o time estar jogando tão mal. Ficou combinado que os jogadores iriam decidir quem definiria as jogadas e quanto cada um precisaria jogar. Depois da nossa reunião, a comissão técnica entrou e passamos para o Lula que nós iríamos ter mais voz e comando – explica o ala do New Orleans Hornets, Marquinhos, que deixou a seleção após se contundir justamente na partida contra Porto Rico.

"Os treinos são muito fracos. O time não tem tática, jogadas de ataque bem feitas. Ele erra na rotação. Tudo isso que qualquer um vê"

O ala nega qualquer racha na equipe e acrescenta que o grupo, na realidade, está fechado no objetivo de voltar às Olimpíadas. Marquinhos lembra que nem todos são amigos, mas se respeitam e têm um problema em comum: a irritação com o treinador. Segundo ele, as reclamações vão desde os treinos até a parte tática e que, por causa desses problemas, a equipe vem demonstrando falta de conjunto.

- Falta entrosamento e treinos para isso. É muito difícil conseguir que a equipe ganhe conjunto com um técnico ruim. Ele não tem noção. Os treinos são muito fracos. O time não tem tática, jogadas de ataque bem feitas. Ele erra na rotação. Tudo isso que qualquer um vê.

A vitória sobre o Uruguai nesta quinta-feira garantiu o Brasil nas semifinais do Pré-Olímpico. No próximo sábado, o Brasil enfrenta a Argentina, a partir das 17h (de Brasília), e quem vencer garante a vaga para os Jogos Olímpicos de Pequim. O derrotado irá disputar o Torneio Pré-Olímpico Mundial, de 7 a 13 de julho, em local a ser determinado.

Fonte:Globo.com









Redator: Rafael Moraes

Basquete > Brasil atropela o Uruguai e vai às semifinais

*Revanche contra os argentinos, neste sábado, vale a tão sonhada vaga nas Olimpíadas

A seleção brasileira confirmou o favoritismo contra o Uruguai, venceu por 96 a 62 e garantiu sua classificação para as semifinais do Pré-Olímpico de Las Vegas. Com a terceira posição assegurada, a equipe verde-amarela tem dia e hora marcados para, enfim, buscar a sonhada vaga em Pequim: sábado, às 17h, contra a Argentina, que perdeu para os galácticos americanos no encerramento da rodada e ficou em segundo lugar no torneio.

Leandrinho foi o cestinha da partida, com 32 pontos. Tiago Splitter anotou 13 e ainda pegou sete rebotes. Valtinho contribuiu com 11 pontos e cinco assistências. Marcelinho fez 10 pontos e ajudou a anular o perigoso Mazzarino. O Uruguai foi liderado por Esteban Batista, com 17 pontos e 10 rebotes. Aguiar contribuiu com 11.

Concentração desde o início

Ciente de que só a vitória interessava, o Brasil entrou em quadra concentrado e tratou de fazer valer a maior qualidade do elenco. Com a colaboração de Marcelinho, Leandrinho e Splitter, a seleção abriu 10 pontos. O Uruguai conseguiu cortar a diferença para sete nos últimos segundos, com uma cesta de três. O placar apontava 24 a 17 após os primeiros 10 minutos.

No segundo período, a seleção brasileira manteve o ritmo e chegou a abrir 14 pontos de vantagem. Neste momento, o time teve seu único momento de relaxamento na partida. Os uruguaios conseguiram equilibrar as ações, graças ao trabalho de Batista no garrafão. O quarto terminou com parcial de 20 a 20, e o Brasil liderava por 44 a 37.

Desta vez, o intervalo fez muito bem ao Brasil. A equipe voltou para o terceiro período disposta a decidir a parada. Com a defesa segura e um ataque equilibrado, a equipe do técnico Lula Ferreira logo pulou para a casa dos 20 pontos de vantagem. Leandrinho brilhou e chegou a acertar duas bolas de três no estouro do relógio de arremesso. Valtinho comandava bem o ataque, e a diferença chegou aos 29 pontos. No fim do período, a torcida ainda foi brindada com uma bela cravada de Nenê.

Leandrinho assume a função de líder

Àquela altura, Leandrinho já tinha 25 pontos, enquanto Batista liderava os uruguaios com 17 pontos e sete rebotes. A parcial do quarto foi de 30 a 8 para o Brasil.

No último quarto, Lula mexeu em algumas peças, mas a seleção não diminuiu o ritmo. Ao contrário. Com o adversário totalmente entregue, o Brasil ampliou a vantagem para 39 pontos e passou a jogar com muita tranqüilidade.

Nos últimos minutos, Lula descansou os titulares Leandrinho, Nenê, Valtinho, Marcelinho e Splitter, mantendo os reservas em quadra até a sirene final.


EUA batem a Argentina em ritmo de treino

*Americanos encerram a segunda fase do Pré-Olímpico com vitória por 'apenas' 15 pontos

Em ritmo de treino, os galácticos dos Estados Unidos fecharam a segunda fase do Pré-Olímpico de Las Vegas com uma vitória tranqüila sobre a Argentina, por 91 a 76. As duas equipes se pouparam para as semifinais de sábado: os hermanos enfrentam o Brasil às 17h, e os EUA pegam os porto-riquenhos às 20h. Apesar de não terem corrido risco em nenhum momento, os americanos ficaram abaixo dos 100 pontos pela primeira vez no torneio e perderam o segundo tempo por 46 a 42. Resultado: a torcida argentina fez festa nas arquibancadas com a derrota por "apenas" 15 pontos.

Kobe Bryant foi o cestinha da partida, com 27 pontos, enquanto Luis Scola comandou a Argentina com 20 pontos e cinco rebotes.

Show de Carmelo no primeiro tempo

Logo no primeiro quarto, ficou claro que a seleção argentina tentava valorizar a bola, mas o adversário conseguia manter o ritmo veloz no contra-ataque. Com Kobe comandando as ações ofensivas, o time da casa fechou o período em 28 a 13.

Veio o segundo quarto, e com ele o show dos Estados Unidos. A sete minutos do intervalo, Carmelo bateu para dentro, saltou pouco depois da linha de lances livres e cravou por cima de dois adversários. O ginásio explodiu com a festa da torcida.

Os EUA chutavam mais bolas de três (17) do que de dois (12). No intervalo, Kobe já tinha 17 pontos e comandava sua equipe na vitória parcial por 49 a 30.

Argentina segura o jogo até o fim

Na volta do vestiário, quando parecia que os americanos abririam vantagem, a Argentina conseguiu manter um certo equilíbrio. A equipe sul-americana aproveitou a rotação intensa do rival e perdeu o terceiro período por apenas dois pontos.

No último quarto, os EUA de Mike Krzyzewski começaram com alguns titulares, mas o técnico Sergio Hernandez colocou os principais jogadores no banco, à exceção do pivô Gonzalez, que tinha sido poupado ao longo da partida. O jogo correu até o fim em ritmo de treino.


Outros resultados

> Mexico 101 x 91 Venezuela
> Porto Rico 72 x 66 Canadá


Fonte:Globo.com







Redator:Rafael Moraes

Palmeiras > Coluna

Até quando?

Amigos, quarta aconteceu o choque-rei. O São Paulo venceu, claro que foi extremamente violento e que o bandeirinha anulou um gol legítimo, mas a escalação inicial do Palmeiras que o Caio "inventou" de última hora também ajudou para a derrota.

Porém, o que mais chamou a atenção no clássico, não estava em campo e sim no banco tricolor: Bosco, goleiro reserva do São Paulo.

Ao término da partida, Bosco foi comemorar a vitória com um companheiro, em seguida acha algo no gramado, o que parecia ser uma pilha, apanha o objeto e simula ter sido atingido na cabeça. Depois veio com a desculpa de que estava arrumando o cabelo. Na saída, fala que foi agredido por torcedores e mostra um corte no joelho, alegando que foi um chute.

Se ele tivesse sido atingido por pilhas ou qualquer outra coisa na cabeça, no mínimo iria machucar feio a cabeça, coisa que não ocorreu. Sobre a agressão, eu gostaria de saber como que um chute pode fazer um corte como estava no joelho do goleiro...

Estranho que esse tipo de incidente é o primeiro que eu ouço acontecer no Palestra e já tiveram muito jogos piores e de muita rivalidade no estádio, mas nunca tinha ocorrido tal fato.

Agora, o Palmeiras tem que focar os próximos jogos, que vão ser difíceis, fora de casa. Primeiro é em BH contra o forte ataque do Cruzeiro. Valdivia é dúvida, pois está tratando de um ematoma nas costas.

O Verdão tem que vencer os próximos jogos que são confrontos diretos para a vaga da Libertadores e se o técnico Caio Júnior não inventar de fazer outro esquema tático maluco, o time tem tudo pra voltar para a Capital com os pontos necessários.










Redator:
André Oliveira

Campeonato Brasileiro > Fluminense x Vasco

Goleada levanta o moral do Flu
*Jogadores do Fluminense dizem que grupo vai embalado para o clássico contra o Vasco

A vitória por 4 a 1 sobre o Internacional, na quarta-feira, em Porto Alegre se tornou no empurrão que o Fluminense estava precisando para enfrentar o Vasco no próximo domingo, no Maracanã. Animados, os jogadores garantem que o moral do grupo é outro depois desse excelente resultado.
Para o meia Thiago Neves, principal organizador da equipe, o Fluminense, apesar de reconhecer a qualidade do Vasco, vai com tudo para a partida do fim de semana.

- Foi um resultado maravilhoso. Dificilmente uma equipe vencerá o Internacional em Porto Alegre. E o Fluminense não só venceu, como venceu com autoridade, por um placar elástico. Sabemos que o Vasco será um difícil adversário, mas estamos mais confiantes. E a pressão diminuiu, o que facilita o trabalho - explica

O goleiro Fernando Henrique ressalta as palavras do companheiro. Para ele, o Tricolor mostrou, mais uma vez, que tem condições de jogar de igual para igual com qualquer equipe.

- O Fluminense soube anular as qualidades do Internacional e voltou ao Rio com um grande resultado. Essa equipe estava precisando de uma vitória assim para recuperar a confiança. E isso será importantíssimo, porque domingo teremos um outro rival complicado. Mas vamos com moral para cima do Vasco, pensando na vitória a todo o custo - afirma

Roth espera jogo difícil contra o Flu
*Treinador alerta para o bom momento do rival após a goleada sobre o Inter

Terceiro colocado no campeonato, há nove jogos sem perder e há um ano sem ser derrotado dentro de casa. Este é o atual momento do Vasco. Porém, para o técnico Celso Roth, nada disso importa para o clássico do próximo domingo, contra o Fluminense. Para o treinador, apesar de o rival ocupar a décima segunda posição do Brasileirão, o jogo será muito disputado.

- O momento dos dois times não faz muita diferença porque se trata de um clássico. Além de que o Fluminense também fez um bom jogo contra o Inter. Tudo pode acontecer. Temos que ter muito respeito ao Tricolor por que é o atual campeão da Copa do Brasil. Espero que o estádio esteja lotado, bonito e que o Vasco jogue de maneira organizada.



Fonte: globo.com







Redator:
Theo Tostes

MLB > Yankees completa varrida contra o Boston

* Time de New York fecha a série com 3 vitórias

O New York Yankees completou a varrida contra o Boston Red Sox, na na tarde de ontem, no Yankee Stadium. O termo "varrer" no beisebol, significa que um time venceu a série sem sofrer nenhuma derrota. A vitória, liderada pelo pitcher Chien-Ming Wang e por Robinson Cano, foi de 5 a 0.

Agora, a diferença entro os arqui-rivais é de 5 vitórias a favor do Boston.

Wang passou a noite zerado em corridas. Além disso tomou apenas uma rebatida válida e fez 5 strikeouts. Cano bateu dois home runs e chegou a 16 na temporada.

No lado do Boston, Curt Schilling não segurou o poderio ofensivo do rival. Foram duas corridas em 7 entradas. Okajima o substituiu e levou 3 corridas na oitava entrada.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 R H E
Boston
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2 1
NY Yankees
0 0 1 0 1 0 0 3 X 5 9 1
Red Sox

BATTING
2B: Pedroia (29, Chamberlain).
TB: Pedroia 2; Lowell.
Runners left in scoring position, 2 out: Varitek; Crisp; Drew.
GIDP: Lowell; Drew.
Team LOB: 6.

FIELDING
E: Varitek (6, throw).
DP: (Lowell-Youkilis).

PITCHING
Schilling (L, 8-6) IP 7.0 H 6 R 2 ER 2 BB 1 SO 4 HR 2 ERA 4.02
Okajima IP 0.2 H 3 R 3 ER 3 BB 1 SO 0 HR 0 ERA 1.59
Snyder IP 0.1 H 0 R 0 ER 0 BB 0 SO 0 HR 0 ERA 3.75


Yankees

BATTING
2B: Abreu (25, Okajima).
HR: Cano 2 (16, 3rd inning off Schilling, 0 on, 0 out; 5th inning off Schilling, 0 on, 0 out).
TB: Jeter 4; Abreu 2; Matsui; Cano 8; Cabrera.
RBI: Cano 2 (76), Abreu (88).
Runners left in scoring position, 2 out: Rodriguez; Phillips.
Team LOB: 5.

BASERUNNING
SB: Rodriguez (20, 2nd base off Okajima/Varitek), Abreu (22, 3rd base off Okajima/Varitek).

FIELDING
E: Jeter (16, throw).
DP: 2 (Rodriguez-Giambi, Rodriguez-Cano-Giambi).

PITCHING
Wang (W, 16-6) IP 7.0 H 1 R 0 ER 0 BB 4 SO 5 HR 0 ERA 3.79
Chamberlain (H, 5) IP 1.1 H 1 R 0 ER 0 BB 1 SO 0 HR 0 ERA 0.00
Ramirez IP 0.2 H 0 R 0 ER 0 BB 0 SO 1 HR 0 ERA 5.56
Outros resultados:
AL
Detroit Tigers 6x1 Kansas City Royals
Seattle Mariners 5x6 Clevland Indians
Tampa Bay Devil Rays 8x6 Seattle Mariners
Chicago White Sox 1x5 Texas Rangers

NL
New York Mets 10x11 Philadelphia Phillies
St.Louis Cardinals 1x2 Houston Astros
Cincinatti Reds 5x4 Pittsburgh Pirates
Milwalkee Brewers 5x4 Chicago Cubs
Arizona Cardinals 5x4 San Diego Padres









Redator:
Ricardo Pilat

NFL > Resultados Pré-Temporada Semana 4

*A grande maioria dos times não usaram nenhum jogador titular

Quinta-Feira, 30 Agosto - Resultados


Buffalo 16 x 13 Detroit
New England 27 x 20 NY Giants
NY Jets 13 x 11 Philadelphia
Jacksonville 31 x 14 Washington
New Orleans 7 x 0 Miami
St. Louis 10 x 3 Kansas City
Cleveland 19 x 9 Chicago
Tennessee 30 x 14 Green Bay
Minnesota 23 x 14 Dallas
Tampa Bay 31 x 24 Houston
Pittsburgh 19 x 3 Carolina
Denver 21 x 3 Arizona
Seattle 19 x 14 Oakland
San Diego 16 x 13 San Francisco



Redator: Theo Tostes

Campeonato Brasileiro> Raio-X da 22ª Rodada

* Rodada é boa para São Paulo, que dispara na liderança e Santos que encosta no G-4.

A 22ª rodada do Brasileirão 2007, mais uma vez foi muito movimentada, com 36 gols nos 10 jogos. O líder São Paulo, foi quem se deu melhor. Além da importante vitória no clássico contra o Palmeiras no Parque Antártica, viu seus concorrentes diretos não somaremos os 3 pontos.

Outro que se deu muito bem foi o Santos. O time da Vila, também beneficiado pela má rodada de seus adversários está a uma vitória da zona da Libertadores, o que parecia impossível no meio do 1º turno.

O Cruzeiro, mais uma vez reclamou da arbitragem, porém não saiu de um empate contra o Paraná e viu o Tricolor abrir 8 pontos de vantagem. O Botafogo também não se deu muito bem, empatou o clássico com Flamengo e agora vê a distância para o time do Morumbi em 9 pontos.

Mais uma vez o Corinthians fica com o péssimo da rodada. Foi goleado por 5 a 2 pelo Atlético-MG, que se reabilitou da péssima campanha que fazia em casa. O time de Parque São Jorge, ainda procura um treinador e caso o resultado do clássico contra o Santos no domingo seja negativo, a coisa pode esquentar por lá.
Grêmio perdeu para o Sport e o Inter tomou uma goleada do Fluminense em pleno Beira-Rio. O Vasco fez a lição de casa ao golear o Naútico em São Januário.

Confira os resultados da rodada:
Quarta, 29/08/2007

Sport 2 x 0 Grêmio
Internacional 1 x 4 Fluminense
Atlético-MG 5 x 2 Corinthians
Palmeiras 0 x 1 São Paulo
Botafogo 1 x 1 Flamengo
Figueirense 3 x 1 América-RN
Paraná 2 x 2 Cruzeiro
Juventude 2 x 0 Goiás
Quinta, 30/08/2007
Santos 3 x 1 Atlético-PR
Vasco 4 x 1 Náutico

Confira a Classificação:

Pos
Time
P
J
V
E
D
GP
GC
SG
1 São Paulo 47 22 14 5 3 30 7 23
2 Cruzeiro 39 21 12 3 6 49 37 12
3 Vasco 38 21 11 5 5 39 22 17
4 Botafogo 38 22 10 8 4 42 30 12
5 Santos 36 22 11 3 8 36 28 8
6 Palmeiras 36 22 10 6 6 29 26 3
7 Grêmio 32 22 9 5 8 21 23 -2
8 Atlético-MG 31 22 9 4 9 36 32 4
9 Sport 31 22 9 4 9 35 36 -1
10 Internacional 31 22 9 4 9 29 30 -1
11 Goiás 30 22 9 3 10 29 30 -1
12 Fluminense 30 22 7 9 6 28 21 7
13 Paraná 28 22 7 7 8 26 28 -2
14 Figueirense 28 22 7 7 8 33 36 -3
15 Corinthians 27 22 6 9 7 26 34 -8
16 Flamengo 25 20 6 7 7 30 32 -2
17 Atlético-PR 23 22 5 8 9 31 33 -2
18 Náutico 20 22 5 5 12 29 44 -15
19 Juventude 20 22 5 5 12 24 40 -16
20 América-RN 10 22 3 1 18 18 51 -33

Confira a 23ª Rodada:
Data/Horário

Resultados

Local
01/09/2007 18:10 (sáb) São Paulo
Paraná Morumbi
01/09/2007 18:10 (sáb) América-RN
Juventude Machadão
01/09/2007 18:10 (sáb) Flamengo
Sport Maracanã
02/09/2007 16:00 (dom) Grêmio
Botafogo Olímpico
02/09/2007 16:00 (dom) Corinthians
Santos Pacaembu
02/09/2007 16:00 (dom) Cruzeiro
Palmeiras Mineirão
02/09/2007 16:00 (dom) Atlético-PR
Atlético-MG Kyocera Arena
02/09/2007 18:10 (dom) Náutico
Internacional Aflitos
02/09/2007 18:10 (dom) Fluminense
Vasco Maracanã
02/09/2007 18:10 (dom) Goiás
Figueirense Serra Dourada










Redator: Marco Miranda

São Paulo> Tricolor anuncia volante Zé Luís

* Jogador chega ao clube no sábado, e diretoria empresta meia Rafinha para o São Caetano.

O volante Zé Luís é o novo reforço do São Paulo para o Campeonato Brasileiro. Nesta noite de quinta-feira, a diretoria do Tricolor confirmou a contratação do jogador e o empréstimo do meia Rafinha para o São Caetano.

Zé Luís, de 28 anos, estava no Verdy Tokyo, do Japão, mas tem os direitos federativos presos ao Azulão. Ele vai permanecer no São Paulo até o final da temporada 2007, mesmo período em que Rafinha defenderá o clube do ABC na Série B.

O novo volante tricolor desembarca na capital paulista neste sábado, data da partida entre Tricolor e Paraná, às 18h10m, no Morumbi, pelo Brasileirão.

O jogador chega para substituir Josué, que se transferiu para o Wolfsburg, da Alemanha. Ele brigará pela posição com Hernanes, Richarlyson e Fernando.
QUEM É ZÉ LUÍS
Nome: José Luís Santos da Visitação
Posição: Volante
Idade: 28 anos
Nascido em: 23/3/1979, em Salvador-BA
Peso e altura: 79kg/1,82m
Clubes: Mogi Mirim, Cruzeiro, Marília, Atlético-MG, São Caetano e Verdy Tokyo (JAP)

STJD analisará suposta simulação de Bosco.

* Palmeiras tenta provar que goleiro do São Paulo fingiu. Pena pode ser de até dez jogos.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai analisar se realmente o goleiro Bosco, do São Paulo, simulou ter sido atingido na cabeça por uma pilha, depois do clássico com o Palmeiras, no Palestra Itália, como acusa a diretoria do Verdão.

Em entrevista ao programa "Redação SporTV", o procurador geral do STJD, Paulo Schmidt, afirmou que o vídeo da partida será estudado. Durante o programa, Paulo viu as imagens, mas nenhuma cena mostrava Bosco sendo atingido, apenas pegando a pilha do chão e entregando ao árbitro. Caso seja confirmada a simulação, o goleiro poderá ser punido com até dez jogos de suspensão, de acordo com o artigo 258 do Código de Justiça Desportiva: "Assumir atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, em relação a componente de sua representação, representação adversária ou de espectador."

A diretoria do Palmeiras produziu um DVD com imagens da partida para tentar provar que Bosco não foi atingido. No vídeo feito pelo Verdão, Bosco está deixando o gramado, após o término do jogo, quando um companheiro (Diego Tardelli) mostra uma pilha que havia sido arremessada no gramado. O goleiro reserva do São Paulo pega o objeto com a mão direita, coloca a mão esquerda na cabeça para simular que havia sido atingido, corre em direção do trio de arbitragem e entrega a pilha para ser relatada na súmula. Porém, o árbitro Djalma Beltrami não citou o fato no documento.

Outra agressão

Este não foi o único incidente envolvendo Bosco na partida. O goleiro foi agredido por torcedores do Palmeiras na saída do Palestra Itália. Seguranças do São Paulo e do Verdão confirmaram que cerca de 30 pessoas partiram para cima do atleta com chutes e socos. Bosco deixou o estádio com a canela sangrando.

fonte: globo.com





Redator: Marco Miranda

Supercopa da Europa > De luto, Milan e Sevilla fazem a final

* Grande decisão da Supercopa Européia será lembrada pela ausência de Antonio Puerta

A morte do lateral esquerdo espanhol Antonio Puerta obscureceu o que devia ser uma festa do futebol mundial, o jogo entre Sevilla e Milan pelo título da Supercopa da Europa.

As duas equipes entrarão com o nome de Puerta às costas, e com uma tarja preta no braço, em homenagem ao jogador que morreu nesta semana após desmaiar duas vezes durante o jogo contra o Getafe no Sábado e teve parada Cardiorrespiratória.

O time espanhol disputa este título como atual campeão da Copa da Uefa, enquanto o Milan se credenciou para a partida, que acontece no estádio Louis II de Mônaco, ao vencer a Liga dos Campeões.

O Sevilla, de Juande Ramos, chega a este confronto decisivo muito abalado pela morte de Puerta. Entretanto, o treinador decidiu não liberar atleta algum, nem mesmo Javi Navarro e o brasileiro Adriano, que estão machucados. Renat está confirmado entre os titulares.

Outro brasileiro que seguiu para Mônaco foi o lateral-direito Daniel Alves, que ainda não decidiu se permanecerá no Sevilla nesta temporada.

O adversário do time espanhol nesta decisão será o Milan do brasileiro Kaká, que já disputou este título em sete oportunidades e o conquistou quatro vezes.

Além disso, a equipe italiana é a única a ter conquistado esta competição em duas ocasiões consecutivas, marca que o Sevilla pode alcançar caso vença amanhã, pois derrotou o Barcelona por 3 a 0 na Supercopa de 2006.

O time comandado por Carlo Ancelotti está em Monte Carlo com uma equipe cheia de estrelas. No entanto, ele não poderá contar com o lateral-esquerdo Serginho nem com o zagueiro Maldini, que se recupera de uma operação no joelho. Os brasileiros Emerson e Ronaldo não devem atuar, pois ainda estão distantes da melhor forma física. Dida, que machucou o ombro nesta quinta-feira, também é dúvida.

O que parece certo é a presença do atacante italiano Filippo Inzaghi, que está marcando gols importantes nas últimas partidas.

Ficha Técnica

Milan: Dida, Odoo, Nesta, Kaladze, Jankulovski; Seedorf, Gattuso, Pirlo, Kaká; Inzaghi, Gilardino. Téc: Carlo Ancelotti

Sevilla: De Sanctis, Daniel Alves, Fazio, Escudé, Dragutinovic; Poulsen, Keita, Jesús Navas, Renato, Duda; Luís Fabiano, Kanouté. Tec: Juande Ramos

Estádio: Louis II (Monaco-Montecarlo)
Horário: 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Konrad Plautz (Austria)

Fonte: globo.com
marca.com











Redator:
Ricardo Pilat

Santos > Peixe vira em cima do Furacão e sobe

* Equipe alvinegra já está na quinta colocação. Atlético segue na zona de rebaixamento

O Santos fez jus ao seu favoritismo e, mesmo levando um susto no início, virou em cima do Atlético-PR. Venceu por 3 a 1 e subiu para a quinta colocação do Brasileirão 2007, com 36 pontos, ultrapassando o Palmeiras. O Furacão, com 23 pontos, segue na zona de rebaixamento.

O Santos, mirando o G4, começou em cima, buscando golpear o Atlético-PR logo no início da partida. O time de Vanderlei Luxemburgo dominava a posse de bola e rondava a área adversária. Mas o bloqueio armado por Ney Franco neutralizava as principais investidas alvinegras.

O Furacão, por sua vez, tentava vez ou outra surpreender nos contra-ataques. E surpreendeu mesmo. Aos 11 minutos, Ramón cobrou escanteio curto. A marcação demorou para sair e o meia teve tempo para cruzar na cabeça de Antônio Carlos, que só completou para o gol.

O Peixe se refez rapidamente do susto e foi para cima em busca do empate. Como por baixo estava difícil, o jeito foi tentar pelo alto. Aos 29, Kléber cobrou falta na cabeça de Domingos. O zagueiro escorou meio sem jeito, mas o goleiro Viáfara aceitou. O gol animou os santistas, que passaram a sufocar o Atlético, mas sem conseguir a virada.

O Santos voltou mais aceso no segundo tempo e virou a partida logo aos oito minutos. Marcos Aurélio desceu pela direita e cruzou para Pedrinho. Livre, o meia ajeitou e chutou rasteiro, por baixo do goleiro.

Com a vantagem, o Alvinegro passou a dominar a partida. Com toques rápidos, os atacantes santistas toda hora apareciam livres na frente do goleiro Viáfara.

Só dava Peixe. Envolvente, explorando bem as descidas de Marcos Aurélio, o Santos chegou ao terceiro gol, aos 31 minutos. O rápido atacante invadiu a área e foi derrubado por Alan Bahia. Pênalti que Kléber Pereira bateu para marcar seu nono gol em 11 jogos com a camisa alvinegra.

SANTOS 3 x 1 ATLÉTICO-PR
Fábio Costa
Baiano
Domingos
Marcelo
Kléber
Maldonado
Rodrigo Souto
Pedrinho
(V. Júnior)
Petkovic
(Tabata)
Marcos Aurélio
Kléber Pereira (Renatinho)
T: V. Luxemburgo

Viáfara
Nei
Danilo
Antônio Carlos
Edno
Valencia
Alan Bahia
Claiton
(William)
Ramon
(Evandro)
Ferreira
Pedro Oldoni
(Gustavo)
T: Ney Franco
Gols: Antônio Carlos, 11, Domingos, aos 29 minutos do primeiro tempo; Pedrinho, aos 8, e Kléber Pereira, aos 31 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Domingos e Baiano(Santos), Alan Bahia (Atlético-PR)
Árbitro: Carlos Eugênio Símon (Fifa/RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)
Data: 30/08/2007
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Público: 2.784 pagantes
Renda: R$ 31.732,00

Rapidinhas direto da Vila
Luxa: 'Não vou desistir nunca do título"


O técnico Vanderlei Luxemburgo, do Santos, recusa-se a entregar os pontos. Embora o São Paulo esteja 11 pontos à frente do Alvinegro na tabela do Brasileirão 2007, Luxa garante que o Peixe ainda luta para ser campeão.

Luxemburgo afirma que seu time está se equilibrando novamente e que vai lutar pelo título enquanto houver chances matemáticas.

- Nada está decidido. São Paulo tem uma vantagem, mas eu não vou desistir nunca - afirma o treinador.

O técnico também disse que não teme perder jogadores no último dia da janela tranferências internacionais.

- Mas só agora, no último dia? Vocês (imprensa) especulam muito. Se por acaso chegar alguma coisa, a gente vai sentar para analisar. Mas não tem nada - garante o treinador.

Kléber Pereira costuma detonar o Timão

O Corinthians que se prepare. O atacante Kléber Pereira, do Santos, é especialista em balançar as redes do Timão. Todas as vezes que entrou em campo para enfrentar o Corinthians pelo Brasileirão, o artilheiro do Peixe deixou sua marca. No próximo domingo, às 16h, no Pacaembu, o incendiário atacante santista tem a chance de tentar manter essa tradição.

De 1999 até 2002, atuando pelo Atlético-PR, Kléber enfrentou o Corinthians quatro vezes em Brasileiros e marcou seis gols. Depois, transferiu-se para o futebol mexicano e só voltou neste ano para defender o Peixe. Sua volta ao Brasil não poderia ter sido melhor: em 11 jogos, já marcou nove gols. O nono foi marcado na última quinta-feira, contra o Atlético-PR, na Vila Belmiro.

- Estou num momento muito feliz e espero continuar fazendo gols e ajudando o Santos. Se for num clássico, melhor ainda - afirma o jogador.

Kléber x Corinthians
Brasileirão 1999 Atlético-PR 2 x 2 Santos 1 gol
Copa João Havelange (2000) Corinthians 2 x 3 Atlético-PR 2 gols
Brasileirão 2001 Atlético-PR 3 x 2 Corinthians 2 gols
Brasileirão 2002 Corinthians 0 x 3 Atlético-PR 1 gol

Fonte: Globo.com/Santos










Redator:
Ricardo Pilat

Tênis> Us Open: Sharapova massacra e passa para terceira fase

A atual campeã do Aberto dos Estados Unidos segue a passos largos rumo à conquista do bicampeonato. A russa Maria Sharapova não tomou conhecimento nesta quinta-feira da australiana Casey Dellacqua e em ritmo de treino fez 6/1 e 6/0, em 52 minutos de jogo, classificando-se para a terceira rodada da competição, disputada no complexo de Flushing Meadows.

Jogando na quadra Arthur Ashe, a principal do complexo nova-iorquino, a russa começou bem a partida e sem maiores dificuldades, quebrava os serviços de Dellacqua como se estivesse jogando com seu saque. Desta forma, em apenas 25 minutos, a segunda cabeça-de-chave encerrou a parcial em 6/1.

Demonstrando até uma certa pressa em resolver as jogadas, o que lhe rendeu mais erros não forçados que sua adversária (15 a 10), Sharapova jogava Dellacqua de um lado para o outro, acertando forehands e backhands fortíssimos (foram ao todo 30 bolas sem defesa, contra apenas duas da australiana), sempre com seus gritos característicos.

E foi exatamente desta forma que Sharapova passeou no segundo set. Logo de cara quebrando o saque de Dellacqua e fazendo 2 a 0, o único game em que passou um certo apuro foi o terceiro, quando cedeu um break point a adversária. No entanto, o ponto foi rapidamente salvo e a russa deslanchou para aplicar um 'pneu' na australiana e fechar o jogo em 6/1 e 6/0.

Na terceira rodada, Maria Sharapova enfrenta a polonesa Agnieszka Radwanska, que venceu a francesa Virginie Razzano por 6/2 e 6/3, em 1h32min de jogo.

Resultados da chave feminina

(6) Anna Chakvetadze (RUS) v. Nicole Pratt (AUS): 6/3 e 6/4
(26) Sania Mirza (IND) v. Laura Granville (EUA): 6/3 e 7/5
(4) Svetlana Kuznetsova (RUS) v. Camille Pin (FRA): 6/3, 4/6 e 6/0
(31) Anabel Medina Garrigues (ESP) v. Lourdes Dominguez Lino (ESP): 7/5 e 6/2
(18) Shahar Peer (ISR) v. Bethanie Mattek (EUA): 6/2 e 6/1
Tamira Paszek (AUT) v. (24) Francesca Schiavone (ITA): 6/3 e 7/5
(16) Martina Hingis (SUI) v. Pauline Parmentier (FRA): 6/2 e 7/5
Victoria Azarenka (BUL) v. Dominika Cibulkova (ESL): 6/2 e 6/2
(11) Patty Schnyder (SUI) v. Severine Bremond (FRA): 6/3 e 6/0
Julia Vakulenko (UCR) v. Jelena Kostanic Tosic (CRO): 6/2 e 6/1
(7) Nadia Petrova (RUS) v. Anastasia Rodionova (RUS): 7/5 e 6/1
(13) Nicole Vaidisova (TCH) v. Flavia Pennetta (ITA): 6/2 e 7/6 (7-0)
Maria Kirilenko (RUS) v. (22) Katarina Srebotnik (ESV): 6/4 e 6/3
(2) Maria Sharapova (RUS) v. Casey Dellacqua (AUS): 6/1 e 6/0
Agnes Szavay (HUN) v. (32) Michaella Krajicek (HOL): 7/6 (7-4) e 6/3
(30) Agnieszka Radwanska (POL) v. Virginie Razzano (ITA): 6/2 e 6/3










Redator: André Oliveira

Tênis> US Open: No seu aniversário, Roddick ganha classificação

O norte-americano Andy Roddick completou 25 anos nesta quinta-feira e, de presente, ganhou a classificação para a terceira rodada do Aberto dos Estados Unidos. O cabeça-de-chave cinco da competição vencia o argentino Jose Acasuso por 4/6, 6/1 e 6/2 quando o rival não agüentou de dores na coxa e abandonou a partida.

'Foi uma pena porque sentia que podia ganhar perfeitamente. No terceiro set pensei que não teria sentido seguir jogando e optei por desistir. Não creio que esta lesão vá piorar, mas era inútil continuar em quadra', comentou Acasuso.

Campeão do Grand Slam norte-americano em 2003 e atual vice-campeão, Roddick encara o vencedor do confronto entre o francês Arnaud Clement e o sueco Thomas Johansson.

Um francês que já tem lugar assegurado na terceira rodada é Sebastien Grosjean. O tenista de 29 anos igualou seus melhores resultados em Nova York (terceira fase em 2000 e 2005) com a vitória por 6/4, 6/7 (8-6), 6/4 e 6/3 sobre o bielo-russo Max Mirnyi.

A partida teve 13 aces para cada lado. No entanto, Mirnyi cometeu 13 duplas faltas contra apenas três do rival e registrou 32 erros não-forçados ante 16 de Grosjean. O bielo-russo ainda abusou do jogo na rede (subiu 90 vezes e acertou 50, enquanto o adversário subiu 25 vezes e converteu 17) e foi pior nos winners (47 a 69).

Em outra partida já encerrada, o espanhol Feliciano Lopez venceu a batalha de cinco sets contra o russo Igor Andreev, parciais de 6/7 (7-3), 7/5, 3/6, 6/4 e 7/6 (7-5), e enfrenta na próxima fase o jovem norte-americano Donald Young.

Resultados chave masculina

Donald Young (EUA) v. (13) Richard Gasquet (FRA): desistência
(9) Tomas Berdych (TCH) v. Simone Bolleli (ITA): 7/5, 6/3 e 6/3
Fernando Verdasco (ESP) v. Gilles Simon (FRA): 6/0, 6/4 e 6/3
Hyung-Taik Lee (COR) v. (14) Guillermo Cañas (ARG): 7/5, 7/5 e 6/3
(19) Andy Murray (ESC) v. Jonas Bjorkman (SUE): 5/7, 6/3, 6/1, 4/6 e 6/1
(5) Andy Roddick (EUA) v. Jose Acasuso (ARG): 4/6, 6/1, 6/2 e abandono
Sebastien Grosjean (FRA) v. Max Mirnyi (BLR): 6/4, 6/7 (8-6), 6/4 e 6/3
Feliciano Lopez (ESP) v. Igor Andreev (RUS): 6/7 (7-3), 7/5, 3/6, 6/4 e 7/6 (7-5)
(4) Nikolay Davydenko (RUS) v. Nicolas Kiefer (ALE): 6/2, 6/2 e 6/2
(28) Nicolas Almagro (ESP) v. Luis Horna (PER): 6/4, 6/2, 2/1 e abandono
(10) Tommy Haas (ALE) v. Philipp Petzschenr (ALE): 4/6, 6/3, 6/2 e 7/5
Stefan Koubek (AUT) v. Michael Llodra (FRA): 6/1, 6/3 e 6/3
Thomas Johansson (SUE) v. Arnaud Clement (FRA): 6/4, 7/6 (7-4), 6/7 (9-11) e 7/6 (7-1)

*(6)James Blake(EUA) v. Fabrice Santoro (FRA): 6/4, 3/6, 6/2 e 4/5

*partida ainda em andamento ao término desta reportagem










Redator: André Oliveira

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

NFL > Pré-Temporada Semana 4

*Nenhum jogo dessa semana será transmitido pela TV brasileira

Quinta-Feira, 30 Agosto

Buffalo at Detroit 20:00
NY Giants at New England 20:30
NY Jets at Philadelphia 20:30
Washington at Jacksonville 20:30
Pittsburgh at Carolina 21:00
Houston at Tampa Bay 21:00
Dallas at Minnesota 21:00
Miami at New Orleans 21:00
Kansas City at St. Louis 21:00
Cleveland at Chicago 21:00
Green Bay at Tennessee 21:00
Arizona at Denver 22:00
Oakland at Seattle 23:00
San Francisco at San Diego 23:00

Sexta-Feira, 31 Agosto

Baltimore at Atlanta 20:30
Indianapolis at Cincinnati 20:30


Redator: Theo Tostes

Palmeiras> Valdivia pode viajar para BH no domingo

O meia Valdivia está recebendo um tratamento especial do departamento médico do Palmeiras. O jogador sofreu uma lesão na região do quadril, na derrota para o São Paulo por 1 a 0, na última quarta-feira, no Palestra Itália, pelo Campeonato Brasileiro. Ele recebeu uma pancada do zagueiro Alex Silva e foi substituído pelo atacante Luiz Henrique ainda no primeiro tempo.

- Fizemos exames mais detalhados e não existe lesão. Mas o Valdivia está com um hematoma na região do quadril. Ele está tomando antiinflamatórios e fazendo tratamento fisioterápico. O jogador viaja para Belo Horizonte e no sábado faremos um teste de campo para saber a sua real condição - explica o médico Otávio Vilhena, do Palmeiras.

Valdivia não fez exercícios físicos nesta quinta-feira, na Academia de Futebol do Palmeiras. O jogador ficou fazendo fisioterapia. Ele ainda tem dificuldade para caminhar, mas não com a mesma dificuldade que deixou o Palestra Itália na quarta-feira à noite.

- O certo é que o Valdivia é dúvida contra o Cruzeiro. Tudo vai depender da resposta que ele nos dará após o tratamento médico nesta quinta e sexta-feira - analisa Otávio Vilhena.

O Palmeiras enfrenta o vice-líder Cruzeiro neste domingo, às 16h, no Mineirão. Em princípio, Valdivia é a única dúvida do técnico Caio Júnior.












Redator: André Oliveira

UFC > Couture atropela Napão

*Napão não soube anular o jogo de clinche de Couture e pagou por isso

Na Principal luta da noite de sábado pelo UFC 74 – Respect em Las Vegas - Estados Unidos, Randy Couture que perdeu na bolsa de apostas mostrou que está longe de ser um adversário inferior aos grandes pesos pesados da atualidade. Derrotou Gabriel Napão e continuou com o cinturão dos pesados do UFC.

Com uma estratégia excelente e um boxe de deixar os grandes de queixo caído, Couture aproveitou que Gabriel Napão partiu pra troca com uma garra digna de brasileiro.
Aquela queda em um lutador do tamanho do Napão foi brilhante, a cabeçada foi conseqüência da queda. Provando que é guerreiro, Napão aturou o castigo, conseguiu encaixar bons golpes, como um high kick que chegou a deixar o americano grogue, mas sem muita pressão com o nariz jorrando sangue tudo foi por água abaixo para o brasileiro que acabou quedado e não resistindo ao ground n' pound de Couture.


Napão estava apenas se defendendo com muitas dores no nariz e o juiz acabou intervendo na luta. Vitória de Couture.

Saint Pierre sem dificuldades
*Josh Koscheck após falar muito acaba apanhando em pé e no chão

George Saint Pierre e Josh Koscheck lutaram em Las Vegas para ver quem era o melhor de sua categoria WELTERWEIGHT Koscheck está abaixo a de BJ um dos melhores da categoria.

GSP e Koscheck fizeram uma luta muito técnica. O Canadense lutou muito bem, mas vindo de uma derrota dura foi muito cauteloso, com uma estratégia boa conseguiu colocar um wrestler campeão da D1 pra baixo. Com uma trocação melhor que a de Koscheck, mas muito atencioso com a direita dele, que é muito pesada, GSP optou pela luta no chão.

Com uma defesa de queda no terceiro round, confirmou-se que GSP tem o melhor sprawl do MMA. Saint Pierre chegou bem perto de finalizar Koscheck com uma Kimura, mas acabou levando por 3 a 0 na decisão.


1: Clay Guida Marcus Aurelio Decision (split) 3 5:00
2: Thales Leites Ryan Jensen Submission (Armbar) 1 3:47
3: Frank Mir Antoni Hardonk Submission (Kimura) 1 1:17
4: Renato Sobral David Heath Submission (Anaconda choke) 3 3:30
5: Patrick Cote Kendall Grove TKO (Strikes) 1 4:45
6: Joe Stevenson Kurt Pellegrino Decision (Unanimous) 3 5:00
7: Roger Huerta Alberto Crane TKO (Strikes) 3 1:50
8: Georges St. Pierre Josh Koscheck Decision (Unanimous) 3 5:00
9: Randy Couture Gabriel Gonzaga TKO (Strikes) 3 1:37


Comentário da Redação
*Napão fogo de palha

Excelente luta entre Couture e Napão, desde de o começo, muito movimentada, sem parar por nenhum instante, com muita trocação. Couture fez o brasileiro balançar duas vezes e Napão fez Josh balançar diversas vezes.

Como todo brasileiro estava torcendo para Napão após a vitória sobre CC todos achavam que ele venceria Couture, mas mostrou que era fogo de palha. Eu sou muito suspeito pra falar porque eu admiro CC e com certeza virá uma luta entre CC e Couture por aí. Mas com 44 anos nas costas, Couture mostrou uma estratégia brilhante, quedou o brasileiro que quebrou o nariz, aí não dava mais. Foi inevitável a derrota Napão que apenas se defendia.






Redator: Theo Tostes